Therion: sonoridade mais multifacetada do que nunca

Resenha - Sitra Ahra - Therion

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net

Por Ben Ami Scopinho
Enviar correções  |  Ver Acessos

Nota: 7


Considerando os rumos musicais dos últimos anos, a perspectiva de um novo álbum do Therion já não evoca grandes emoções de antecipação em boa parte dos antigos fãs. Talvez um estado de indiferença, resultado da semi-letargia provocada por seu último álbum de estúdio, "Gothic Cabbalah", lançado em 2007 e com uma sonoridade bem mais acessível, se comparada com seus antecessores.

Therion na Horror Expo: "Faça o que você gosta"Van Halen: o constrangedor encontro de Eddie com o Nirvana

Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

"Sitra Ahra" é seu 11° álbum de estúdio e já levantou investigações e acalorados debates depois que foi divulgado que sua temática seria puramente cristã (???). De qualquer forma, a maioria destas músicas foi escrita durante as sessões de "Sirius B" e "Lemuria" (liberados simultaneamente em 2004), e devidamente aprimoradas para a ocasião, tendo na faixa "Kali Yuga III" um bom exemplo deste fato.

Mais multifacetado do que nunca, o Therion expande sua sonoridade, inclusive permitindo que as influências setentistas fiquem mais latentes. E, considerando que a prioridade são os elementos orquestrais e operísticos, o resultado final comprova que se mantém a tendência em reduzir a distorção do Heavy Metal juntamente com a (já saudosa) aura pagã, elemento obscuro e tão interessante que muitos a consideravam como uma característica fundamental em sua proposta.

Mesmo não sendo tão original como no início da década passada, é inegável que "Sitra Ahra", construído com tanta atenção aos detalhes, possui uma beleza que continua a fascinar - a explosão de idéias na épica "Kings Of Edom" a torna um destaque óbvio. Mas algo incomoda. E o problema não é o fato de o Therion estar alcançando o mainstream, e sim a como estão reagindo a isso.

Todo o gordo orçamento disponível para realizar suas obras está fazendo com que o Christofer Johnsson esteja se tornando uma pretensiosa caricatura do que um dia foi - chega a ser desconcertante a adoção do visual de personagens de um 'circo itinerante' - e, pior, afogando sua música na pompa e nos clichês da música sinfônica. Ultra dramáticos, ainda continuam eficazes com as camadas enlouquecedoras de instrumentos utilizados, mas... A que preço?

Mixado por Lennart Ostlund (Led Zeppelin, Abba) no Polar Studios, "Sitra Ahra" é uma aventura musical coesa o suficiente para manter satisfeito o público que o Therion conquistou a partir de "Gothic Kabbalah". Já os antigos admiradores de sua arte poderão considerar este disco apenas bom o suficiente, o que é muito pouco para quem já produziu os inspirados "Deggial" (00) e "Secrets Of Runes" (01).

Contato:
http://www.megatherion.com
http://www.myspace.com/therion

Formação:
Thomas Vikström - voz
Christofer Johnsson - guitarra e teclados
Christian Vidal - guitarra
Nalle "Grizzly" Påhlsson - baixo
Johan Koleberg - bateria

Convidados:
Snowy Shaw - voz
Lori Lewis - voz
Linnéa Vikström - voz em "Sitra Ahra", "Kings Of Edom" e "Hellequin")
Marcus Jupither - voz em "Hellequin"
Petter Karlsson - voz em "2012"
Mika 'Belphagor' Hakola - voz agressiva em "Din"

Therion - Sitra Ahra
(2010 - Nuclear Blast Records / Laser Company Records - nacional)

01. Introduction/Sitra Ahra
02. Kings Of Edom
03. Unguentum Sabbati
04. Land Of Canaan
05. Hellequin
06. 2012
07. Cú Chulainn
08. Kali Yuga, Pt. 3
09. The Shells Are Open
10. Din
11. After The Inquisition: Children Of The Stone




GosteiNão gostei

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net


Todas as matérias da seção Resenhas de CDs e DVDsTodas as matérias sobre "Therion"


Therion na Horror Expo: "Faça o que você gosta"Therion: desconto de 40% para o show na Horror Expo 2019

Versões originais: 10 músicas que foram tomadas emprestadasVersões originais
10 músicas que foram "tomadas" emprestadas

Bandas extremas: 10 álbuns que causaram surpresaBandas extremas
10 álbuns que causaram surpresa


Van Halen: o constrangedor encontro de Eddie com o NirvanaVan Halen
O constrangedor encontro de Eddie com o Nirvana

AC/DC: isso sim é uma bela estrada para o infernoAC/DC
Isso sim é uma bela estrada para o inferno


Sobre Ben Ami Scopinho

Ben Ami é paulistano, porém reside em Florianópolis (SC) desde o início dos anos 1990, onde passou a trabalhar como técnico gráfico e ilustrador. Desde a década anterior, adolescente ainda, já vinha acompanhando o desenvolvimento do Heavy Metal e Hard Rock, e sua paixão pelos discos permitiu que passasse a colaborar com o Whiplash! a partir de 2004 com resenhas, entrevistas e na coluna "Hard Rock - Aqueles que ficaram para trás".

Mais informações sobre Ben Ami Scopinho

Mais matérias de Ben Ami Scopinho no Whiplash.Net.

adGoo336