Vartroy: Heavy Metal profissional e surpreendente

Resenha - Beginning - Vartroy

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net

Por Fernão Silveira
Enviar correções  |  Ver Acessos


Vem de Ribeirão Preto (SP), a "Califórnia Brasileira", terra do chopp e de muitas outras coisas boas, a banda VARTROY, que demonstra profissionalismo e um gosto todo especial por heavy metal clássico e prog metal em seu álbum "Beginning". O CD traz uma mescla de peso e boa técnica, com produção surpreendente e sólida para um trabalho independente - realizado no "Vartroy's Home Studio", de acordo com o encarte do disco. O resultado é bastante favorável.

Bateria: imagine se ele tocasse um equipamento mais decenteRock Cristão: as principais bandas nacionais

Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

A história do VARTROY começou a ser escrita em setembro de 2004, quando o guitarrista Marcos Garcia se mobilizou para ir além dos covers das bandas favoritas - nomes como IRON MAIDEN, METALLICA, BLACK SABBATH, JUDAS PRIEST, DEEP PURPLE e OZZY OSBOURNE, entre outros - e começar a executar material próprio. O nome VATROY, conforme a própria banda, é "inspirado pela mitologia nórdica, vampirismo, significando obstáculos que são quebrados a todo instante por cada pessoa". Bem profundo, não??

As influências musicais e artísticas, reveladas pelas bandas favoritas e pela inspiração para o nome do quinteto, já dão uma boa dica do que se pode conferir ao longo de "Beginning". O line-up que gravou este CD conta, além de Marcos, com o também guitarrista Matheus Calache, o vocalista William Pelegrino, o baixista Estevan Poli e o baterista Gabriel Soares.

A coluna instrumental exibida pelo VARTROY em "Beginning" é bastante sólida, com total destaque para as guitarras de Marcos e Matheus. O vocalista William cumpre bem o papel, mas é perceptível que ele tem muito mais desenvoltura nas músicas lentas - como a bela "Pain", por exemplo.

Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

Os principais cartões de visita do quinteto de Ribeirão são "Tomorrow Will Never Die" e "Walking On My Way". A primeira é bem veloz, transbordando influências de IRON MAIDEN nas linhas de guitarras e na cozinha, com um refrão que fica na sua cabeça após duas ou três audições. Já "Walking..." é mais cadenciada, com tintas prog e boas doses de DREAM THEATER. Ambas muito boas e dignas de agitar os shows do grupo.

Destaques também para "The Journey's End", "Garnet" e "Four Elements", que confirmam o alto nível dos músicos e mostram que os rapazes realmente sabem fazer um heavy metal de qualidade.

Para conhecer mais sobre o VARTROY, dê uma passada em http://br.vartroy.com/ e confira os diversos vídeos e áudios postados ali. Só senti falta de mais material próprio executado ao vivo - os covers predominam amplamente. Vale a pena colocar o repertório de "Beginning" on-line.

"Beginning" - VARTROY

1 - Beginning
2 - Tomorrow Will Never Die
3 - Walking On My Way
4 - The Journey's End
5 - Garnet
6 - Four Elements
7 - Pain
8 - Live or Die (bonus track)
9 - Faixa multimídia

Produção independente

Site da banda: http://br.vartroy.com/




GosteiNão gostei

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net


Todas as matérias da seção Resenhas de CDs e DVDsTodas as matérias sobre "Vartroy"


Bateria: imagine se ele tocasse um equipamento mais decenteBateria
Imagine se ele tocasse um equipamento mais decente

Rock Cristão: as principais bandas nacionaisRock Cristão
As principais bandas nacionais


Sobre Fernão Silveira

Paulistano, são-paulino, nascido nos "loucos anos 70" (1979 ainda é década de 70, certo?) e jornalista. Sua profissão já o levou a cobrir momentos antológicos da história da humanidade, como o título paulista do São Caetano, a conquista da Copa do Brasil pelo Santo André, a visita de Paris Hilton a São Paulo e shows de bandas como Judas Priest, Whitesnake, W.A.S.P., Megadeth, Slayer, Scorpions, Slipknot, Sepultura e por aí vai. Ainda tem muito gás para o nobre ofício jornalístico, mas acha que não vai muito mais longe depois de ter entrevistado Blackie Lawless, Glenn Tipton, Rogério Ceni e, claro, Paris Hilton.

Mais matérias de Fernão Silveira no Whiplash.Net.

Cli336x280 CliIL Cli336x280