Resenha - Blues N'Scales (A Snakeman's Odyssey 1970-2004) - Bernie Marsden

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net

Por Rodrigo Werneck
Enviar correções  |  Ver Acessos

Nota: 9


Alguns guitarristas se destacam por sua técnica apurada, outros pelo material composto e solos memoráveis, e alguns por um pouco de tudo isso junto. Esse é o caso de Bernie Marsden, famoso por sua participação no Whitesnake, mas que possui longa carreira no blues e no rock, dissecada por mais uma excelente antologia dupla lançada pela Sanctuary Records.

Seguidores do Demônio: as 10 bandas mais perigosas do mundoIron Maiden: os álbuns da banda, do pior para o melhor

Bernie iniciou sua vida profissional como guitarrista em 1970 na Inglaterra, com a banda Skinny Cat. Um bom exemplo do que o blues rock inglês era capaz de proporcionar, com um som básico porém inspirado, calcado na guitarra instigante de Marsden. Deles, foi incluída nessa coletânea um interessante medley contendo 5 músicas até agora inéditas (uma pena que as músicas estejam cortadas, e no total o medley tenha apenas pouco mais de 3 minutos).

Após esse início instigante, nos deparamos com uma fascinante jornada pelos próximos passos musicais de Bernie (o título "A Snakeman's Odyssey" é bastante adequado). Sua rápida colaboração com o UFO, antes da entrada de Michael Schenker, não rendeu frutos registrados (tirando uma gravação ao vivo recentemente encontrada e que poderá eventualmente ser lançada em CD, dedos cruzados!), e sua quase-entrada na banda Juicy Lucy, não concretizada, foram pequenas "derrapadas" (se tanto) nessa jornada. Em 1974, Marsden se juntou à banda Wild Turkey, liderada pelo baixista Glenn Cornick, ex-Jethro Tull. Aqui representada está a excelente faixa "The Social World", onde Bernie nos presenteia com um longo e inspirado solo de guitarra. Ironicamente, ele não chegou a gravar um disco inteiro com o grupo, e o mesmo ainda viria a ocorrer (ou não ocorrer) com seu projeto seguinte: o Cozy Powell's Hammer. Junto a Marsden e Powell, estavam o tecladista Don Airey e o baixista Neil Murray. Mesmo sem gravar um disco juntos, um par de faixas foram registradas em estúdio, estando aqui presente "Na Na Na". Com o fim do Hammer, Cozy Powell se juntou ao Rainbow de Ritchie Blackmore, enquanto Marsden foi para o Babe Ruth. Nessa banda, Marsden teve suficiente espaço para mostrar toda a sua habilidade como compositor, pois substituiu o guitarrista Alan Shacklock, até então responsável por todas as músicas do grupo. Incluída aqui está "Since You Went Away", mais uma ótima escolha por apresentar mais um memorável solo de guitarra, recheado de feeling.

Foi então que as coisas começaram a melhorar para os lados de Bernie. Por indicação de Cozy Powell, foi fazer um teste para uma nova banda que estava surgindo das cinzas do Deep Purple, que havia encerrado por ora suas atividades. O tecladista Jon Lord e o baterista Ian Paice haviam se juntado ao vocalista e tecladista Tony Ashton (amigo de Lord, com quem já havia gravado alguns discos) na banda PAL, e estavam fazendo audições para escolher um baixista e um guitarrista. Após afirmar que pouco conhecia do Deep Purple, fora "aquela música das lojas de música" (se referia, claro, a "Smoke On The Water"), Marsden foi o escolhido para pilotar as 6 cordas, enquanto que Paul Martinez foi a opção para as notas graves. Com essa formação, gravaram o excelente "Malice In Wonderland", que decepcionou porém a enorme legião de fãs do Deep Purple, pois tratava-se de um trabalho bastante distante daquela banda, algo que Lord e Paicey buscavam quase de forma obcecada. De qualquer forma, o tempo mostrou que o disco era de fato excelente, e foi escolhida para esta coletânea a faixa "Remember The Good Times", onde Marsden, além de tocar guitarra, se reveza no vocal principal com Ashton.

Com o fim do PAL, uma nova oportunidade se descortinou à frente de Bernie, que assim como Lord e Paice, foi chamado a integrar a nova banda do vocalista David Coverdale, o mais tarde consagrado Whitesnake. Com a banda, Marsden gravou os discos "Snakebite" (EP, 1978), "Trouble" (1978), "Love Hunter" (1979), "Live... In The Heart Of The City" (1980), "Ready An' Willing" (1980), "Come An' Get It" (1981) e "Saints & Sinners" (1982), sendo responsável juntamente a seu parceiro de longa data, Micky Moody, pelas guitarras do grupo em seu período inicial. Estão presentes nesta coletânea a faixa "Free Flight", do álbum "Trouble", na qual Bernie fez os vocais principais (estimulado por David Coverdale), além da versão ao vivo de "Walking In The Shadow Of The Blues", um definitivo clássico, e ainda "Sweet Talker" e "Child of Babylon". Em meio a sua carreira como integrante do Whitesnake, Marsden também lançou um par de discos solo, incentivado mais uma vez por Coverdale. Do disco "And About Time, Too!" (1979), foi selecionada a música "You're The One". Já do seu disco seguinte, "Look At Me Now" (1980) entrou "Shakey Ground".

Após sair do Whitesnake, onde foi substituído por Mel Galley (ex-Trapeze), Bernie Marsden formou com o vocalista Robert Hawthorn a banda Alaska, que lançou 2 LPs: "Heart Of The Storm" (1984) e "The Pack" (1985), que como a maioria das bandas de hard rock do período, não apresentava nada de novo (e tendia a utilizar timbres de teclados duvidosos, linhas de bateria insossas e refrãos grudentos). De qualquer forma, há 4 músicas aqui representando essa etapa da carreira de Bernie.

Após uma infrutífera tentativa de fazer o projeto MGM (com o guitarrista Mel Galley e o baixista Neil Murray) decolar, finalmente o destino mostrou que reservava muito mais para a parceria de Marsden com Micky Moody, e eles se juntaram inicialmente na The Moody-Marsden Band. Do disco ao vivo "Never Turn Our Back On The Blues" (1992), contando com Zak Starkey (filho de Ringo Starr) na bateria, foram inseridas a faixa-título e ainda "The Stealer", fechando o primeiro CD deste lançamento com chave de ouro.

O segundo CD desta compilação versa basicamente sobre os projetos de Marsden e Moody nos anos 90. Logo de cara, uma série de excelentes blues com roupagem moderna, nos quais ambos os guitarristas mostram todo seu entrosamento e bom gosto. Numa linha mais tradicional são as faixas que se seguem, de mais um disco solo de Marsden, "Green And Blues" (1995), totalmente dedicado às lendas do white blues britânico John Mayall (e seus Bluesbreakers) e Peter Green (do Fleetwood Mac). Aqui está uma ótima versão para "Merry Go Round", que o guitarrista irlandês Gary Moore também gravou no seu (também excelente) CD solo "Blues For Greeny", lançado no mesmo ano de 1995. A coisa pega literalmente fogo nas faixas a seguir, 2 registros ao vivo no qual Moody and Marsden atacam com a instrumental "Belgian Tom's Hat Trick" e com mais uma versão para um clássico de Peter Green no Fleetwood Mac, "Oh Well".

Após o retorno ao blues, foi hora de novamente uma volta ao bom e velho Whitesnake. Uma série de projetos se seguiu, todos tendo como ponto focal a carreira inicial da banda. The Snakes foi o primeiro agrupamento, e incluía, além de Marsden e Moody, o tecladista Don Airey (hoje no Deep Purple) e o sensacional vocalista norueguês Jorn Lande, um clone vocal de Coverdale (sem deméritos por isso), em especial naquela época. A banda mudaria de formação e nome (por motivos judiciais) nos anos seguintes, passando por Company Of Snakes até chegar ao nome atual de M3 (Marsden, Moody & Murray), e incorporando o vocalista sueco Stefan Berggren.

Marsden voltaria eventualmente ao blues e ao seu trabalho solo, como por exemplo no CD duplo de estúdio "Big Boy Blue Sessions" (2003) e no ao vivo "Big Boy Blue... Live At The Granary" (2004). Músicas dessa etapa da carreira de Bernie Marsden (inclusive uma versão acústica ao vivo para o hit "Here I Go Again") fecham esse rico lançamento, uma mais que merecida homenagem a este guitarrista de blues e hard rock que nunca alcançou o sucesso merecido, mas que é altamente venerado no circuito musical europeu, e muito respeitado por seus colegas (recentemente fez parte também da banda de Ringo Starr, a All Starr Band).

CD 1
Skinny Cat (Medley)
1. Two Time Woman
2. Give Him A Penny
3. Tired On My Own
4. Follow Me There
5. Two Time Woman (Reprise)

Wild Turkey
6. Social World

Cozy Powell's Hammer
7. Na Na Na

Babe Ruth
8. Since You Went Away
Paice Ashton Lord
9. Remember The Good Times
Whitesnake
10. Free Flight
11. Walking In The Shadow Of The Blues (Live)

Bernie Marsden
12. You're The One

Whitesnake
13. Sweet Talker
Bernie Marsden featuring Cozy Powell
14. Shakey Ground
Whitesnake
15. Child Of Babylon
Alaska
16. Don't Say It's Over
17. The Sorcerer
18. Run With The Pack
19. S.O.S.

The Moody Marsden Band
20. The Stealer (Live)
21. Never Turn Your Back On The Blues (Live)

CD 2
Bernie Marsden & Micky Moody (The Studio Sessions)
1. Awakening
2. Real Faith
3. My Kinda Woman
4. Can't Ever Happen To You
5. Fooling With My Heart

Bernie Marsden
6. Don't Want No Woman
7. Merry Go Round

Bernie Marsden & Micky Moody
8. Belgian Tom's Hat Trick (Live)
9. Oh Well (Live)
The Snakes
10. Labour Of Love
11. What Love Can Do

Bernie Marsden's Big Boy Blue
12. Working For The CSA
13. Place In My Heart
14. Pick It Up (Demo)
15. Funny People
16. Key To The Highway
17. Here I Go Again (Live Acoustic Duet)

Site: http://www.berniemarsden.com




GosteiNão gostei

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net

Os comentários são postados usando scripts e logins do FACEBOOK, não estão hospedados no Whiplash.Net, não refletem a opinião dos editores do site, não são previamente moderados, e são de autoria e responsabilidade dos usuários que os assinam. Caso considere justo que qualquer comentário seja apagado, entre em contato. Respeite usuários e colaboradores, não seja chato, não seja agressivo, não provoque e não responda provocações; Prefira enviar correções pelo link de envio de correções. Denuncie os que quebram estas regras e ajude a manter este espaço limpo.


Todas as matérias da seção Resenhas de CDs e DVDsTodas as matérias sobre "Bernie Marsden"


Seguidores do Demônio: as 10 bandas mais perigosas do mundoSeguidores do Demônio
As 10 bandas mais perigosas do mundo

Iron Maiden: os álbuns da banda, do pior para o melhorIron Maiden
Os álbuns da banda, do pior para o melhor

Black Sabbath: Perguntas e respostas e curiosidades diversasBlack Sabbath
Perguntas e respostas e curiosidades diversas

LGBT: confira alguns músicos que não são heterossexuaisLGBT
Confira alguns músicos que não são heterossexuais

Fotos de Infância: Skid RowFotos de Infância
Skid Row

Red Hot Chili Peppers: ouça baixo isolado de Flea em várias músicasRed Hot Chili Peppers
Ouça baixo isolado de Flea em várias músicas

Robert Plant: em vídeo, as mudanças em sua aparência de 1968 até 2016Robert Plant
Em vídeo, as mudanças em sua aparência de 1968 até 2016


Sobre Rodrigo Werneck

Carioca nascido em 1969, engenheiro por formação e empresário do ramo musical por opção, sendo sócio da D'Alegria Custom Made (www.dalegria.com). Foi co-editor da extinta revista Musical Box e atualmente é co-editor do site Just About Music (JAM), além de colaborar eventualmente com as revistas Rock Brigade e Poeira Zine (Brasil), Times! (Alemanha) e InRock (Rússia), além dos sites Whiplash! e Rock Progressivo Brasil (RPB). Webmaster dos sites oficiais do Uriah Heep e Ken Hensley, o que lhe garante um bocado de trabalho sem remuneração, mais a possibilidade de receber alguns CDs por mês e a certeza de receber toneladas de e-mails por dia.

Mais matérias de Rodrigo Werneck no Whiplash.Net.

adClioIL