Resenha - Third Wish - Feinstein

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net

Por Ben Ami scopinho
Enviar correções  |  Ver Acessos


David Feinstein é uma figura relativamente conhecida entre os brasileiros. Primo de Ronnie James Dio, fez parte do antigo Elf e do excelente The Rods, que inclusive teve um trabalho lançado por aqui ainda no formato vinil. Como os problemas com o The Rods começaram e não cessavam, a banda infelizmente encerra suas atividades na segunda metade dos anos 80. David deixa a música de lado, acaba partindo para a gastronomia e adquire o restaurante Hollywood, em Cortland/NY, que administra até os dias atuais.

Álbuns: Mike Portnoy revela os seus 10 favoritosHeadbangers: o preconceito mostrado em vídeo bem-humorado

Em 2004, quase quinze anos depois de abandonar a música, David "Rock" Feinstein monta a banda que leva seu próprio nome onde, além dele como guitarrista, conta ainda com a voz de John West (Royal Hunt), Jeff Howell no baixo, Nate Horton nas baquetas e Bob Twining nos teclados, voltando em grande estilo à cena da música pesada.

E, em dias em que o rock pesado possui tantos sub-gêneros, é uma alegria escutar o puro heavy metal clássico cheio de grandes melodias como Third Wish. Com fortes influências dos anos 80, (principalmente Iron Maiden) e algo dos 70, o álbum não soa retrô, pois a produção de Joey de Maio (Manowar) e do próprio Feinstein tiveram certo cuidado neste aspecto, liberando um álbum bastante intenso e pegajoso.

John West possui ótima voz e mesmo soando de maneira diferente de sua antiga banda consegue se sobressair juntamente com o belo trabalho da guitarra. O restante da banda não fica devendo em nada, tocando com grande dedicação e gerando composições com ótimos refrãos e solos cheios de feeling, fato que não se vê com muita freqüência em grande número de conjuntos de heavy metal formados de uns tempos para cá.

Musicalmente Feinstein faz por merecer muitos elogios e seria um álbum perfeito se não fossem por duas composições que não possuem a energia que o resto das faixas tem de sobra: "Live to Ride, Ride to Live" e "Firefighter". Não são ruins de todo, mas conseguem fazer o pique do álbum cair no final de sua audição. Fecha o disco a intrumental "Inferno", orientada quase que totalmente pela guitarra e alguns malabarismos do baixo, onde os músicos põem o virtuosismo em primeiro lugar. Um trabalho muito bom e agradável de se escutar em qualquer momento.

FEINSTEIN - Third Wish
(2004 - SPV Records - Importado)

01. Regeneration
02. Rebelution
03. Streaming Star
04. Third Wish
05. Rule The World
06. Masquerade
07. Far Beyond
08. Poison Ivy
09. Live to Ride, Ride to Live
10. Firefighter
11. Inferno

http://www.rockfeinstein.com




GosteiNão gostei

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net


Todas as matérias da seção Resenhas de CDs e DVDsTodas as matérias sobre "Feinstein"


Álbuns: Mike Portnoy revela os seus 10 favoritosÁlbuns
Mike Portnoy revela os seus 10 favoritos

Headbangers: o preconceito mostrado em vídeo bem-humoradoHeadbangers
O preconceito mostrado em vídeo bem-humorado


Sobre Ben Ami scopinho

Autor sem foto e/ou descrição cadastrados. Caso seja o autor e tenha dez ou mais matérias publicadas no Whiplash.Net, entre em contato enviando sua descrição e link de uma foto.

Mais matérias de Ben Ami scopinho no Whiplash.Net.

adClio336|adClio336