Matérias Mais Lidas

imagemRegis Tadeu e os cinco grandes vocalistas que o mundo do Rock não dá valor

imagemA música do Metallica que James não queria apresentar aos outros integrantes

imagemFãs detonam produção do Knotfest após anúncio do Pantera

imagemA música do Raul Seixas com erro gramatical que parece um plágio mas é uma homenagem

imagemO carinhoso jeito de Axl Rose se desculpar com sua equipe pelo seu jeito imprevisível

imagemA melhor música de heavy metal lançada a cada ano desde 1970, em lista do Loudwire

imagemOzzy Osbourne revela que Lemmy Kilmister era um leitor voraz

imagemFrank Zappa surpreende ao eleger seus dez álbuns favoritos

imagemAmy Lee surpreende ao escolher os melhores cantores (e cantoras) de todos os tempos

imagemPor que som do Angra não era novidade em 1993, segundo Alex Holzwarth

imagemBruno Sutter explica semelhança problemática entre Ayrton Senna e Fausto Fanti

imagemOzzy diz que chamou Jimmy Page para novo álbum, mas guitarrista nunca respondeu

imagemAtor que interpretou Eddie Munson conta o que ouviu para encarnar personagem

imagemO curioso motivo pelo qual Bob Dylan não usa seu verdadeiro nome

imagemFilme que conta a história de Dio será exibido nos cinemas em setembro


2022/08/18
Stamp

Resenha - Terrorizer - Dispatched

Por Ben Ami Scopinho
Em 18/04/05

O sueco Dispatched já vem batalhando desde 1991, soltando demos e EPs até chegar ao seu primeiro registro oficial em 2000. Chega agora no mercado brasileiro "Terrorizer", seu novo disco trazendo o death metal melódico típico de seu país.

Siga Whiplash.Net pelo WhatsApp

Tendo em sua formação Fredrik Karlsson na voz, Daniel Lundberg e Emil Larsson nas guitarras, Mattias Hellman no baixo e Dennis Nilsson na bateria, este pessoal tem o bom senso de incrementar aquele "algo mais" em sua música, tentando se diferenciar um pouco deste já saturado estilo e conseguindo em parte atingir este objetivo.

Sua música é rápida e feroz, tendo um ligeiro tempero black metal, sem nunca abrir mão de boas melodias. Os riffs de Daniel e Emil realmente são empolgantes, está dupla tem ótimas idéias para as guitarras, por mais simples que soem em alguns momentos. Os teclados trazem alguma melancolia e alguns efeitos eletrônicos são estranhos, mas se encaixaram muito bem nas músicas e o mais interessante em "Terrorizer" foi a inclusão de sons bem medievais em vários trechos das canções, tornando sua audição muito interessante.

Como consegui viver de Rock e Heavy Metal

Merece destaque também o vocalista Fredrik Karlsson que tem um ótimo desempenho, ríspido e melódico. Porém, mesmo com a boa vontade do Dispatched em elaborar canções bem acima da média do que se vê por aí, o problema ficou realmente com a gravação, que ficou a cargo de Anders Fridén (In Flames). Infelizmente a reputação deste ajudou em nada, culminando num produto final um pouco abafado. Se este "Terrorizer" possuísse uma gravação mais encorpada e ligeiramente polida seria matador.

Mesmo assim, destacam-se a faixa-título com os já citados efeitos eletrônicos, "Rebellion" tem ótimas mudanças em seu andamento e é empolgante. "I Am Thy Lord" e "Beneath The World Of Chaos" tem um punch para quebrar pescoço, provavelmente ao vivo abrirá várias rodas entre o público.

Divulgue sua banda de Rock ou Heavy Metal

Dispatched – Terrorizer
(2005 – distribuído por Hellion Records)

01. Terrorizer
02. Rebellion
03. Wicked Dreams
04. Waste Some Steel
05. Override
06. Mechanical
07. I Am Thy Lord
08. Beneath The World Of Chaos
09. Under The Ice

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net

2022/07/09


publicidade
Ademir Barbosa Silva | Alexandre Faria Abelleira | Andre Sugaroni | André Silva Eleutério | Antonio Fernando Klinke Filho | Bruno Franca Passamani | Caetano Nunes Almeida | Caio Livio de Lacerda Augusto | Carlos Eduardo Ramos | Carlos Gomes Cabral | Cesar Tadeu Lopes | Cristofer Weber | César Augusto Camazzola | Dalmar Costa V. Soares | Daniel Rodrigo Landmann | Décio Demonti Rosa | Efrem Maranhao Filho | Eric Fernando Rodrigues | Eudes Limeira | Fabiano Forte Martins Cordeiro | Filipe Matzembacher | Gabriel Fenili | Helênio Prado | Henrique Haag Ribacki | Jesse Silva | José Patrick de Souza | Leonardo Felipe Amorim | Marcello da Silva Azevedo | Marcelo Franklin da Silva | Marcelo H G Batista | Marcio Augusto Von Kriiger Santos | Pedro Fortunato | Rafael Wambier Dos Santos | Regina Laura Pinheiro | Reginaldo Tozatti | Ricardo Cunha | Ricardo Dornas Marins | Sergio Luis Anaga | Sergio Ricardo Correa dos Santos | Tales Dors Ciprandi | Thiago Cardim | Tiago Andrade | Tom Paes | Vinicius Valter de Lemos | Wendel F. da Silva
Siga Whiplash.Net pelo WhatsApp

Guns N' Roses: a versão de Axl Rose sobre a separação

Metal: 16 músicas dos anos 80 para se escutar durante o treino


Sobre Ben Ami Scopinho

Ben Ami é paulistano, porém reside em Florianópolis (SC) desde o início dos anos 1990, onde passou a trabalhar como técnico gráfico e ilustrador. Desde a década anterior, adolescente ainda, já vinha acompanhando o desenvolvimento do Heavy Metal e Hard Rock, e sua paixão pelos discos permitiu que passasse a colaborar com o Whiplash! a partir de 2004 com resenhas, entrevistas e na coluna "Hard Rock - Aqueles que ficaram para trás".

Mais informações sobre

Mais matérias de Ben Ami Scopinho.