Saxon: não é que conseguiram um álbum à altura do anterior?

Resenha - Into The Labyrinth - Saxon

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no G+

Por Fábio Cavalcanti
Enviar correções  |  Comentários  | 

Nota: 8

O texto representa opinião do autor, não do Whiplash.Net ou dos editores.


Em qualquer estilo, são poucas as bandas que mantém quase o mesmo ritmo de trabalho em termos de álbuns de estúdio, e por muitos anos. E quando estamos falando de bandas de metal (seja de que vertente for), um estilo ainda pouco levado a sério por muita gente, os casos de bandas bastante ativas se tornam ainda mais interessantes. Mas, de que banda veterana estamos falando aqui mesmo? Estamos falando do Saxon, que abriu o ano de 2009 com o seu décimo oitavo álbum: "Into the Labyrinth".
680 acessosSaxon: veja trailer do megabox com 14 discos que sai em agosto5000 acessosPhil Anselmo: vocalista mostra seu barraco em Louisiana

Normalmente, as bandas veteranas de rock seguem aquela cartilha de "amadurecimento", apostando em um som cada vez mais "adulto" e suave (o que leva muitos fãs a pensarem erroneamente que a banda "se vendeu", quando na verdade os integrantes ficaram apenas mais velhos e "caretas"). Mas, isso definitivamente ainda não aconteceu com o Saxon! A velocidade pode ter diminuído um pouco, mas a banda compensa isso com guitarras até mais pesadas do que as dos seus álbuns mais clássicos!

A abertura, com a "grandiosa" e bastante melódica "Battalions of Steel", indica um possível tom épico neste novo trabalho. Mas, para a alegria dos fãs daquele Saxon mais "rock 'n' roll", a banda entrega petardos de hard rock e metal à la "New Wave Of British Heavy Metal", como a deliciosamente grudenta "Live To Rock" (que traz influências claras de AC/DC), a ótima "Slow Lane Blues", e a envolvente "Come Rock Of Ages" (no maior estilo "mamãe, quero ser um hino para shows em grandes estádios"). E para quem curte algo mais próximo do "speed metal", as ótimas "Demon Sweeny Todd" e "Hellcat" conseguem levar o ouvinte a sair "batendo cabeça" por aí...

Duas faixas específicas merecem uma atenção especial: "Crime of Passion" e "Protect Yourselves". São músicas não muito aceleradas, mas bastante cruas e pesadas. O Saxon soube usar tais ingredientes de uma forma que certamente irá agradar até mesmo os apreciadores de estilos como stoner rock e sludge metal.

Por outro lado, temos a balada "Voice", que chega a ser razoável, mas não é muito envolvente. A épica e melosa "Valley Of The Kings" possui suas qualidades e pode trazer novos fãs para a banda, mas também poderá causar repulsa em fãs da sonoridade mais básica e "old school" do Saxon. Por fim, temos uma faixa que funciona como uma bonus track: a versão acústica e "blueseira" de "Coming Home" (faixa lançada originalmente no álbum "Killing Ground"), que consegue trazer um agradável clima de descompromisso para o encerramento de "Into the Labyrinth".

O Saxon teria que suar muito para conseguir lançar um álbum à altura do seu anterior (o ótimo "The Inner Sanctum", de 2007). E não é que eles conseguiram? Em "Into the Labyrinth", temos as típicas letras que alternam entre temáticas "históricas" e "odes ao rock 'n' roll", além das competentes performances do vocalista Biff Byford, e de toda a sua trupe. Para quem procura uma banda de heavy metal "das antigas", que ainda consiga lançar álbuns de estúdio com bastante peso, energia e qualidade musical, o Saxon continua na área, e "vivendo pelo rock"!

Músicas:
1. Battalions of Steel
2. Live to Rock
3. Demon Sweeney Todd
4. The Letter
5. Valley of the Kings
6. Slow Lane Blues
7. Crime of Passion
8. Premonition in D Minor
9. Voice
10. Protect Yourselves
11. Hellcat
12. Come Rock of Ages (The Circle is Complete)
13. Coming Home" (Bottleneck Version)

GosteiNão gostei

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no G+

Outras resenhas de Into The Labyrinth - Saxon

2409 acessosSaxon: instituição do som pesado, citado como referência

Os comentários são postados usando scripts e logins do FACEBOOK, não estão hospedados no Whiplash.Net, não refletem a opinião dos editores do site, não são previamente moderados, e são de autoria e responsabilidade dos usuários que os assinam. Caso considere justo que qualquer comentário seja apagado, entre em contato.

Respeite usuários e colaboradores, não seja chato, não seja agressivo, não provoque e não responda provocações; Prefira enviar correções pelo link de envio de correções. Trolls e chatos que quebram estas regras podem ser banidos. Denuncie e ajude a manter este espaço limpo.

SaxonSaxon
Furto no camarim do U Rock festival

680 acessosSaxon: veja trailer do megabox com 14 discos que sai em agosto2706 acessosSaxon: Box com livro,CDs e DVDs sai em Agosto703 acessosSaxon: novo álbum pode trazer música com Lemmy680 acessosSaxon: banda lança "Thunderbolt" em janeiro de 20180 acessosTodas as matérias e notícias sobre "Saxon"

Heavy MetalHeavy Metal
Dez álbuns que fizeram de 1980 o ano do gênero

Top 10Top 10
Os mais influentes álbuns de Metal Tradicional

SupernaturalSupernatural
Uma das melhores trilhas sonoras para uma série

0 acessosTodas as matérias da seção Resenhas de CDs e DVDs0 acessosTodas as matérias sobre "Saxon"

Phil AnselmoPhil Anselmo
Vocalista mostra seu barraco em Louisiana

Heavy MetalHeavy Metal
Os dez melhores álbuns lançados no ano de 1982

CretinCretin
Transexual rompe barreiras no metal extremo

5000 acessosAerosmith: Tyler acha que Kiss é banda de história em quadrinhos5000 acessosRoqueiros conservadores: a direita do rock na revista Veja5000 acessosReligião: Top 10 citações sobre Deus e o Diabo5000 acessosMelissa Reese: sua função no Guns N' Roses e reações dos fãs a ela5000 acessosCorey Taylor: Verdades sobre Joey Jordison e Jim Root3723 acessosMeias e consolos: produtos estranhos com marcas de bandas

Sobre Fábio Cavalcanti

Baiano, sempre morou em Salvador. Trabalha na área de Informática e ¨brinca¨ na bateria em momentos vagos, sem maiores pretensões. Além disso, procura conhecer novas - e antigas - bandas dos mais variados subgêneros do rock. Por fim, luta para divulgar, sempre que possível, o pouco conhecido cenário rocker da tão sofrida ¨Terra do Axé¨.

Mais matérias de Fábio Cavalcanti no Whiplash.Net.

Whiplash.Net é um site colaborativo. Todo o conteúdo é de responsabilidade de colaboradores voluntários citados em cada matéria, e não representam a opinião dos editores ou responsáveis pela manutenção do site, mas apenas dos autores e colaboradores citados. Em caso de quebra de copyright ou por qualquer motivo que julgue conveniente denuncie material impróprio e este será removido. Conheça a nossa Política de Privacidade.

Em fevereiro: 1.218.643 visitantes, 2.740.135 visitas, 6.216.850 pageviews.

Usuários online