Resenha - Time for a Change - Stigma

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net

Por Rafael Carnovale
Enviar correções  |  Ver Acessos


Formado em 2000 em Belém (Pará), o quarteto Stigma edita sua primeira demo com o singelo objetivo de cativar o mundo. Pode parecer pretensioso, mas a banda até que se sai bem no seu primeiro trabalho, apresentando um rock que transita pelo grunge, alternativo, pop e hard. Um tanto quanto indefinido, porém com bastante potencial.

Woodstock: som ruim, gente demais e cheiro de fezes e urinaG.G. Allin: o extremo dos extremos

Músicas como "Standing By", "Why Again" mostram uma banda que investe no rock mais introspectivo, sem muito peso, tendendo para o pop, mas com elementos grunge, como os vocais dobrados que o Alice In Chains usou bastante em sua carreira. O melhor momento do demo-cd se encontra na balada "Over My Dreams", aonde a banda envereda com oito dedos no gótico com toques pop, se saindo muito bem. Já faixas como "Something in My Way" (que tem uma boa levada poppy-punk) e "Deceive" (que lembra muito o Pearl Jam) só reforçam que o Stigma atira em várias direções, acertando próximo a vários alvos. Mais paira um clima de indefinição no ar.

A banda é competente, com os vocais de Isabela Alves, que não comprometem, mas podem melhorar, principalmente nos tons mais altos. Já as guitarras de Ivan Jangoux, o baixo de Luiz Guilherme e a bateria de Emmanuel Jr. se mostram bem coesos. Talvez um pouco mais de definição quanto a um estilo possa ajudar e em muito a banda. Mas é um começo bem interessante.

Contatos:
http://www.stigmanet.kit.net
Stigma.alt@bol.com.br




GosteiNão gostei

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net

Os comentários são postados usando scripts e logins do FACEBOOK, não estão hospedados no Whiplash.Net, não refletem a opinião dos editores do site, não são previamente moderados, e são de autoria e responsabilidade dos usuários que os assinam. Caso considere justo que qualquer comentário seja apagado, entre em contato. Respeite usuários e colaboradores, não seja chato, não seja agressivo, não provoque e não responda provocações; Prefira enviar correções pelo link de envio de correções. Denuncie os que quebram estas regras e ajude a manter este espaço limpo.


Todas as matérias da seção Resenhas de CDs e DVDsTodas as matérias sobre "Stigma"


Woodstock: som ruim, gente demais e cheiro de fezes e urinaWoodstock
Som ruim, gente demais e cheiro de fezes e urina

G.G. Allin: o extremo dos extremosG.G. Allin
O extremo dos extremos

Iron Maiden: Steve Harris pensou em acabar com a banda em 1993Iron Maiden
Steve Harris pensou em acabar com a banda em 1993

Autores que inspiraram o Heavy Metal: Friedrich NietzscheAutores que inspiraram o Heavy Metal
Friedrich Nietzsche

Heavy Metal: 25 bandas que fizeram o gênero ser o que éHeavy Metal
25 bandas que fizeram o gênero ser o que é

Muse: o que faz do trio uma das maiores bandas da atualidade?Muse
O que faz do trio uma das maiores bandas da atualidade?

Metallica x Reverend: a oração que ambas bandas usaram em letraMetallica x Reverend
A oração que ambas bandas usaram em letra


Sobre Rafael Carnovale

Nascido em 1974, atualmente funcionário público do estado do Rio de Janeiro, fã de punk rock, heavy metal, hard-core e da boa música. Curte tantas bandas e estilos que ainda não consegue fazer um TOP10 que dure mais de 10 minutos. Na Whiplash desde 2001, segue escrevendo alguns desatinos que alguns lêem, outros não... mas fazer o que?

Mais matérias de Rafael Carnovale no Whiplash.Net.