Resenha - Madrigal of Sorrow - Sad Theory

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net

Por Paulo Finatto Jr.
Enviar correções  |  Ver Acessos

Nota: 9


Para o lançamento do seu segundo disco a banda Sad Theory conseguiu um novo contrato, desta vez com a Die Hard Records. Por esta gravadora saiu em 2004 "A Madrigal of Sorrow", um disco mais maduro, melhor arranjado e seguindo o mesmo estilo que a banda sempre se propôs a fazer, o death metal melódico (mas não tão melódico). Ao se deparar com este novo álbum a primeira coisa a se notar é o nível de produção alcançado, muito superior ao disco anterior. E falo isto tanto quanto ao encarte como quanto à produção sonora do material, que chega a contar com uma faixa interativa, o clipe para uma das faixas deste novo CD.

Autores que inspiraram o Heavy Metal: Friedrich NietzscheHeavy Metal: 25 bandas que fizeram o gênero ser o que é

CD este que é conceitual, em que a banda de Curitiba (PR) tem como base para as suas letras o livro "As Flores do Mal" do poeta francês Charles Baudelaire. Para quem não sabe, a banda formada por Cláudio Rovel (vocal), Juan Viacava (guitarra), Carlos Machado (baixo) e Alisson Schlichting (bateria) - que contou ainda com a participação de Alysson Irala (guitarra) - está na ativa desde 1998 e foi responsável por abrir grandes shows que já passaram por Curitiba no passado, como Nevermore, Blaze e Krisiun. Mas falando de "A Madrigal of Sorrow", temos aqui a interessante voz gutural do vocalista Cláudio Rovel, que com a sua aparência de guerrilheiro Taliban é um destaque à parte na formação da banda. Já o instrumental da banda, pela presença de Cláudio como 'frontman' parece mesmo encaminhar-se para um death metal, com melodias, é verdade, mas também com climas soturnos, arrastados e beirando o doom metal.

O peso está presente em todas as faixas do disco, que já começa com "A Madrigal of Sorrow", composição de mesmo nome do álbum. E após a introdutória "Caress", o álbum passa para a pesada "In Dusk", um dos melhores momentos do álbum - muito peso e partes eruditas se intercalando com a voz gutural de Cláudio Rovel. Mais cadenciada, porém sem deixar o peso de lado está "Soothing Memories", mais um destaque. E voltando propriamente ao heavy metal (especialmente à riffs diretos) vem "Weepy Drop", mais uma composição de meu agrado. Por fim, os destaques vão para "Bitter Taste" (com agressividade e velocidade), "Pain Poisons Soul" (a faixa em videoclipe) e para uma balada, mostrando a versatilidade do Sad Theory, "Blinding Sun".

Uma promessa do metal nacional que está virando realidade, isso sim é o que temos aqui. Confira já este CD, se o estilo em questão é do seu agrado.

Site oficial: www.sadtheory.com

Line-up:
Cláudio Rovel (vocal);
Juan Viacava (guitarra);
Carlos Machado (baixo);
Alison Schlichting (bateria).

Track-list:
01. A Madrigal of Sorrow
02. Caress
03. In Dusk
04. Soothing Memories
05. Lost Why
06. Intimate Abyssal
07. Weepy Drop
08. Un Quelqu'un Solitarie?
09. Bitter Taste
10. Pain Poisons Soul
11. Blinding Sun


Outras resenhas de Madrigal of Sorrow - Sad Theory

Resenha - Madrigal of Sorrow - Sad Theory




GosteiNão gostei

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net

Os comentários são postados usando scripts e logins do FACEBOOK, não estão hospedados no Whiplash.Net, não refletem a opinião dos editores do site, não são previamente moderados, e são de autoria e responsabilidade dos usuários que os assinam. Caso considere justo que qualquer comentário seja apagado, entre em contato. Respeite usuários e colaboradores, não seja chato, não seja agressivo, não provoque e não responda provocações; Prefira enviar correções pelo link de envio de correções. Denuncie os que quebram estas regras e ajude a manter este espaço limpo.


Todas as matérias da seção Resenhas de CDs e DVDsTodas as matérias sobre "Sad Theory"


Autores que inspiraram o Heavy Metal: Friedrich NietzscheAutores que inspiraram o Heavy Metal
Friedrich Nietzsche

Heavy Metal: 25 bandas que fizeram o gênero ser o que éHeavy Metal
25 bandas que fizeram o gênero ser o que é

Morte: confira 15 das melhores músicas sobre o temaMorte
Confira 15 das melhores músicas sobre o tema

Góticas: 10 grandes bandas do gênero na Inglaterra dos anos 80Góticas
10 grandes bandas do gênero na Inglaterra dos anos 80

Slash: por que ele usa óculos escuros o tempo todo?Slash
Por que ele usa óculos escuros o tempo todo?

Centúrias: como surgiu a placa No Posers?Centúrias
Como surgiu a placa "No Posers"?

Heavy Metal: a história do estilo em uma única músicaHeavy Metal
A história do estilo em uma única música


Sobre Paulo Finatto Jr.

Reside em Porto Alegre (RS). Nascido em 1985. Depois de três anos cursando Engenharia Química, seguiu a sua verdadeira vocação, e atualmente é aluno do curso de Jornalismo. Colorado de coração, curte heavy metal desde seus onze anos e colabora com o Whiplash! desde 2000, quando tinha apenas quinze anos. Fanático por bandas como Iron Maiden, Helloween e Nightwish, hoje tem uma visão mais eclética do mundo do rock. Foi o responsável pelo extinto site de metal brasileiro, o Brazil Metal Law, e já colaborou algumas vezes com a revista Rock Brigade.

Mais informações sobre Paulo Finatto Jr.

Mais matérias de Paulo Finatto Jr. no Whiplash.Net.

adClio336|adClio336