Matérias Mais Lidas

imagemBruno Valverde diz que preconceito contra ele veio mais da igreja do que dos metaleiros

imagemRegis Tadeu se garante e não retira uma palavra do que disse sobre Di'Anno e Iron Maiden

imagemDez ótimas músicas do Iron Maiden escritas pelo agitado guitarrista Janick Gers

imagemPaul Di'Anno detona Regis Tadeu após vídeo em que critica seu encontro com Iron Maiden

imagem"A ingenuidade do fã do Iron Maiden é um negócio que beira o patético", diz Regis Tadeu

imagemA "traumática" e "desagradável" experiência de ser preso, segundo Arnaldo Antunes

imagemA inesperada música do Whitesnake que serviu de inspiração para "Carry On" (Angra)

imagemGeezer Butler, Heavy Metal e a clássica canção do Black Sabbath inspirada por Jesus

imagemAC/DC: Angus Young recorda como fazia para ouvir rock em seus tempos de garoto

imagemEpisódio de Stranger Things 4 relembra Ozzy Osbourne e a "mordida do morcego"

imagemHelloween divulga vídeo de "Best Time", com participação de Alissa White-Gluz

imagemA estratégia usada por Mille Petrozza, do Kreator, para "reaprender" músicas antigas

imagemNando Reis: Como falta de luz e jogo de cartas inspiraram arranjo de "Malandragem"

imagemFãs protestam contra Claustrofobia após banda fazer versão de música do Pantera

imagemQuando Chorão, do Charlie Brown Jr, quase levou porrada do Rick Bonadio


Resenha - Tinnitus - Backyard Babies

Por Ben Ami Scopinho
Em 11/01/06

Nota: 10

O sueco Backyard Babies lançou seu primeiro LP em 1993, mas somente nos últimos anos é que sua reputação vem aumentando consideravelmente, principalmente na Europa. Este quarteto não possui o menor escrúpulo ou temor em investir nas mais variadas vertentes do rock´n´roll, culminando em canções com ambições mainstream, porém dentro do melhor padrão de qualidade "Sexo, Drogas e Rock´n´Roll".

Como consegui viver de Rock e Heavy Metal

Em face desta boa recepção por parte de público e mídia, o Backyard Babies está colocando no mercado "Tinnitus", uma compilação com as melhores canções de seus três últimos registros - "Total 13" (99), "Making Enemies Is Good" (01) e o pesadão "Stockholm Syndrome" (03) - sendo quatro faixas de cada um destes álbuns, que é o período em que estes suecos realmente começaram a chamar a atenção.

Apesar das canções não estarem em ordem cronológica, percebe-se sutis diferenças entre as músicas. Temos referências ao hard rock em "Highlights" ou boas doses de punk em "Brand New Hate", faixa co-escrita por Ginger do Wildhearts. Mas a banda possui uma sinergia fora do comum ao fundir clichês, acabando por ter sua própria sonoridade, empolgante e alucinada.

Divulgue sua banda de Rock ou Heavy Metal

O fato é que Nicke Borg (voz e guitarra), Dregen (guitarra), Johna Blomqvist (baixo) e Peder Calssom (bateria) conseguem confundir qualquer ouvinte. Não é metal, não é hardcore... Punk? Um pouco, assim como também tem um pé no rockabilly em alguns momentos. A única certeza é que usam e abusam da distorção e são ótimos em sua proposta.

Seus registros valem a pena constar na prateleira de qualquer tribo, mesmo este importado e caro Tinnitus. E olha que há outra versão para esta coletânea chamada "Tinnitus + Live Live In Paris", dupla, com um segundo CD trazendo 16 canções ao vivo!

Divulgue sua banda de Rock ou Heavy Metal

Para o leitor menos abonado, fica a sugestão de se adquirir o fantástico "Making Enemies Is Good" mesmo, que foi lançado no Brasil e inclusive rendeu alguns shows do Backyard Babies por aqui na época.

Backyard Babies – Tinnitus
(2005 - Liquor and Poker Music - importado)

01. Brand New Hate
02. U.F.O. Romeu
03. Highlights
04. A Song For The Outcast
05. Minus Celsius
06. The Clash
07. Colours
08. Made Me Madman
09. Star War
10. Friends
11. One Sound
12. Look At You

Homepage: www.backyardbabies.com


Outras resenhas de Tinnitus - Backyard Babies

Resenha - Tinnitus - Backyard Babies

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net

Stamp
publicidade
Ademir Barbosa Silva | Alexandre Faria Abelleira | Andre Sugaroni | André Silva Eleutério | Antonio Fernando Klinke Filho | Bruno Franca Passamani | Caetano Nunes Almeida | Caio Livio de Lacerda Augusto | Carlos Eduardo Ramos | Carlos Gomes Cabral | Cesar Tadeu Lopes | Cristofer Weber | César Augusto Camazzola | Dalmar Costa V. Soares | Daniel Rodrigo Landmann | Décio Demonti Rosa | Efrem Maranhao Filho | Eric Fernando Rodrigues | Eudes Limeira | Fabiano Forte Martins Cordeiro | Filipe Matzembacher | Gabriel Fenili | Helênio Prado | Henrique Haag Ribacki | Jesse Silva | José Patrick de Souza | Leonardo Felipe Amorim | Marcello da Silva Azevedo | Marcelo Franklin da Silva | Marcelo H G Batista | Marcio Augusto Von Kriiger Santos | Pedro Fortunato | Rafael Wambier Dos Santos | Regina Laura Pinheiro | Reginaldo Tozatti | Ricardo Cunha | Ricardo Dornas Marins | Sergio Luis Anaga | Sergio Ricardo Correa dos Santos | Tales Dors Ciprandi | Thiago Cardim | Tiago Andrade | Tom Paes | Vinicius Valter de Lemos | Wendel F. da Silva
Siga Whiplash.Net pelo WhatsApp



Sobre Ben Ami Scopinho

Ben Ami é paulistano, porém reside em Florianópolis (SC) desde o início dos anos 1990, onde passou a trabalhar como técnico gráfico e ilustrador. Desde a década anterior, adolescente ainda, já vinha acompanhando o desenvolvimento do Heavy Metal e Hard Rock, e sua paixão pelos discos permitiu que passasse a colaborar com o Whiplash! a partir de 2004 com resenhas, entrevistas e na coluna "Hard Rock - Aqueles que ficaram para trás".

Mais informações sobre

Mais matérias de Ben Ami Scopinho.