Resenha - Strenght, Power, Will, Passion - Holy Moses

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net

Por Rafael Carnovale
Enviar Correções  

8


Quem pensa que estamos diante de uma banda nova ou de mais uma banda com vocais femininos vai se enganar. Os alemães do Holy Moses estão na ativa desde o início dos anos 80, quando lançaram seu primeiro demo ("Black Metal Masters"). Liderados pela vocalista Sabrina Classen e por seu marido Andy Classen, a banda lançou 9 álbuns, sendo o último, "Disorder of the Order", de 2002. Com algumas aparições em festivais europeus e boas turnês, o Holy Moses se solidificou como uma das bandas mais criativas do heavy/thrash, embora nem sempre tenha recebido o crédito merecido. Andy deixou o barco em 2003, e Sabrina seguiu com a banda, lançando este novo CD em abril de 2005.

A banda continua com a mesma pegada thrash que sempre a caracterizou. "Angel Cry" já inicia o CD como uma paulada, com "riffs" cortantes e o vocal de Sabrina, que está mais para Angela Gossow do que para Tarja Turunen (respeito ambas!!!). A pancadaria prossegue com "End of Time" e "Symbol of Spirit" (mais cadenciada).

publicidade

Bons duetos de guitarras abrem "Examination", enquanto que um "pseudo" toque suave introduz "Space Clearing" aos nossos ouvidos, dando sequência a uma levada pesadíssima. Outros destaques ficam para a fusão de "speed" e "thrash" de "Lost Inside" e "Death Bells II" (aonde você nunca imaginaria que estamos diante de uma vocalista). "Say Goodbye" encerra o cd com peso e velocidade, que são a tônica do mesmo.

publicidade

Há uma certa insistência no thrash e no speed, já que faixas rápidas e pesadas são predominantes no CD, mas tudo é feito com extrema competência, não soando enjoativo. As guitarras de Franky Bratz e Maichael Hankel são metralhadoras de "riffs" sanguinários, apoiadas pela cozinha de "Alex DeBlanco" (baixo) e Julien Schmidt (bateria).

O Holy Moses optou por não inovar, já que teve que suprir a perda de Andy, que junto com Sabrina formava o núcleo criativo. Mas a mostrar pelo entrosamento desta banda, o próximo CD será ainda melhor. Se é que é possível.... ah!!!!

publicidade

OBRIGATÓRIO!!!

Site Oficial: http://www.holymoses.de

Material Cedido Por:
Armagedon Records.
http://www.armagedon-music.com
Hamburgo - Alemanha


Outras resenhas de Strenght, Power, Will, Passion - Holy Moses

Holy Moses: a arte de fazer bom Thrash Metal




Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net


Megadeth: as 10 maiores tretas de Dave MustaineMegadeth
As 10 maiores tretas de Dave Mustaine

Em cana: os rockstars em suas fotos mais constrangedorasEm cana
Os rockstars em suas fotos mais constrangedoras


Sobre Rafael Carnovale

Nascido em 1974, atualmente funcionário público do estado do Rio de Janeiro, fã de punk rock, heavy metal, hard-core e da boa música. Curte tantas bandas e estilos que ainda não consegue fazer um TOP10 que dure mais de 10 minutos. Na Whiplash desde 2001, segue escrevendo alguns desatinos que alguns lêem, outros não... mas fazer o que?

Mais matérias de Rafael Carnovale no Whiplash.Net.

WhiFin WhiFin WhiFin