Dream Theater: coletânea sem suas reais epopéias

Resenha - Greatest Hit (& 21 Other Pretty Cool Songs) - Dream Theater

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net

Por Ben Ami Scopinho
Enviar correções  |  Ver Acessos


Produzido especialmente para o aniversário de 20 anos da banda, o Dream Theater chega à sua primeira coletânea, "Greatest Hit (...& 21 Other Pretty Cool Songs)" - gostei do senso de humor do título! Um belo registro duplo que abrange canções liberadas entre os anos 1991 e 2005, indicado para qualquer um que desconheça a longa trajetória destes norte-americanos que vêm fazendo história dentro do chamado Prog Metal desde os idos 1985.

Satanismo: O que pensam os que acreditam que rock é coisa do demo?Motorhead: Segundo Lemmy Kilmister, "Rap não é música"

Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

E imaginem o problemão que o grupo enfrentou para selecionar as 22 faixas aqui apresentadas... Afinal, é notório que as bandas progressivas se caracterizem por composições cujo tempo de execução estão lá pelos dois dígitos, onde as ambiciosas acrobacias técnicas conquistam tantos admiradores por aí, certo? Bom, a saída encontrada pelo Dream Theater foi não mostrar suas reais epopéias, ou simplesmente editar várias canções...

"Greatest Hit (...& 21 Other Pretty Cool Songs)" é dividido em dois discos, batizados como 'The Dark Side' e 'The Light Side'. O primeiro apresenta as canções realmente metálicas da banda, cujo único 'hit', "Pull Me Under" (não foi esta canção que desbancou o "Black Album" do Metallica das paradas de sucesso norte-americanas da época?), logicamente aparece na abertura, e é uma das que foram remixadas pelo produtor Kevin Shirley, resultando em um som mais claro e potente - ainda que, confesso, prefiro a versão original.

No segundo CD temos os momentos amenos com todo aquele aspecto melódico de grande requinte, que será apreciado principalmente por fãs de U2, Pink Floyd, Peter Gabriel e afins. Como curiosidade, "To Live Forever" é a bem-vinda faixa rara, presente somente no single "Lie" (94) e provavelmente adicionada ao repertório por ter constado nos testes de audição de James LaBrie.

Não há composições do primeiro álbum da banda, "When Dream And Day Unite" (89), com Charles Dominici como vocalista, nem do EP "A Change Of Seasons" (94) ou de "Systematic Chaos" (07), onde estrearam na Roadrunner Records. Mas, como toda boa coletânea que se preze, esta é caprichada em termos de informações do encarte. São 14 páginas com muitas fotos, comentários do baterista Mike Portnoy e um texto onde Rich Wilson (autor de "Lifting Shadows: The Authorized Biography Of Dream Theater"), dá uma geral na carreira do grupo.

Ainda que a decisão em 'mutilar' várias das antigas canções venha a chocar aqueles que já acompanham sua carreira, bem... O próprio Portnoy afirmou que esta compilação visa apenas atrair novos fãs, assim como dar algo para os que já admiram o conjunto. E "Greatest Hit (...& 21 Other Pretty Cool Songs)" cumpre bem esta função.

Formação:
James LaBrie - voz
John Petrucci - guitarra
John Myung - baixo
Jordan Rudess / Kevin Moore / Derek Sherinian - teclados
Mike Portnoy - bateria

Dream Theater: Greatest Hit (...& 21 Other Pretty Cool Songs)
(2008 / Atlantic Records - nacional)

Disco 1 - The Dark Side
01. Pull Me Under (2007 Remix)
02. Take The Time (2007 Remix)
03. Lie (Single Edit)
04. Peruvian Skies
05. Home (Single Edit)
06. Misunderstood (Single Edit)
07. The Test That Stumped Them All
08. As I Am
09. Endless Sacrifice
10. The Root Of All Evil
11. Sacrificed Sons

Disco 2 - The Light Side
01. Another Day (2007 Remix)
02. To Live Forever
03. Lifting Shadows Off A Dream
04. The Silent Man
05. Hollow Years
06. Through Her Eyes (Alternate Album Mix)
07. The Spirit Carries On
08. Solitary Shell (Single Edit)
09. I Walk Beside You
10. The Answer Lies Within
11. Disappear

Homepage: www.dreamtheater.net




GosteiNão gostei

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net


Todas as matérias da seção Resenhas de CDs e DVDsTodas as matérias sobre "Dream Theater"


Dream Theater: LaBrie conta qual outro baterista podia ter substituído Mike PortnoyDream Theater
LaBrie conta qual outro baterista podia ter substituído Mike Portnoy

Guitarra: dez canções mais difíceis pra quem tem mãos pequenasGuitarra
Dez canções mais difíceis pra quem tem mãos pequenas


Satanismo: O que pensam os que acreditam que rock é coisa do demo?Satanismo
O que pensam os que acreditam que rock é coisa do demo?

Motorhead: Segundo Lemmy Kilmister, Rap não é músicaMotorhead
Segundo Lemmy Kilmister, "Rap não é música"


Sobre Ben Ami Scopinho

Ben Ami é paulistano, porém reside em Florianópolis (SC) desde o início dos anos 1990, onde passou a trabalhar como técnico gráfico e ilustrador. Desde a década anterior, adolescente ainda, já vinha acompanhando o desenvolvimento do Heavy Metal e Hard Rock, e sua paixão pelos discos permitiu que passasse a colaborar com o Whiplash! a partir de 2004 com resenhas, entrevistas e na coluna "Hard Rock - Aqueles que ficaram para trás".

Mais informações sobre Ben Ami Scopinho

Mais matérias de Ben Ami Scopinho no Whiplash.Net.

adGoo336