Matérias Mais Lidas

Hellfest 2022: anunciado megafestival com 350 bandasHellfest 2022
Anunciado megafestival com 350 bandas

Troca-troca: dez músicos que mudaram de instrumento ao longo da carreiraTroca-troca
Dez músicos que mudaram de instrumento ao longo da carreira

Slipknot: Toco guitarra mas não me considero um guitarrista, diz Jim RootSlipknot
"Toco guitarra mas não me considero um guitarrista", diz Jim Root

Helloween: o que esperar do novo álbum, o primeiro como septeto, segundo Andi DerisHelloween
O que esperar do novo álbum, o primeiro como septeto, segundo Andi Deris

Massacration: quando Kiko Loureiro criticou a banda - e supostamente arregou para elesMassacration
Quando Kiko Loureiro criticou a banda - e supostamente arregou para eles

Jeff Scott Soto: Primeiro artista internacional em São Paulo desde início da pandemia!Jeff Scott Soto
"Primeiro artista internacional em São Paulo desde início da pandemia!"

Slayer: Kerry King acha que religião é uma muleta para pessoas fracasSlayer
Kerry King acha que religião é uma muleta para pessoas fracas

Led Zeppelin: quanto eles conseguiam arrecadar por show no auge da bandaLed Zeppelin
Quanto eles conseguiam arrecadar por show no auge da banda

Bruce Dickinson: viralizando ao cantar 4 segundos de Heaven and Hell, do SabbathBruce Dickinson
Viralizando ao cantar 4 segundos de "Heaven and Hell", do Sabbath

Metallica: Ross The Boss se arrepende por não ter aproveitado chance de produzir a bandaMetallica
Ross The Boss se arrepende por não ter aproveitado chance de produzir a banda

Nita Strauss: com background atlético, guitarrista considera carreira na WWENita Strauss
Com background atlético, guitarrista considera carreira na WWE

Michael Kiske: ouvi The X Factor do Iron Maiden com Adrian Smith e não entendemosMichael Kiske
"ouvi The X Factor do Iron Maiden com Adrian Smith e não entendemos"

Gêmeos: grandes discos de rock e metal que foram lançados no mesmo diaGêmeos
Grandes discos de rock e metal que foram lançados no mesmo dia

Helloween: Andi Deris relembra Andre Matos e participação em DVD do ShamanHelloween
Andi Deris relembra Andre Matos e participação em DVD do Shaman

Paul Gilbert: os dez discos que mudaram a vida do guitarristaPaul Gilbert
Os dez discos que mudaram a vida do guitarrista


Pentral
Arte Musical

Resenha - Cubanajarra - Velhas Virgens

Por Thiago El Cid Cardim
Em 14/07/06

Nota: 9

Em 2006, ao completar duas décadas de atividade, o sexteto paulistano Velhas Virgens não optou pelo caminho fácil das coletâneas comemorativas e demais picaretagens que a indústria fonográfica adora. Ao invés disso, a maior banda independente do Brasil arriscou novamente e preferiu um disco de inéditas, tão básico e sacana como seus primeiros dois álbuns de estúdio, "Foi Bom Para Você?" (1995) e "Vocês Não Sabem Como É Bom Aqui Dentro" (97). E acredite, a escolha não poderia ter sido mais acertada: com "Cubanajarra", calcado no tema da pirataria, as Velhas emplacam um disco que desde já pode ser considerado um dos melhores do ano no Brasil, ensinando o que é rock ‘n roll de verdade para bandinhas da moda como os Detonautas e o Charlie Brown Jr. Aliás, alguém mande este CD de presente para o Chorão, por favor.

Uma coisa é fato: mesmo que seu último disco de inéditas, "Carnavelhas" (2004), seja uma deliciosa mistura de rock, sexo e marchinhas de Carnaval, a discografia dos caras tinha ficado marcada negativamente pelo sabor amargo da bolacha anterior, "Com A Cabeça No Lugar" (2003) – CD que é sem dúvidas o mais fraco da carreira do grupo e que carrega uma pecha de "politicamente correto" e "quadrado" demais, o que é surpreendente em se tratando de toda a trajetória das Velhas. Houve quem brincasse ao dizer que as Velhas, afinal, tinham envelhecido. Com "Cubanajarra", produzido brilhantemente pelo mesmo Paulo Anhaia (alter-ego de Paul X, do MonsteR) dos primeiros lançamentos do grupo, a coisa muda completamente de figura. E o que vemos - e principalmente ouvimos - é uma banda que ganhou um bem-vindo sopro de vitalidade, se reciclando e ao mesmo tempo voltando às raízes com sonoridade e letras diretas, retas e sem frescuras, calcadas nos três pilares básicos: rock, sacanagem e bebida. Não necessariamente nesta ordem. Mas de preferência, sempre rasgando o verbo.

Siga Whiplash.Net pelo WhatsApp

O disco abre com a empolgante faixa-título, uma homenagem ao estilo de vida dos corsários e suas garrafas de rum (que com Coca-Cola se transforma em cuba, bom para se beber na jarra. Entendeu? :-P) com aquele tipo de refrão que já dá vontade de sair cantando junto. O resto, meu caro, é só alegria. O rockão das antigas com a dose certa de blues que caracteriza as Velhas há anos está explícito em canções como "Gim no Pingado", "Mea Culpa", "Bafo de Jibóia", na autobiográfica "Paulão Foi Pro Bar" (cantada pelo baixista Tuca) e em "Dinheiro Para Torrar" e sua guitarrinha a la Keith Richards. "As Mulheres e Nelson Rodrigues" e "Tudo que a gente faz é pra ver se come alguém", por sua vez, são candidatas imediatas a se tornarem hinos absolutos da banda e devem funcionar muito bem ao vivo, que é onde as Velhas mostram a sua real força.

Como consegui viver de Rock e Heavy Metal

Destaque ainda para o country rock de "Arca de Noé", para a modernosa "Quero te ver gozar pelo cu" (uma das letras mais pornográficas das Velhas até então e que chega a usar até inéditos elementos eletrônicos) e para a fantástica "Esse seu buraquinho" – com cara de baladinha semi-acústica tocada no boteco com os amigos e cheia de coraizinhos do tipo Jovem Guarda. O tema, meu caro, é exatamente este que você está pensando.

"Cubanajarra" só não leva nota 10 por um único motivo: a faixa de número 6, "Seu Garçon". Justamente a única música cantada unicamente pela mais nova integrante das Velhas, a jovem vocalista Lili. Ela pode ser uma bela exemplar da Terra do Sol Nascente, na medida certa para deixar os marmanjos de queixo caído. Mas não dá para esconder: a música em questão é um punk rock bobinho de levada pop e vocal macio, que acabou ficando muito mais parecido com o som dos cariocas do Leela (?) do que com as boas Velhas de guerra. No meio das outras 12 faixas, "Seu Garçon" soa deslocada e causa estranhamento já na primeira audição. Não funciona e pronto. Ainda bem que existe o botão de "skip".

Divulgue sua banda de Rock ou Heavy Metal

No mais, o resultado final é brilhante. Um brinde a este grupo sem papas na língua e que, sem o apoio de qualquer multinacional e seus maravilhosos jabás (hã? isso existe mesmo?) segue em frente firme e forte, de bar em bar pela noite, atrás de cerveja e mulher – mas que não seja nem velha e nem virgem, por favor.

Line-up:
Paulão de Carvalho: vocais
Lili: vocais
Alexandre "Cavalo" Dias: guitarras
Caio Andrade: guitarras
Tuca: baixo
Lips Like Sugar: bateria

Tracklist:
1. Cubanajarra
2. Gim no Pingado
3. As Mulheres e Nelson Rodrigues
4. Dinheiro Para Torrar
5. Esse Seu Buraquinho
6. Seu Garçon
7. Mea Culpa
8. Tudo que a gente faz é pra ver se come alguém
9. Arca de Noé
10. Bafo de Jibóia
11. Cretina
12. Paulão Foi Pro Bar
13. Quero te ver gozar pelo cu

Divulgue sua banda de Rock ou Heavy Metal

Gravadora:
Gabaju Records (www.gabaju.com.br)

Site Oficial:
http://www.velhasvirgens.com.br

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net

Stamp
publicidade
Ademir Barbosa Silva | Alexandre Faria Abelleira | Andre Sugaroni | André Silva Eleutério | Antonio Fernando Klinke Filho | Bruno Franca Passamani | Caetano Nunes Almeida | Caio Livio de Lacerda Augusto | Carlos Eduardo Ramos | Carlos Gomes Cabral | Cesar Tadeu Lopes | Cristofer Weber | César Augusto Camazzola | Dalmar Costa V. Soares | Daniel Rodrigo Landmann | Décio Demonti Rosa | Efrem Maranhao Filho | Eric Fernando Rodrigues | Eudes Limeira | Fabiano Forte Martins Cordeiro | Filipe Matzembacher | Gabriel Fenili | Helênio Prado | Henrique Haag Ribacki | Jesse Silva | José Patrick de Souza | Leonardo Felipe Amorim | Marcello da Silva Azevedo | Marcelo Franklin da Silva | Marcelo H G Batista | Marcio Augusto Von Kriiger Santos | Pedro Fortunato | Rafael Wambier Dos Santos | Regina Laura Pinheiro | Reginaldo Tozatti | Ricardo Cunha | Ricardo Dornas Marins | Sergio Luis Anaga | Sergio Ricardo Correa dos Santos | Tales Dors Ciprandi | Thiago Cardim | Tiago Andrade | Tom Paes | Vinicius Valter de Lemos | Wendel F. da Silva
Siga Whiplash.Net pelo WhatsApp

Eu Toco Rock N' Roll: doc mostra dificuldade de viver do estiloEu Toco Rock N' Roll
Doc mostra dificuldade de viver do estilo

Wikimetal: Seis motivos para gargalhar ouvindo Heavy MetalWikimetal
Seis motivos para gargalhar ouvindo Heavy Metal


Slipknot: Corey Taylor explica porque o mundo pop não suporta o Heavy MetalSlipknot
Corey Taylor explica porque o mundo pop não suporta o Heavy Metal

Anthrax: Scott Ian apresenta a solução para o Phil AnselmoAnthrax
Scott Ian apresenta a solução para o Phil Anselmo


Sobre Thiago El Cid Cardim

Thiago Cardim é publicitário e jornalista. Nerd convicto, louco por cinema, séries de TV e histórias em quadrinhos. Vegetariano por opção, banger de coração, marvete de carteirinha. É apaixonado por Queen e Blind Guardian. Mas também adora Iron Maiden, Judas Priest, Aerosmith, Kiss, Anthrax, Stratovarius, Edguy, Kamelot, Manowar, Rhapsody, Mötley Crüe, Europe, Scorpions, Sebastian Bach, Michael Kiske, Jeff Scott Soto, System of a Down, The Darkness e mais uma porrada de coisas. Dentre os nacionais, curte Velhas Virgens, Ultraje a Rigor, Camisa de Vênus, Matanza, Sepultura, Tuatha de Danaan, Tubaína, Ira! e Premê. Escreve seus desatinos sobre música, cinema e quadrinhos no www.observatorionerd.com.br e no www.twitter.com/thiagocardim.

Mais informações sobre

Mais matérias de Thiago El Cid Cardim.