Resenha - One Nation Underground - Ill Niño

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net

Por Ben Ami Scopinho
Enviar correções  |  Ver Acessos

Nota: 8


Confesso que "One Nation Underground" (gostei do nome!) me surpreendeu por aparentemente não ter limites em se tratando de estilos e ritmos afro-cubanos mesclados à sua música, acabando por soar um heavy metal totalmente alternativo, latino e muito bonito.

Lita Ford: cantora admite suruba com Bon Jovi e Richie SamboraMegadeth: Dave Mustaine não está feliz com os improvisos de Kiko Loureiro?

Vindo de New Jersey (EUA), a formação do Ill Niño é uma verdadeira Torre de Babel. Traz os brasileiros Cristian Machado (voz), Jardel Paisante (guitarra) e Danny Couty (percussão), além do peruano Dave Chavarri (bateria) e, por fim, os norte-americanos Ahrue Luster (guitarra) e Lazaro Pina (baixo). "One Nation Underground" é seu quarto e mais ousado CD, numa clara mostra de bom gosto e ampla visão musical.

Não tão pesado quanto seus antecessores, suas 13 faixas são bastante diversas entre si, cuja percussão tribal é uma característica que flui por todo o disco, além de, por mais estranho que possa parecer, a inusitada presença de salsa. Mesmo contendo influências do que Max Cavalera e seu Soulfly sempre fizeram e algo ainda do famigerado nu metal, Ill Niño ainda consegue ser original ao expressar muita raiva, frustração e esperança com sua música.

Com um início bastante tribal, "This Is War" mostra uma bela combinação entre o cantar e o gritar; esta faixa também traz um solo à la Santana, bem diferente do que um leitor do Whiplash! pode esperar. As agressivas "My Resurrection" (com ótima percussão) e "Turns To Gray" mostram uma grande atuação de Cristian com sua voz raivosa. Há momentos mais melancólicos, como em "La Liberation Of Our Awakening" e "Corazon Of Mine", uma excelente faixa moderna e bastante melódica.

"One Nation Underground" merece boa audição por qualquer headbanger de cabeça mais aberta a experimentos que acabam por soar muito bem aos ouvidos. De minha parte, o Ill Niño conseguiu muito respeito com este híbrido, mostrando novos horizontes ao heavy metal.

Ill Niño - One Nation Underground
(2005 / Roadrunner Records - Sum Records)

01. This Is War
02. My Resurrection
03. What You Deserve
04. Turns To Gray
05. De La Vida
06. La Liberation Of Our Awakening
07. All I Ask For
08. Corazon Of Mine
09. Everything Beautiful
10. In This Moment
11. My Pleasant Toruture
12. Barely Breathing
13. Violent Saint

Homepage: www.illnino.com




GosteiNão gostei

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net

Os comentários são postados usando scripts e logins do FACEBOOK, não estão hospedados no Whiplash.Net, não refletem a opinião dos editores do site, não são previamente moderados, e são de autoria e responsabilidade dos usuários que os assinam. Caso considere justo que qualquer comentário seja apagado, entre em contato. Respeite usuários e colaboradores, não seja chato, não seja agressivo, não provoque e não responda provocações; Prefira enviar correções pelo link de envio de correções. Denuncie os que quebram estas regras e ajude a manter este espaço limpo.


Todas as matérias da seção Resenhas de CDs e DVDsTodas as matérias sobre "Ill Nino"


Lita Ford: cantora admite suruba com Bon Jovi e Richie SamboraLita Ford
Cantora admite suruba com Bon Jovi e Richie Sambora

Megadeth: Dave Mustaine não está feliz com os improvisos de Kiko Loureiro?Megadeth
Dave Mustaine não está feliz com os improvisos de Kiko Loureiro?

Slipknot: veja a evolução das máscaras de cada integrante da estreia aos dias atuaisSlipknot
Veja a evolução das máscaras de cada integrante da estreia aos dias atuais

Courtney Love: Essa música é sobre minha vagina, sabia?Courtney Love
"Essa música é sobre minha vagina, sabia?"

Frontman: quando o original não é a melhor opçãoFrontman
Quando o original não é a melhor opção

Tool: as crianças que farão você voltar a ter esperança na bandaTool
As crianças que farão você voltar a ter esperança na banda

Slash: há chances de gravar alguma música em parceria com Dave Mustaine?Slash
Há chances de gravar alguma música em parceria com Dave Mustaine?


Sobre Ben Ami Scopinho

Ben Ami é paulistano, porém reside em Florianópolis (SC) desde o início dos anos 1990, onde passou a trabalhar como técnico gráfico e ilustrador. Desde a década anterior, adolescente ainda, já vinha acompanhando o desenvolvimento do Heavy Metal e Hard Rock, e sua paixão pelos discos permitiu que passasse a colaborar com o Whiplash! a partir de 2004 com resenhas, entrevistas e na coluna "Hard Rock - Aqueles que ficaram para trás".

Mais informações sobre Ben Ami Scopinho

Mais matérias de Ben Ami Scopinho no Whiplash.Net.

adClio336|adClio336