Resenha - Of Whales and Woe - Les Claypool

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net

Por Rodrigo Simas
Enviar correções  |  Ver Acessos

Nota: 8


Chega a ser ridículo comentar sobre a habilidade com que Les Claypool toca seu baixo. Mas também é ridículo como em cada novo lançamento, ele ainda consegue deixar todos impressionados. Com vários projetos em atividade (além do Primus), como o supergrupo Oysterhead (com Trey Anastasio nas guitarras e Stewart Copeland na bateria) ou a Frog Brigade, sua criatividade parece não ter fim.

Music Radar: Os maiores frontmen de todos os temposPlanet Rock: 40 melhores discos ao vivo de todos os tempos

Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

Desta vez com um disco solo, Les conseguiu inovar novamente. Praticamente sem guitarras, sendo acompanhado por um saxofone, uma cítara e um theremin, tudo soa um pouco estranho (como quase tudo escrito por ele) na primeira audição. E talvez na segunda e na terceira. Mas quando as coisas começam a fazer sentido, tudo se encaixa. O baixo, logicamente em destaque, serve como base - sempre com aquele groove característico - para as aventuras vocais e suas linhas melódicas caóticas, as vezes faladas, cantadas ou gritadas. Ou tudo isso junto.

Os exóticos instrumentos que entraram nessa mistura não são esquecidos. Les reservou espaço para solos e arranjos que destacam suas participações. E tudo na verdade acaba parecendo um disco do Primus, com outros colegas de banda, logicamente. Não menos pesado, não menos inspirador.

Depois da introdução, "One Better" é um belo cartão de entrada, com um dos melhores riffs (de baixo!) dos últimos tempos. Já que falamos - novamente - de baixo, vale citar a esquisitíssima "Iwoan Gal", uma pérola que só poderia ter saído de cabeça de Les Claypool. Gostou? Ouça "Nothin' Ventured", "Rumble Of The Diesel" e "Filipino Ray" e contemple um músico que ainda não descobriu os limites para a liberdade de sua música. Ainda bem.




GosteiNão gostei

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net


Todas as matérias da seção Resenhas de CDs e DVDsTodas as matérias sobre "Les Claypool"Todas as matérias sobre "Primus"


Metallica: baixista do Primus relembra teste em 1986Metallica
Baixista do Primus relembra teste em 1986

Baixistas: Steve Harris ganha de Cliff Burton em votaçãoBaixistas
Steve Harris ganha de Cliff Burton em votação


Music Radar: Os maiores frontmen de todos os temposMusic Radar
Os maiores frontmen de todos os tempos

Planet Rock: 40 melhores discos ao vivo de todos os temposPlanet Rock
40 melhores discos ao vivo de todos os tempos


Sobre Rodrigo Simas

Designer, carioca e tricolor. Começou a ouvir música aos 11 anos, com Iron Maiden, Metallica e Rush. Tem como hobby quase profissional, a música. Além de produzir shows e eventos, trabalhou por 5 anos em loja especializada em Heavy Metal, e já escreveu para alguns sites e revistas de música. Hoje escuta de tudo um pouco, e cada vez mais descobre que existem apenas dois tipos de música: a boa e a ruim, independente do estilo. Bandas e artistas favoritos: Dave Matthews Band, Peter Gabriel, Rush, Iron Maiden, Led Zeppelin, Ben Harper, Radiohead, System of a Down... e a lista continua...

Mais informações sobre Rodrigo Simas

Mais matérias de Rodrigo Simas no Whiplash.Net.

adClio336|adClio336