Água Pesada: psicodelia e distorção lamacenta

Resenha - 999 - Água Pesada

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net

Por Ben Ami Scopinho
Enviar Correções  

7


Com o criativo nome Água Pesada – que tem tudo a ver com a proposta da banda, diga-se! – este trio paulistano vem desde 2001 despejando seu rock pesado e lisérgico, tendo como registros o EP "Morfosônicometaneural-3" (04), e ainda deixou sua marca nas coletâneas "Sinfonia de Cães - 2.500 Tons" e "Achados e Perdidos", essa última virtual e ambas de 2005.

Lemmy: "Eddie Van Halen nunca chegará aos pés de Hendrix!"

Rede Globo: em 1985, explicando o que são os metaleiros

Mas foi em 2008, novamente com produção de Gustavo ‘Big’ Simão, do Choque DB Estúdio, que o Água Pesada estreou com seu primeiro álbum completo através do selo Pisces Records. Com uma seção instrumental de primeira, dona de ótimos riffs e uma seção rítmica sempre atuante, "999" novamente exibe toda a psicodelia, distorção lamacenta e aquele sentimento meio depressivo, elementos muitas vezes tão característicos do Stoner Rock – e isso tudo aliado a alguns flertes com o grunge e encarando um pouco do proto-punk.

O pessoal também não teme experimentos e se sai muito bem em todos eles, é só atentar para a interessantíssima instrumental "Adrenochrome", que o sentimento de reconhecimento aparece rápido e forte. Outro ponto fortíssimo por aqui são as letras cantadas em português, que se mostram delirantemente inteligentes, sarcásticas e muito bem sacadas, em especial na simbologia explícita de "Eletrodomésticos".

Ainda que a voz 'ardida' de Ricardo Faller em várias ocasiões se torne meio irritante, "999" é um belo registro, e confesso que é um dos melhores do gênero, feito por uma banda brazuca, que escutei nos últimos anos. Muito recomendável àqueles que apreciam sons paleozóicos na linha de Black Sabbath, Kyuss, Monster Magnet, Nebula ou Soundgarden, que são algumas das influências confessas do Água Pesada. É conferir e viajar!

Contato:
http://www.aguapesadarock.com.br
http://www.myspace.com/aguapesada

Formação:
Ricardo Faller - voz e guitarra
Fabio Domingues - baixo
Fernando Cappelli - bateria

Água Pesada - 999
(2009 / Pisces Records - nacional)
01. Olho do Furacão
02. Simbiose
03. Ferro-Velho Zen
04. Abaixo-assinado anônimo
05. Eletrodomésticos
06. Ponto sem retorno
07. Adrenochrome
08. Nunca é pra sempre
09. Cachorro Louco
10. Folha Doce (Ela me disse)
11. Você-monstro
12. 999




Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net


Lemmy: Eddie Van Halen nunca chegará aos pés de Hendrix!Lemmy
"Eddie Van Halen nunca chegará aos pés de Hendrix!"

Rede Globo: em 1985, explicando o que são os metaleirosRede Globo
Em 1985, explicando o que são os metaleiros


Sobre Ben Ami Scopinho

Ben Ami é paulistano, porém reside em Florianópolis (SC) desde o início dos anos 1990, onde passou a trabalhar como técnico gráfico e ilustrador. Desde a década anterior, adolescente ainda, já vinha acompanhando o desenvolvimento do Heavy Metal e Hard Rock, e sua paixão pelos discos permitiu que passasse a colaborar com o Whiplash! a partir de 2004 com resenhas, entrevistas e na coluna "Hard Rock - Aqueles que ficaram para trás".

Mais informações sobre Ben Ami Scopinho

Mais matérias de Ben Ami Scopinho no Whiplash.Net.

adWhipDin adWhipDin adWhipDin