Resenha - Obrigado e Volte Sempre - Claustrofonia

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net

Por Fernando De Santis
Enviar correções  |  Ver Acessos


Escrever review de demos é uma tarefa divertida, mas muitas vezes torna-se algo complicado. Sempre estou correndo atrás para conhecer novas bandas nacionais e achei simpático o nome Claustrofonia. Ao colocar o CD desse trio (que conta com um batera fazendo participação especial), para rodar, fiquei meio apreensivo.

Phil Anselmo: mandou um "White Power" mas nega ser racistaCapas de álbuns: 30 das piores artes da história

A primeira composição "Essa Canção Começa Assim (Metalinguagem)" começou a rodar e fiquei ansioso esperando o rock aparecer... passaram os 4 minutos e o que eu ouvi foi simplesmente uma música muito bem feita, com ótimo instrumental, mas que simplesmente não é rock! É um baião, com uma letra bicho grilo dessas que deixariam Gilberto Gil todo empolgado.

Então respirei fundo e comecei a procurar pelo tal do Rock n' Roll em algum lugar nesse CD, de oito faixas. Tarefa árdua, mas com boa vontade, encontrei aqui ou ali um cacoete ou um tique de rock.

Contando com Arthur Tofani (viola, guitarra e eletrônicos), Daniel S. Maretti (baixo), Rodrigo EBA! (violão, voz e guitarra) e Marcos Banana (bateria - convidado especial) o Claustrofonia faz um som que raramente soa como rock. As vezes temos um baião, às vezes aparece um som com cara de jazz e às vezes aparece algo que simplesmente não é possível rotular. O encarte é bem interessante, reproduziram um menu de restaurante, onde as letras estão espalhadas em forma de pratos ou descrição de pratos. É meio complicado de se acompanhar, mas ao ler as letras do Rodrigo EBA!, confesso que não me surpreendo com mais nada nesse CD.

Em minha busca pelo Rock que tanto gostamos aqui no Whiplash!, achei em "Floricultura" uma levada de Jazz com Rock, que até me lembrou um pouco o Relespública de Curitiba. Em "Odes A Reticências" cheguei a apostar que a musica fora gravada com o aquele brinquedo Genius, dos anos 80. Após uma introdução pra lá de irritante, "CIC, RG e Certidão de Casamento", apresenta um rock pop, muito estranho desses que exigem muita concentração, imaginação e paciência para entender. E quando tudo estava perdido, na faixa "Noite", a última composição da demo, ela... a distorção da guitarra apareceu! Mas da mesma forma que apareceu, sumiu... e ficou na saudades.

Não sei, acho que não estou preparado para ouvir ainda um baião que fale "Sem prosódia eu danço no contrapé" e considerar isso Rock n' Roll. Os músicos são bons, o tal do Rodrigo EBA! tem uma imaginação das boas para compor... mas passem longe dessa demo, por favor!




GosteiNão gostei

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net

Os comentários são postados usando scripts e logins do FACEBOOK, não estão hospedados no Whiplash.Net, não refletem a opinião dos editores do site, não são previamente moderados, e são de autoria e responsabilidade dos usuários que os assinam. Caso considere justo que qualquer comentário seja apagado, entre em contato. Respeite usuários e colaboradores, não seja chato, não seja agressivo, não provoque e não responda provocações; Prefira enviar correções pelo link de envio de correções. Denuncie os que quebram estas regras e ajude a manter este espaço limpo.


Todas as matérias da seção Resenhas de CDs e DVDsTodas as matérias sobre "Claustrofonia"


Phil Anselmo: mandou um White Power mas nega ser racistaPhil Anselmo
Mandou um "White Power" mas nega ser racista

Capas de álbuns: 30 das piores artes da históriaCapas de álbuns
30 das piores artes da história

Gastão Moreira: A coleção do VJ, apresentador e jornalista musicalGastão Moreira
A coleção do VJ, apresentador e jornalista musical

Marilyn Manson: Sou o monstro do Lago Ness! Sou o Bicho Papão!Marilyn Manson
"Sou o monstro do Lago Ness! Sou o Bicho Papão!"

Cornos do Rock: a dor e o peso do chifre em três belas cançõesCornos do Rock
A dor e o peso do chifre em três belas canções

Guns N' Roses: as dez piores músicas da bandaGuns N' Roses
As dez piores músicas da banda

Spotify: os 25 maiores sub-gêneros do MetalSpotify
Os 25 maiores sub-gêneros do Metal


Sobre Fernando De Santis

Paulistano, nascido em 1979, Fernando De Santis passa grande parte do seu tempo viajando entre São Paulo, Santos e Curitiba. Nas horas de viagens dentro de ônibus ou aviões, costuma ouvir Hard Rock, Heavy Metal e demos de qualquer estilo. Atualmente trabalha como webdesigner para o Estado de São Paulo. Mantém o site "We Burn", dedicado ao Helloween desde 1998, que nunca lhe trouxe nenhum dinheiro, mas rendeu muito amigos.

Mais informações sobre Fernando De Santis

Mais matérias de Fernando De Santis no Whiplash.Net.

adClio336|adClio336