Resenha - Yellowcard - Lights And Sounds

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net

Por Robert
Enviar correções  |  Ver Acessos


Novo e terceiro álbum desde o aclamado Ocean Avenue, que teve a marca de 2,5 milhões de cópias vendidas. Para quem não conhece, a banda é bem conhecida pela presença constante do violonista, Sean Mackin, que dá um ritmo diferente às músicas punk rock, e faz com que a banda não soe nada convencional aos padrões do estilo.

Jason Becker: O mais tocante desafio do balde de geloHeavy Metal: O início do movimento e a origem do termo

O novo trabalho também marca a saída do guitarrista Ben Harper que deixou a banda para se dedicar a sua gravadora, Takeover Records. Em seu lugar, é convocado Ryan Mendez (ex-Staring Back). Para o Yellowcard deve ter sido uma tarefa bem difícil emplacar hits como "Way Away", "Ocean Avenue", "Breathing", "Only One" e "Believe".

O álbum abre com a instrumental "Three Flights Up", onde o violonista, Sean Mackin, esbanja todo o seu talento num dueto com um piano, preparando o terreno para o que está por vir. Em seguida, surge a música e faixa título, "Lights And Sounds", primeiro single, e que de imediato já virou hit nas rádios de todo mundo, inclusive no Brasil. A música não tem nada de diferente, apenas mostra a banda no melhor do que sabem fazer, o punk melódico, assim que se diz. A mensagem que a banda quer passar, na maioria de suas músicas, são experiências vividas por eles. "Queremos pegar experiências de nossas vidas e usá-las de forma produtiva, para encorajar as pessoas a não deixarem ninguém dizer o que devem fazer com suas vidas." - diz certa vez o vocalista Ryan Key. Ainda ele acrescenta: "Creio que essa é a maneira mais rápida de esquecer o motivo de ser um artista. Deixar que as luzes e sons (Lights and sounds) ao redor te absorvam fará com que você se esqueça do que estava fazendo inicialmente".

Para dar um toque de classe, a banda convocou a conceituada e talentosa vocalista Natalie Maines, da banda country Dixie Chicks, ela faz dueto com Ryan Key na música "How I Go". Quem não teve a oportunidade de ouvir Dixie Chicks, pelo menos escute está música e aprecie a técnica vocal desta mulher. Um dos pontos altos. Gostaria de ouvir está música numa rádio de rock. Seria bem interessante. A música apresenta um formato acústico, deixando o álbum mais relaxante.

Outra música que é bem calma, mas que deixa o ouvinte a ponto de tirar uma soneca, é a música "Two Weeks From Twenty". Lights And Sounds tem uma personalidade diferente em comparação ao seu antecessor Ocean Avenue. Não achei tão bom quanto, e tão pouco melhor que Ocean Avenue. Apenas não tem grandes músicas que mereçam destaque, com exceção de "Lights And Sounds", "Waiting Game". Não é tão energético como eles costumam ser. Eles tiveram a ousadia de lançar algo que me soou um pouco experimental.

Gravadora: Emi Music

1. Three Flights Up
2. Lights And Sounds
3. Down On My Head
4. Sure Thing Falling
5. City Of Devils
6. Rough Landing, Holly
7. Two Weeks From Twenty
8. Waiting Game
9. Martin Sheen Or JFK
10. Space Travel
11. Grey
12. Words, Hands, Hearts
13. How I Go
14. Holly Wood Died

Formação:
Ryan Key - vocal / guitarra
Sean Mackin - backing vocal / violino
Pete Mosely - backing vocal / baixo
Longineu Parsons III - bateria
Ryan Mendez - guitarra

Links:
site oficial: www.yellowcardrock.com
música: www.myspace.com/yellowcard




GosteiNão gostei

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net

Por escolha do autor os comentários foram desativados nesta nota.


Todas as matérias da seção Resenhas de CDs e DVDsTodas as matérias sobre "Yellow Card"


Jason Becker: O mais tocante desafio do balde de geloJason Becker
O mais tocante desafio do balde de gelo

Heavy Metal: O início do movimento e a origem do termoHeavy Metal
O início do movimento e a origem do termo

Rolling Stone: os 100 melhores álbuns dos anos 90Rolling Stone
Os 100 melhores álbuns dos anos 90

Slayer: quando Cronos deixou Tom Araya de olho roxoSlayer
Quando Cronos deixou Tom Araya de olho roxo

Enjaulados: Os crimes mais chocantes da história do rockEnjaulados
Os crimes mais chocantes da história do rock

Bruce Dickinson: a melhor resposta para o ataque terrorista de ManchesterBruce Dickinson
A melhor resposta para o ataque terrorista de Manchester

Sonata Arctica: Finlândia não é o paraíso que muitos pensamSonata Arctica
Finlândia não é o paraíso que muitos pensam


Sobre Robert

Autor sem foto e/ou descrição cadastrados. Caso seja o autor e tenha dez ou mais matérias publicadas no Whiplash.Net, entre em contato enviando sua descrição e link de uma foto.

adClio336|adClio336