Matérias Mais Lidas

imagemA lenda do Rock que se arrepende de nunca ter dormido com Jimi Hendrix

imagemResenha - Max e Iggor Cavalera; Return to Roots (Rio de Janeiro, 05/08/2022)

imagemQuando Slash tentou entrar pro Kiss mas foi rejeitado por um motivo cruel

imagemPodcast diz que prática comum no black metal hoje seria "coisa de esquerdomacho"

imagemDez clássicos do rock e do heavy metal que não têm bateria

imagemO hit dos Engenheiros do Hawaii que faz uma dura crítica à panelinha do rock nacional

imagemPrika explica critérios para entrar na Nervosa: "Fascista na minha banda não toca!"

imagemO sensato conselho que Lulu Santos deu para o novato Herbert Vianna

imagemMúsicos famosos fizeram teste para o AC/DC sem que ninguém soubesse, conta baterista

imagemBittencourt começou a fazer tai chi chuan no camarim após beque de Mariutti bater forte

imagemO hit da Legião Urbana cuja letra fala sobre esperança de Renato em se curar da AIDS

imagemSlayer: Dave Lombardo surpreende ao eleger suas três músicas favoritas

imagemIron Maiden, Nervosa e Megadeth estarão na edição de 2023 do Wacken Open Air

imagemPearl Jam: guitarrista se empolga e destrói equipamento e site faz conta do prejuízo

imagemSteve Vai dá show de humildade e faz a alegria de jovem fã durante show na Espanha


Stamp

Dead Weather: o trabalho nunca termina para Jack White

Resenha - Sea of Cowards - Dead Weather

Por Fábio Cavalcanti
Em 22/07/10

Nota: 9

Parece que o trabalho nunca termina para o grande Jack White (The White Stripes, The Raconteurs)... Cerca de 1 ano e meio após a formação de sua nova banda, The Dead Weather, e apenas 1 ano após o lançamento do seu álbum de estréia ("Horehound"), o grupo nos brinda com mais um disco, intitulado "Sea of Cowards" (2010).

O primeiro trabalho deste (super) grupo, que traz em sua liderança o já citado Jack White (vocal, bateria, guitarra), além da vocalista do The Kills, Alison Mosshart (vocal, guitarra), manteve aquela sonoridade "vintage" que sempre marcou o The White Stripes, mas dessa vez com uma dose maior de sujeira e experimentalismo. O segundo álbum indica o amadurecimento do grupo, através de... mais sujeira e mais experimentalismo!

Divulgue sua banda de Rock ou Heavy Metal

Então você, caro leitor, pergunta: como é possível amadurecer através de um álbum mais cru e pesado? Simples: basta definir realmente o seu escopo, evitando as pequenas irregularidades e passagens arrastadas do seu primeiro álbum, e pronto! Soando como uma unidade que nunca parece repetitiva ou massante, as ótimas e "ásperas" faixas "Blue Blood Blues" e "Hustle And Cuss" já dão o tom do que está por vir...

E dá-lhe rock: "I Can't Hear You", "Gasoline", "No Horse" e "Jawbreaker" conseguem fazer o ouvinte levantar da cadeira, mesmo sendo faixas bastante cadenciadas, como manda a essência da banda... Por outro lado, "Looking At The Invisible Man" soa pouco inspirada, e acaba passando batida...

Divulgue sua banda de Rock ou Heavy Metal

E os pontos mais experimentais e brilhantes do disco ficam por conta do ótimo single - e suicídio comercial - "Die By The Drop", e da inusitada "The Difference Between Us", um paradoxal rock sombrio com influências de new wave oitentista, o qual é emendado à espontânea "I'm Mad". Por fim, a mórbida "Old Mary" fecha muito bem o álbum.

Em seus 35 minutos, "Sea of Cowards" se mostra realmente um passo à frente na obra de uma banda que já sabe muito bem o que quer, e que ainda poderá nos brindar com trabalhos igualmente arrepiantes e recheados de atitude no futuro. Basta que o quarteto nunca esqueça da sua adorável essência...

Ademir Barbosa Silva | Alexandre Faria Abelleira | Andre Sugaroni | André Silva Eleutério | Antonio Fernando Klinke Filho | Bruno Franca Passamani | Caetano Nunes Almeida | Caio Livio de Lacerda Augusto | Carlos Eduardo Ramos | Carlos Gomes Cabral | Cesar Tadeu Lopes | Cristofer Weber | César Augusto Camazzola | Dalmar Costa V. Soares | Daniel Rodrigo Landmann | Décio Demonti Rosa | Efrem Maranhao Filho | Eric Fernando Rodrigues | Eudes Limeira | Fabiano Forte Martins Cordeiro | Filipe Matzembacher | Gabriel Fenili | Helênio Prado | Henrique Haag Ribacki | Jesse Silva | José Patrick de Souza | Leonardo Felipe Amorim | Marcello da Silva Azevedo | Marcelo Franklin da Silva | Marcelo H G Batista | Marcio Augusto Von Kriiger Santos | Pedro Fortunato | Rafael Wambier Dos Santos | Regina Laura Pinheiro | Reginaldo Tozatti | Ricardo Cunha | Ricardo Dornas Marins | Sergio Luis Anaga | Sergio Ricardo Correa dos Santos | Tales Dors Ciprandi | Thiago Cardim | Tiago Andrade | Tom Paes | Vinicius Valter de Lemos | Wendel F. da Silva

Músicas:
1. Blue Blood Blues
2. Hustle And Cuss
3. The Difference Between Us
4. I'm Mad
5. Die By The Drop
6. I Can't Hear You
7. Gasoline
8. No Horse
9. Looking At The Invisible Man
10. Jawbreaker
11. Old Mary

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net

Dream Theater 2022


publicidade
Ademir Barbosa Silva | Alexandre Faria Abelleira | Andre Sugaroni | André Silva Eleutério | Antonio Fernando Klinke Filho | Bruno Franca Passamani | Caetano Nunes Almeida | Caio Livio de Lacerda Augusto | Carlos Eduardo Ramos | Carlos Gomes Cabral | Cesar Tadeu Lopes | Cristofer Weber | César Augusto Camazzola | Dalmar Costa V. Soares | Daniel Rodrigo Landmann | Décio Demonti Rosa | Efrem Maranhao Filho | Eric Fernando Rodrigues | Eudes Limeira | Fabiano Forte Martins Cordeiro | Filipe Matzembacher | Gabriel Fenili | Helênio Prado | Henrique Haag Ribacki | Jesse Silva | José Patrick de Souza | Leonardo Felipe Amorim | Marcello da Silva Azevedo | Marcelo Franklin da Silva | Marcelo H G Batista | Marcio Augusto Von Kriiger Santos | Pedro Fortunato | Rafael Wambier Dos Santos | Regina Laura Pinheiro | Reginaldo Tozatti | Ricardo Cunha | Ricardo Dornas Marins | Sergio Luis Anaga | Sergio Ricardo Correa dos Santos | Tales Dors Ciprandi | Thiago Cardim | Tiago Andrade | Tom Paes | Vinicius Valter de Lemos | Wendel F. da Silva
Siga Whiplash.Net pelo WhatsApp

Fotos de Infância: Gene Simmons, do Kiss

Marilyn Manson: ele removeu costelas para praticar autofelação?


Sobre Fábio Cavalcanti

Baiano, sempre morou em Salvador. Trabalha na área de Informática e ¨brinca¨ na bateria em momentos vagos, sem maiores pretensões. Além disso, procura conhecer novas - e antigas - bandas dos mais variados subgêneros do rock. Por fim, luta para divulgar, sempre que possível, o pouco conhecido cenário rocker da tão sofrida ¨Terra do Axé¨.

Mais matérias de Fábio Cavalcanti.