Resenha - Ao Vivo Em Niterói - Tarkus

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net

Por Rodrigo Werneck
Enviar Correções  

8


Após sofrer uma quase total reformulação, a banda paulistana de rock progressivo Tarkus volta à cena com mais um CD, dessa vez um ao vivo gravado em 2005 durante o festival "Rock Symphony For The Record", ocorrido no Teatro Municipal de Niterói (RJ).

Contra-baixo: as melhores introduções do Heavy MetalOops!: 10 erros eternizados em gravações de clássicos

Para quem não conhece a história do Tarkus, tudo começou quando membros do grupo de hard rock Lei Seca decidiram dar uma guinada para os lados do progressivo. O tecladista Mickey Nicolas, o guitarrista Valdir Zamboni e o baterista César Frezzato se juntaram ao baixista Luiz Teixeira, ao guitarrista Beto Guimarães e ao flautista Leandro Guimarães, e lançaram o excelente CD "A Gaze Between The Past And The Future". Esse CD, notada e assumidamente inspirado pelas grandes bandas dos anos 70, apresentava vocais em inglês de Zamboni, e foi recentemente relançado pela gravadora Rock Symphony com uma faixa bônus.

Com a saída da maior parte dos membros (que viriam a formar a Family Free Rock Co.), Mickey Nicolas e Luiz Teixeira se juntaram a novos integrantes: o tecladista Allex Bessa, sua esposa Maristella Bessa (vocais), o guitarrista Aru Jr. e o baterista Fernando Faustino. Com um estilo mais calcado no Yes (talvez por obra de Allex Bessa, conhecido por seu trabalho na banda Yessongs, cover de Yes), e os vocais em português de Maristella, lembrando muito os de Jane Duboc no Bacamarte, o renovado Tarkus retorna com esse novo disco que, apesar de ter sido gravado ao vivo, apresenta somente músicas inéditas onde todos os integrantes contribuem com composições próprias, e têm portanto espaço para se destacar. Um verdadeiro trabalho em conjunto.

A abertura com a pomposa "O Portal" já nos mostra todo o potencial de uma banda com uma insólita formação incluindo dois tecladistas, onde Mickey assume um papel mais no "background", contribuindo com climas e temas, enquanto Allex assume a ponta com freqüência, solando com seus vários teclados e especialmente brilhando quando pilota o lendário Minimoog. O repertório é bastante coeso e de qualidade, sendo realmente difícil de se apontar destaques flagrantes. Seguem-se 2 temas com vocais, "Mundo Novo" e "Vida Nova", sendo que essa última inclui no seu segmento final inspirada seção instrumental, com um dueto empolgante do teclado de Bessa e da guitarra de Aru Jr. Aru, por sinal, leva um tema no violão no melhor estilo Steve Howe, a bela "Pensamentos".

O disco prossegue com duas faixas cantadas, "A Dança Escolhida" e "O Retorno da Lenda", entremeadas por mais um tema instrumental, "A Conquista", onde o potencial dos 2 tecladistas é explorado com muito bom gosto. "O Hino" é nada mais, nada menos, que uma homenagem ao que já era claro: a veneração de Allex Bessa ao tecladista Rick Wakeman. Trata-se basicamente de uma adaptação com letras em português de uma música de Rick ("The Hymn"), lançada originalmente no seu disco "1984". Essa versão foi montada por Allex junto ao pessoal do South American Khatru (SAK), o fã-clube brasileiro do Yes.

Um tributo a Santos Dumont se segue, muito adequado neste ano no qual comemoramos os 100 anos do vôo inaugural do 14 Bis. Uma faixa longa de quase 15 minutos de duração, com vários climas, e onde Bessa mais uma vez se destaca com inspiradíssimos solos de Minimoog e piano. Climas de andamento lento e rápido se revezam. O final apoteótico é, possivelmente, o melhor momento do disco. O público, é claro, reage de forma efusiva. O disco se encerra com a faixa "Ensaio dos Ventos", no melhor estilo das bandas brasileiras de rock dos anos 70, lembrando até mesmo Os Mutantes em alguns momentos. A boa performance vocal de Maristella se faz mais uma presente, e de forma até mais consistente nessa música, onde trafega por diferentes estilos.

Há de destacar ainda o belo trabalho gráfico do CD, juntando ilustrações que mostram engrenagens, possivelmente de um relógio, a fotos do show onde a gravação foi realizada. Houve uma falha, porém, na elaboração dos textos, e ficou faltando a inclusão do nome de Maristella Bessa nos créditos da formação atual. Na realidade, não é citada a formação da banda, mas sim quais instrumentos foram tocados por cada integrante. Como Maristella é a cantora, ficou de fora da relação.

Parabéns ao Tarkus pela renovação com sucesso no seu som, pois embora seja na prática uma outra banda, o nível de qualidade de composições e performance permanece intacto. É importante frisar que este mesmo registro será lançado em breve em DVD pela mesma Rock Symphony, que está preparando um pacote de lançamentos neste segmento para o próximo ano. Vale conferir!

Tracklist:

1. O Portal
2. Mundo Novo
3. Vida Nova
4. Pensamentos
5. A Dança Escolhida
6. A Conquista
7. O Retorno da Lenda
8. O Hino
9. Dumont
10. Ensaio dos Ventos

Sites relacionados:
http://www.tarkus.mus.br
http://www.rocksymphony.com.br




Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net


Contra-baixo: as melhores introduções do Heavy MetalContra-baixo
As melhores introduções do Heavy Metal

Oops!: 10 erros eternizados em gravações de clássicosOops!
10 erros eternizados em gravações de clássicos


Sobre Rodrigo Werneck

Carioca nascido em 1969, engenheiro por formação e empresário do ramo musical por opção, sendo sócio da D'Alegria Custom Made (www.dalegria.com). Foi co-editor da extinta revista Musical Box e atualmente é co-editor do site Just About Music (JAM), além de colaborar eventualmente com as revistas Rock Brigade e Poeira Zine (Brasil), Times! (Alemanha) e InRock (Rússia), além dos sites Whiplash! e Rock Progressivo Brasil (RPB). Webmaster dos sites oficiais do Uriah Heep e Ken Hensley, o que lhe garante um bocado de trabalho sem remuneração, mais a possibilidade de receber alguns CDs por mês e a certeza de receber toneladas de e-mails por dia.

Mais matérias de Rodrigo Werneck no Whiplash.Net.

adWhipDin adWhipDin adWhipDin adWhipDin