Vougan: heavy metal de arranjos incrementados

Resenha - Silent Souls - Vougan

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net

Por Ben Ami Scopinho
Enviar correções  |  Ver Acessos

Nota: 9


O Vougan é um projeto brasiliense que surgiu das cinzas do Dark Avenger, cuja promissora carreira se encerrou em meados de 2005. Em decorrência deste fato, três de seus ex-membros, Hugo Santiago (guitarra), G. Zus (baixo) e Acácio Carvalho (bateria), contataram o vocalista Carlos Zema (Heavens Guardian) e o tecladista Felipe K. (Bad Wolf), dando início às atividades da nova banda.

The Simpsons: 10 melhores aparições de roqueiros no desenhoPropriedade privada: 5 bandas de hard rock e metal com "um dono só"

Cada um dos músicos traz consigo uma bagagem e tanto: matérias em revistas, experiências internacionais, muitas apresentações, além, é claro, dos fãs que acompanhavam o trabalho de cada uma de suas bandas anteriores. Assim sendo, o Vougan estreou com tudo na segunda metade de 2006 com "Silent Souls", excelente EP com uma introdução instrumental e quatro faixas em pouco mais de 25 minutos de audição, cuja repercussão extremamente positiva ultrapassou as fronteiras de nosso país.

As canções têm em sua raiz o mais puro Heavy Metal, mas o quinteto não poupou esforços ao incrementar o máximo possível seus arranjos. Nada de exageros, e sim criatividade de sobra para conseguir sair da mesmice e colocar algumas características melódicas que valorizam em muito cada uma destas composições.

Algumas referências aparecem, mas estão muito diluídas na estrutura das faixas. É o caso de, por exemplo, "Behind The Lies", com alguns riffs que remetem a Judas Priest. A influência existe, mas a riqueza de detalhes ao seu redor acaba por eclipsar quase que totalmente esta percepção. As músicas são bem variadas entre si, e mesmo assim mantém uma linha em comum. Temos influência de música oriental e épica por boa parte da exótica "L.O.S.T."; uma balada em "Unspeakable" para causar inveja em qualquer banda reverenciada mundo afora e, por fim, ótimas melodias e uma bateria matadora na faixa-título.

A execução é naturalmente perfeita por parte de cada um de seus músicos, valendo destacar os duetos matadores entre teclados e guitarra. Os caras são tão bons no que fazem, que resultou num inesperado problema: o vocalista Carlos Zema acabou passando no teste para fazer parte do projeto norte-americano Outworld, do guitarrista Rusty Cooley. Então já viu as conseqüências...

Felicitações ao vocalista, mas é realmente uma grande perda para o Vougan. De qualquer forma, mesmo anunciado oficialmente como a voz de Outworld, Carlos Zema ainda cantará no debut do Vougan, "Mind Exceeding". Enquanto isso, o jeito é ir curtindo "Silent Souls", que é indispensável a quem aprecia Heavy Metal brasileiro da mais alta qualidade!

Vougan - Silent Souls
(2007 / independente - nacional)

01. Inner Ghost
02. Behind The Lies
03. L.O.S.T.
04. Unspeakable
05. Silent Souls

Homepage: www.vougan.com




GosteiNão gostei

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net


Todas as matérias da seção Resenhas de CDs e DVDsTodas as matérias sobre "Vougan"


The Simpsons: 10 melhores aparições de roqueiros no desenhoThe Simpsons
10 melhores aparições de roqueiros no desenho

Propriedade privada: 5 bandas de hard rock e metal com um dono sóPropriedade privada
5 bandas de hard rock e metal com "um dono só"


Sobre Ben Ami Scopinho

Ben Ami é paulistano, porém reside em Florianópolis (SC) desde o início dos anos 1990, onde passou a trabalhar como técnico gráfico e ilustrador. Desde a década anterior, adolescente ainda, já vinha acompanhando o desenvolvimento do Heavy Metal e Hard Rock, e sua paixão pelos discos permitiu que passasse a colaborar com o Whiplash! a partir de 2004 com resenhas, entrevistas e na coluna "Hard Rock - Aqueles que ficaram para trás".

Mais informações sobre Ben Ami Scopinho

Mais matérias de Ben Ami Scopinho no Whiplash.Net.

adClioIL