Resenha - Firewood - Witchcraft

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net

Por Marcos A. M. Cruz
Enviar correções  |  Ver Acessos


Estupefactação quádrupla!

Axl Rose: como ele pegava todas as garotas que Slash conquistavaDinho Ouro Preto: "É assustador ver todo o rock ficar de direita"

É o mínimo que posso dizer sobre o que senti quando ouvi pela primeira vez este disco. Quer dizer, na realidade estupefacto fiquei depois de confirmar mais de uma vez que o dito cujo foi gravado agora em 2005!

A causa de meu espanto é o fato deste trabalho soar como se houvesse sido gravado no início dos anos setenta. Ok, muitas bandas Stoner também se utilizam de tais referências, porém quase sempre mescladas a elementos "modernos", diferentemente do que o WICHCRAFT apresenta neste seu segundo álbum, algo simplesmente assombroso, pois é como se os caras tivessem entrado numa máquina do tempo, viajado trinta anos no passado, gravado um disco e retornado com ele debaixo do braço!

Sim, alguns contemporâneos também conseguiram esta proeza nos últimos tempos, tais como STORM AT SUNRISE, WICKED MINDS, BLACK BONZO, SIENA ROOT, etc. Mas o que diferencia o WITCHCRAFT dos demais é que os caras não usam teclados, e suas grandes influências são coisas como PENTAGRAM, LEAF HOUND, BLACK WIDOW e outros grupos de Heavy Rock mais undergrounds, além obviamente do BLACK SABBATH no início de carreira.

Confesso que se alguém me dissesse que este se trata de algum disco perdido de alguma banda obscura da virada dos 60's para os 70's eu cairia na pegadinha feito um pato! Aliás, já peguei vários conhecidos para os quais apresentei este trabalho como sendo de uma banda sueca desconhecida daqueles tempos, e todos acreditaram...

Digo mais: se este disco fosse realmente dos 70's, eu com certeza já teria escrito uma matéria sobre a banda para minha coluna, a Hardão Setentista (alguns engraçadinhos dizem que levo a questão numérica tão a sério que só a atualizo a cada setenta meses...)

Obviamente há aqueles que vão preferir outros trabalhos dentro destas bandas retrô, tal como um amigo meu que gostou mais do WICKED MINDS, já que este lembra muito o URIAH HEEP fase David Byron. "O 'Firewood' é um disco muito cru", disse-me este amigo. Mas esta é justamente a grande sacada deste CD, que traz realmente uma atmosfera típica das gravações daqueles tempos.

Aliás, a coisa é tão absurda que há momentos onde a impressão que se têm é que os caras estavam no mesmo estúdio em que o Sabbath registrou seus primeiros três discos e, entre os intervalos, emprestavam a guitarra de Tony Iommi para fazer um som! Por sinal, uma das faixas ("Queen Of Bees"), poderia passar perfeitamente por um outtake de algum disco de Iommi & Cia, descontando o timbre de voz de Magnus, que não têm nada a ver com o de Ozzy...

Porém, antes que alguém pense que o WITCHCRAFT imita descaradamente alguma banda específica, um detalhe: a faixa mais fraquinha do disco é justamente uma releitura de "When The Screams Come" do PENTAGRAM, que aparece como uma hidden track ao final do CD, comprovando que copiar não é o lance dos caras, mas sim usar as influências daqueles tempos em suas composições próprias.

Enfim, quem procura algo novo não deve perder tempo com este CD, mas aqueles saudosistas de uma época que não vivemos e que gostem do que eu disse acima devem ao menos dar uma conferida neste trabalho. Por hora só consegui achar um MP3 de baixa qualidade de uma das faixas no StonerRock.com, e como o disco por enquanto só saiu na Europa, custa uma boa grana aqui em nosso país, infelizmente.

Mas, pelo menos para mim, vale muito à pena, pois há coisas que o dinheiro não compra, e outras onde o gastamos com prazer, ainda mais em troca de 45 minutos de boa música!

Faixas:
01. Chylde Of Fire
02. If Wishes Were Horses
03. Mr Haze
04. Wooden Cross (I Can't Wake The Dead)
05. Queen Of Bees
06. Merlin's Daughter
07. I See A Man
08. Sorrow Evoker
09. You Suffer
10. When The Screams Come (Bonus)
Total Time: 45:24

Formação:
Jonas Arnesén (drums)
John Hoyles (guitar)
Ola Henriksson (bass)
Magnus Pelander (vocals, guitars)

Website oficial: www.witchcrafthome.com.




GosteiNão gostei

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net

Os comentários são postados usando scripts e logins do FACEBOOK, não estão hospedados no Whiplash.Net, não refletem a opinião dos editores do site, não são previamente moderados, e são de autoria e responsabilidade dos usuários que os assinam. Caso considere justo que qualquer comentário seja apagado, entre em contato. Respeite usuários e colaboradores, não seja chato, não seja agressivo, não provoque e não responda provocações; Prefira enviar correções pelo link de envio de correções. Denuncie os que quebram estas regras e ajude a manter este espaço limpo.


Todas as matérias da seção Resenhas de CDs e DVDsTodas as matérias sobre "Witchcraft"


WitchcrafT: mais fotos ousadas da vocalista Liudmila AngelWitchcrafT
Mais fotos ousadas da vocalista Liudmila Angel

WitchcrafT: vocalista posta fotos sensuais no FacebookWitchcrafT
Vocalista posta fotos sensuais no Facebook


Axl Rose: como ele pegava todas as garotas que Slash conquistavaAxl Rose
Como ele pegava todas as garotas que Slash conquistava

Dinho Ouro Preto: É assustador ver todo o rock ficar de direitaDinho Ouro Preto
"É assustador ver todo o rock ficar de direita"

Top 500: as melhores de todos os tempos segundo a Rolling StoneTop 500
As melhores de todos os tempos segundo a Rolling Stone

Axl Rose: como ele pegava todas as garotas que Slash conquistavaAxl Rose
Como ele pegava todas as garotas que Slash conquistava

Dinho Ouro Preto: É assustador ver todo o rock ficar de direitaDinho Ouro Preto
"É assustador ver todo o rock ficar de direita"

Metallica: tentamos ser acessíveis sempre, diz Lars UlrichMetallica
"tentamos ser acessíveis sempre", diz Lars Ulrich

Max Cavalera: Não dou a mínima para o que pensa o pessoal do Korn ou qualquer outro!Max Cavalera
"Não dou a mínima para o que pensa o pessoal do Korn ou qualquer outro!"


Sobre Marcos A. M. Cruz

Editor do Whiplash.Net.

Mais matérias de Marcos A. M. Cruz no Whiplash.Net.

adClio336|adClio336