Matérias Mais Lidas

imagemRock in Rio: Pitty alfineta a produção do festival ao revelar qual seria sua exigência

imagemQuando Derico, do Programa do Jô, descobriu que Ian Anderson tocava tudo errado

imagemNova Fã que descobriu Metallica por Stranger Things quer cancelar banda e reúne provas

imagemJoão Gordo se reencontra com o amigo Iggor Cavalera; "Agora falta zerar com o vovô"

imagemO hit da Legião que Renato Russo compôs para Cássia Eller e traz coincidência trágica

imagemIron Maiden e o Rock in Rio: em detalhes, o que exatamente a banda pediu para o evento

imagemRob Halford compartilha a foto mais metal da semana; "O Rei e Eu"

imagemA música do Black Sabbath favorita de Frank Zappa

imagemJimmy Page conta como convenceu Robert Plant a formar o Led Zeppelin

imagemO hit de Nando Reis inspirado em clássico do Led Zeppelin e na relação com sua mãe

imagemA opinião de Marcelo Barbosa sobre cancelamento de Metallica e Pantera por racismo

imagemFloor Jansen diz que achou que não fosse conseguir cantar nova música do Avantasia

imagemO clássico dos Paralamas do Sucesso que Lobão acusou de plágio

imagemPaul Di'Anno recebe ajuda de Derek Riggs para angariar fundos

imagemA lenda do Rock que se arrepende de nunca ter dormido com Jimi Hendrix


Stamp

Resenha - Death, Caos and Torture Alive - Torture Squad

Por Rafael Carnovale
Em 22/02/05

Nota: 9

Quer ter uma dor de cabeça "PHELOMENAL"?

Quer ter uma ressaca sem tocar num copo de bebida?

Basta ouvir este cd novo do Torture Squad, ao vivo!!!

Após o lançamento do bem sucedido "Pandemonium" (2003), a banda partiu para uma turnê brasileira proveitosa, rodando por vários estados deste imenso país. Na volta a São Paulo (cidade natal dos mesmos), aproveitaram para registrar um show na casa de shows Led Slay para este cd ao vivo, que também ganha sua edição em DVD.

Divulgue sua banda de Rock ou Heavy Metal

Não há muito o que comentar desta talentosa e pesada banda. "Horror and Torture" e "Towers on Fire", do recente cd, são pedradas na orelha, movidas por "riffs" cavalares, uma cozinha segura, e os vocais insanos de Vítor Rodrigues. O mesmo se diz de "Convulsion", "The Unholy Spell" e "A Soul In Hell", que carregam fortes influências do Slayer, com destaque para os vocais insanos e uma bateria quase monstruosa.

Quem gosta mais do lado extremo do metal vai se deliciar com "Murder of a God" (com "riffs" que fariam o Dimmu Borgir coçar a cabeça) e "World of Misery". Já os fãs das batidas mais cadenciadas irão adorar "Abduction Was the Case" e a excelente "Area 51" (talvez a menos agressiva de todas, e ainda assim um primor de thrash). Vale ressaltar que apesar do som ser extremamente pesado e rápido, é perceptível que a banda é talentosa e trabalha com bastante cuidado na composição, criando "riffs" de qualidade e músicas que não descambam apenas para a velocidade descontrolada. O final é peso puro, com "Out of Control" e "The Host". Some tudo isso a uma produção de altíssimo nível e você terá um cd que merece ser conferido sem erro, uma boa aula de thrash metal.

Ademir Barbosa Silva | Alexandre Faria Abelleira | Andre Sugaroni | André Silva Eleutério | Antonio Fernando Klinke Filho | Bruno Franca Passamani | Caetano Nunes Almeida | Caio Livio de Lacerda Augusto | Carlos Eduardo Ramos | Carlos Gomes Cabral | Cesar Tadeu Lopes | Cristofer Weber | César Augusto Camazzola | Dalmar Costa V. Soares | Daniel Rodrigo Landmann | Décio Demonti Rosa | Efrem Maranhao Filho | Eric Fernando Rodrigues | Eudes Limeira | Fabiano Forte Martins Cordeiro | Filipe Matzembacher | Gabriel Fenili | Helênio Prado | Henrique Haag Ribacki | Jesse Silva | José Patrick de Souza | Leonardo Felipe Amorim | Marcello da Silva Azevedo | Marcelo Franklin da Silva | Marcelo H G Batista | Marcio Augusto Von Kriiger Santos | Pedro Fortunato | Rafael Wambier Dos Santos | Regina Laura Pinheiro | Reginaldo Tozatti | Ricardo Cunha | Ricardo Dornas Marins | Sergio Luis Anaga | Sergio Ricardo Correa dos Santos | Tales Dors Ciprandi | Thiago Cardim | Tiago Andrade | Tom Paes | Vinicius Valter de Lemos | Wendel F. da Silva

Aproveite que os caras estarão tocando com Krisium e Kreator em março e confira ao vivo e em cd a brutalidade do Torture Squad. Obrigatório!!!

Line Up:
Vítor Rodrigues – Vocal
Maurício Nogueira – Guitarras
Castor – Baixo
Amilton Christófaro – Bateria.

Paradoxx Music – 2004

Site Oficial: http://www.torturesquad.com.br

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net

Dream Theater 2022


publicidade
Ademir Barbosa Silva | Alexandre Faria Abelleira | Andre Sugaroni | André Silva Eleutério | Antonio Fernando Klinke Filho | Bruno Franca Passamani | Caetano Nunes Almeida | Caio Livio de Lacerda Augusto | Carlos Eduardo Ramos | Carlos Gomes Cabral | Cesar Tadeu Lopes | Cristofer Weber | César Augusto Camazzola | Dalmar Costa V. Soares | Daniel Rodrigo Landmann | Décio Demonti Rosa | Efrem Maranhao Filho | Eric Fernando Rodrigues | Eudes Limeira | Fabiano Forte Martins Cordeiro | Filipe Matzembacher | Gabriel Fenili | Helênio Prado | Henrique Haag Ribacki | Jesse Silva | José Patrick de Souza | Leonardo Felipe Amorim | Marcello da Silva Azevedo | Marcelo Franklin da Silva | Marcelo H G Batista | Marcio Augusto Von Kriiger Santos | Pedro Fortunato | Rafael Wambier Dos Santos | Regina Laura Pinheiro | Reginaldo Tozatti | Ricardo Cunha | Ricardo Dornas Marins | Sergio Luis Anaga | Sergio Ricardo Correa dos Santos | Tales Dors Ciprandi | Thiago Cardim | Tiago Andrade | Tom Paes | Vinicius Valter de Lemos | Wendel F. da Silva
Siga Whiplash.Net pelo WhatsApp

Novo episódio do podcast Bate-Cabeça traz a vocalista May "Undead" Puertas

Metal: as 10 melhores bandas brasileiras segundo a Metal Hammer

Metal Brasileiro: 10 bandas recomendáveis fora o Sepultura

Metal SP: documentário sobre Heavy Metal em São Paulo

Ultimate Classic Rock: os 100 maiores clássicos do rock

Supergrupos: Os melhores e piores na opinião da Metal Hammer


Sobre Rafael Carnovale

Nascido em 1974, atualmente funcionário público do estado do Rio de Janeiro, fã de punk rock, heavy metal, hard-core e da boa música. Curte tantas bandas e estilos que ainda não consegue fazer um TOP10 que dure mais de 10 minutos. Na Whiplash desde 2001, segue escrevendo alguns desatinos que alguns lêem, outros não... mas fazer o que?

Mais matérias de Rafael Carnovale.