Mekong Delta: mostrando que Metal também é arte

Resenha - Wanderer on the Edge of Time - Mekong Delta

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net

Por Felipe Kahan Bonato
Enviar correções  |  Ver Acessos

Nota: 9


O MEKONG DELTA é uma banda alemã calcada em experimentações, oscilando entre o thrash e o prog metal. Na ativa desde a década de 80, a carreira da banda é marcada pela regularidade no lançamento de ótimos CDs, apesar de sua base reduzida de fãs. Com "Wanderer on the Edge of Time", nono álbum de estúdio do grupo, pode se dizer que o Mekong manteve o seu padrão.

Religião: os rockstars que se converteramTirando a poeira do tímpano: 20 novas bandas de rock pra curtir

As faixas têm um instrumental muito intricado e variado, com passagens acústicas, solos irreprimíveis e até mesmo bons riffs, sendo um prato cheio para os amantes de guitarra. O trabalho de baixo é bem consistente e se destaca na agressiva "The Apocalypt - World in Shards" e em "Interlude 4", por exemplo, com esta última com ótima bateria também. "The 5th element" é uma das melhores faixas, bem trabalhada e com belos vocais. Os interlúdios, instrumentais também contribuem para criar a atmosfera do disco, dando tônica ao andamento do CD, como a ótima "Intermezzo".

Outro ponto a se ressaltar em "Wanderer on the Edge of Time" é a entrada de um novo vocalista, Martin LeMar. Seu desempenho é muito satisfatório, mesmo com a maior linearidade nos vocais, agora menos vibrantes. No entanto, seu timbre (algo entre John Bush e James LaBrie) se encaixa muito bem ao novo trabalho da banda, o que se nota em "Affection".

Resumindo, outro bom disco dos alemães, com faixas por vezes impressionantes e muito bem compostas, cheias de variações. Mais uma vez, o MEKONG DELTA, mais do que thrash, prog ou simplesmente metal, mostra que sua música é, acima de tudo, arte.

Integrantes:
Martin Lemar - Vocais
Benedikt Zimniak - Guitarra
Erik Adam H - Guitarra
Ralph Hubert - Baixo
Alex Landenburg - Bateria

Faixas:
1. Intro - Concert Guitar
2. Overture
3. A certain fool (Le Fou) // Movement 1
4. Interlude 1
5. The 5th element (Le Bateleur) // Movement 2
6. Interlude 2 - Group
7. The Apocalypt - World in shards (La Maison Dieu) // Movement 3
8. Interlude 3 - Concert Guitar
9. King with broken crown (Le Diable) // Movement 4
10. Intermezzo (instrumental) // Movement 5
11. Interlude 4 - Group
12. Affection (L'Amoureux) // Movement 6
13. Interlude 5 - Group
14. Mistaken truth (Le Hérétique) // Movement 7
15. Finale

Gravadora: AAARRG Records

Site oficial: http://www.mekongdelta.eu/




GosteiNão gostei

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net

Os comentários são postados usando scripts e logins do FACEBOOK, não estão hospedados no Whiplash.Net, não refletem a opinião dos editores do site, não são previamente moderados, e são de autoria e responsabilidade dos usuários que os assinam. Caso considere justo que qualquer comentário seja apagado, entre em contato. Respeite usuários e colaboradores, não seja chato, não seja agressivo, não provoque e não responda provocações; Prefira enviar correções pelo link de envio de correções. Denuncie os que quebram estas regras e ajude a manter este espaço limpo.


Todas as matérias da seção Resenhas de CDs e DVDsTodas as matérias sobre "Mekong Delta"


Religião: os rockstars que se converteramReligião
Os rockstars que se converteram

Tirando a poeira do tímpano: 20 novas bandas de rock pra curtirTirando a poeira do tímpano
20 novas bandas de rock pra curtir

Jethro Tull: a fúria de Ian Anderson pra cima do Led ZeppelinJethro Tull
A fúria de Ian Anderson pra cima do Led Zeppelin

Kiss: Rock and roll é um trabalho para otários!Kiss
"Rock and roll é um trabalho para otários!"

Musculação: os músicos mais bombados do heavy metalMusculação
Os músicos mais bombados do heavy metal

Dave Mustaine: com bom humor, ele comenta gafe do GrammyDave Mustaine
Com bom humor, ele comenta gafe do Grammy

Echoes: uma síntese da alma do Pink FloydEchoes
Uma síntese da alma do Pink Floyd


Sobre Felipe Kahan Bonato

Felipe Kahan Bonato: Nascido em 88, há mais de 10 anos - por enquanto - escuta praticamente qualquer subgênero de rock e metal, explorando principalmente bandas mais desconhecidas. Teve contato tardio com a guitarra, seu instrumento preferido, optando então em seguir a carreira de Engenheiro de Produção e em contribuir esporadicamente com resenhas no Whiplash.

Mais matérias de Felipe Kahan Bonato no Whiplash.Net.

adClio336|adClio336