Deventter: complexo e clássico rock progressivo

Resenha - 7th Dimension - Deventter

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no G+

Por Ricardo Seelig
Enviar correções  |  Comentários  | 

Nota: 8

O texto representa opinião do autor, não do Whiplash.Net ou dos editores.


De vez em quando somos surpreendidos por alguns discos. Você imagina que vai ouvir determinado estilo, aperta o play e, quando vê, não era nada daquilo que você estava esperando: é melhor.
5000 acessosMetal Extremo: algumas bandas que você precisa ouvir5000 acessosSimone Simons: "Rammstein me faz querer mexer a bunda"

O Deventter, formado em Campinas, consegue esse fato raro com seu trabalho de estréia, "The 7th Dimension". Sabendo que o grupo havia sido escolhido pelo próprio Mike Portnoy como banda de abertura da recente tour do Dream Theater pelo Brasil, fui ouvir o disco preparado para escutar um álbum de prog metal, estilo que eu sou um admirador confesso. Mas os caras vão além.

O rótulo "metal", por mais que seja adequado em alguns momentos, não se aplica à música do Deventter como um todo. Aliás, essa determinação pode até afastar possíveis futuros fãs, se é que vocês me entendem. O que se ouve nas nove faixas de "The 7th Dimension" é um complexo e clássico rock progressivo na melhor definição da estilo, com músicas longas, passagens complexas, arranjos que buscam sair do lugar comum. Uma música pretenciosa, sem dúvida, mas que, justamente por isso, acaba se diferenciando e de destacando em uma realidade onde todos parecem iguais.

A liberdade criativa, a vontade de fazer um trabalho que não se limitasse em nenhuma fronteira musical, foram as características que fizeram surgir o rock progressivo no final da década de 1960, e elas são revisitadas e honradas pelo Deventter. Quem curte o estilo perceberá, às vezes de forma mais evidente e em outras de maneira bastante sutil, influências de nomes como Yes, Gentle Giant, Pink Floyd e até mesmo Beatles em "The 7th Dimension".

Apontar um destaque seria extremamente injusto. Tanto a performance dos integrantes (Felipe Schäffer nos vocais, André Gabriotti no baixo, Danilo Pilla Assumpção e André Marengo nas guitarras, Caio Teixeira na bateria e Hugo Bertolaccini nos teclados) quanto as nove faixas estão em um patamar muito acima do habitual, mostrando um bom gosto e um refinamento musicais muito bem-vindos.

"The 7th Dimension" é um ótimo trabalho. Não há dúvidas disso. O Deventter começou a sua caminhada com o pé direito.

Faixas:
1. Birth
2. A Paradox of Self Destruction
3. Life
4. The Meeting
5. Sorrow
6. Sounds in the Void
7. Falling Skies
8. Depression
9. The Secret of Your Power

GosteiNão gostei

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no G+

Os comentários são postados usando scripts e logins do FACEBOOK, não estão hospedados no Whiplash.Net, não refletem a opinião dos editores do site, não são previamente moderados, e são de autoria e responsabilidade dos usuários que os assinam. Caso considere justo que qualquer comentário seja apagado, entre em contato.

Respeite usuários e colaboradores, não seja chato, não seja agressivo, não provoque e não responda provocações; Prefira enviar correções pelo link de envio de correções. Trolls e chatos que quebram estas regras podem ser banidos. Denuncie e ajude a manter este espaço limpo.

0 acessosTodas as matérias e notícias sobre "Deventter"

0 acessosTodas as matérias da seção Resenhas de CDs e DVDs0 acessosTodas as matérias sobre "Deventter"

Metal ExtremoMetal Extremo
Algumas bandas que você precisa ouvir!

Simone SimonsSimone Simons
"Rammstein me faz querer mexer a bunda"

A História Impopular dos Rolling StonesA História Impopular dos Rolling Stones
Livro 2 - Mick Taylor

5000 acessosIron Maiden: Bruce Dickinson revela sua "canção de merda"5000 acessosDossiê Guns N' Roses: A versão de Slash para os fatos5000 acessosBon Scott, o eterno Rocker...2097 acessosPlanno D: assista Detonator no Divã do Destino5000 acessosExodus: Dukes foi demitido em uma ligação de 20 segundos5000 acessosSharon Osbourne: sexo oral em Principe Charles por título?

Sobre Ricardo Seelig

Ricardo Seelig é editor da Collectors Room - www.collectorsroom.com.br - e colabora com o Whiplash.Net desde 2004.

Mais matérias de Ricardo Seelig no Whiplash.Net.

Whiplash.Net é um site colaborativo. Todo o conteúdo é de responsabilidade de colaboradores voluntários citados em cada matéria, e não representam a opinião dos editores ou responsáveis pela manutenção do site, mas apenas dos autores e colaboradores citados. Em caso de quebra de copyright ou por qualquer motivo que julgue conveniente denuncie material impróprio e este será removido. Conheça a nossa Política de Privacidade.

Em fevereiro: 1.218.643 visitantes, 2.740.135 visitas, 6.216.850 pageviews.

Usuários online