Chimaira: de volta com muita coisa nova

Resenha - Resurrection - Chimaira

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net

Por Ben Ami Scopinho
Enviar Correções  

8


Depois de passar por uma desgastante fase onde nada parecia dar certo, o norte-americano Chimaira volta com muita coisa nova: nova gravadora, novo álbum, nova orientação musical e uma nova aparição de seu velho (ops!) baterista, Andy Herrick. E como este período foi tão problemático a ponto de o conjunto quase implodir, então o título "Resurrection" nem parece ser tão batido assim...

Toda esta pressão resultou em um disco nervosíssimo, como se pode tradicionalmente esperar deste pessoal. Mesmo mantendo alguns resquícios de Metalcore, tudo aqui soa ainda mais thrash do que o último álbum. "Resurrection" mostra linhas vocais mais variadas, onde predomina o formato gritado, além de momentos mais limpos e, mesmo Hunter sendo a alma do grupo, quem se sobressai mesmo é o excelente trabalho nas seis cordas de Matt DeVries e Rob Arnold, que estão mais habilidosos do que nunca, e principalmente a bateria, que está mais agressiva e técnica – observem como soa surpreendente bem em "The Flame", por exemplo.

publicidade

Alguns dos leitores podem vir a questionar o Chimaira pelo fato de ter em sua formação um homem nos sintetizadores. Pois bem, sua contribuição é discreta ao inserir apenas algumas atmosferas, coisa mínima, mas que adicionam muito às faixas.

As canções possuem boa variação entre si e inúmeros são os destaques. A faixa-título já começa com um riff bem pegajoso e bateria destruidora, tendo como seqüência "Pleasure In Pain", dona de arranjos trabalhados com criatividade e bom senso. "Black Heart" e "Needle" são bons exemplos de Thrash Metal revigorado com certo tempero contemporâneo, enquanto a longa "Six", que beira os dez minutos, segue por um caminho mais lento e épico, diferindo do resto do repertório.

publicidade

A gravação ficou aos cuidados de Jason Suecof (God Forbid, Trivium) e, como se as composições já não fossem fortes por natureza, imaginem como ficaram depois da mixagem do monstruoso Andy Sneap (Machine Head, Arch Enemy)...

Uma maneira brilhante de começar seus novos negócios na Nuclear Blast. Com certeza até mesmo os headbangers que se consideram puristas – e naturalmente mais exigentes em se tratando de bandas não tão velhas assim – terão que dar o braço a torcer com o poder-de-fogo de "Resurrection".

publicidade

Totalmente indicado aos amantes de Thrash Metal e das bandas da nova safra metálica dos Estados Unidos.

Formação:
Mark Hunter - Voz
Matt DeVries - Guitarra
Rob Arnold - Guitarra
Jim LaMarca - Baixo
Chris Spicuzza - Sintetizador
Andy Herrick - Bateria

Chimaira – Resurrection
(2007 - Nuclear Blast / Rock Brigade Records - nacional)

01. Resurrection
02. Pleasure In Pain
03. Worthless
04. Six
05. No Reason To Live
06. Killing The Beast
07. The Flame
08. End It All
09. Black Heart
10. Needle
11. Empire

publicidade

Homepage: www.chimaira.com




Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net


Kiss FM: as 500 mais tocadas pela rádio em 2008Kiss FM
As 500 mais tocadas pela rádio em 2008

Deep Purple: a contestada entrevista na Globo em 2006Deep Purple
A contestada entrevista na Globo em 2006


Sobre Ben Ami Scopinho

Ben Ami é paulistano, porém reside em Florianópolis (SC) desde o início dos anos 1990, onde passou a trabalhar como técnico gráfico e ilustrador. Desde a década anterior, adolescente ainda, já vinha acompanhando o desenvolvimento do Heavy Metal e Hard Rock, e sua paixão pelos discos permitiu que passasse a colaborar com o Whiplash! a partir de 2004 com resenhas, entrevistas e na coluna "Hard Rock - Aqueles que ficaram para trás".

Mais informações sobre Ben Ami Scopinho

Mais matérias de Ben Ami Scopinho no Whiplash.Net.

WhiFin WhiFin WhiFin WhiFin