Resenha - Ancient Dance of Qetesh - Imperia

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net

Por Clóvis Eduardo
Enviar correções  |  Ver Acessos

Nota: 8


Pra quem acha que cantores líricos devem estar em uma ópera e orquestras devem apresentar-se em parques à luz do dia, Imperia podia unir as duas coisas em uma só. E juntando fórmulas metálicas, o resultado fica ainda melhor.

Alice In Chains: seria essa a última foto de Staley com vida?Aquiles Priester: Posters, action figures e latinhas de coca-cola

Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

Imperia, projeto da vocalista Helena Jensen Michaelsen's lembra muito o tempo atual do Nightwish no estilo gótico e power. Ou também, para os amantes de Trail of Tears, Helena ainda deixa saudades (só para os fãs, não para a banda). Mesmo assim, destacam-se composições mais alegres e menos melancólicas do que a tropa formada por Tuomas e Tarja Turunem. Exemplo é Escape, que é bem rápida e agressiva. A inspiração máxima deste álbum é basicamente a história do antigo Egito, com o encarte recheado de ilustrações bem ao estilo.

Helena aparece sozinha no encarte, mas não pense que se trata de um destes projetos medianos, em que a banda de apoio é um triozinho medíocre, até por que ao todo são oito pessoas. Por vezes até dá para acreditar que a moça poderia estar fazendo bem mais sucesso se galgasse vôos mais longos, com uma banda fixa e de respeito.

Corais, refrões em tons altíssimos, teclados e bumbo duplo. Isso tudo é clichê em um estilo que também já virou clichê há tempo. E para quem ainda leva a sério o gênero, não deixe de ouvir Mysted by Desire ou Mordor. Principalmente na harmonia entre vocal e corais, as músicas ficam surpreendentes. Muito espantaria se em The Ancient Dance of Qetesh, não houvesse nenhuma balada, mas isso, parece ser parte de uma tradição. Que pena.

Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

A mixagem de todos os instrumentos está muito bem feita, inclusive com evidência para as orquestrações e os corais. No mais, são 13 faixas de metal gótico, que não fogem em nada daquele padrão que estamos acostumados a ouvir, mas que também não deixa de ser bem elaborado.

Site Oficial Imperia: http://www.helena-michaelsen.com

Hellion Records

Line Up:
Helena Iren Michaelsen - Vocais
John Stam - Guitarras
Henri Satter - Guitarras
Henri Sattler - Guitarras acústicas
Gerry Verstreken - Baixo
Andun Gronnestad - Teclados e orquestrações
Arien Van Wessenbeek - Bateria
Ben Johannes - Flauta


Outras resenhas de Ancient Dance of Qetesh - Imperia

Resenha - Ancient Dance of Qetesh - Imperia



GosteiNão gostei

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net


Todas as matérias da seção Resenhas de CDs e DVDsTodas as matérias sobre "Imperia"


Alice In Chains: seria essa a última foto de Staley com vida?Alice In Chains
Seria essa a última foto de Staley com vida?

Aquiles Priester: Posters, action figures e latinhas de coca-colaAquiles Priester
Posters, action figures e latinhas de coca-cola


Sobre Clóvis Eduardo

Clóvis Eduardo Cuco é catarinense, jornalista e metaleiro.

Mais matérias de Clóvis Eduardo no Whiplash.Net.

Cli336x280 CliIL Cli336x280