Resenha - Demo Section - Valhalla

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net

Por Tiago Kasparek
Enviar correções  |  Ver Acessos


A revista VALHALLA, uma das mais conceituadas do ramo do metal do Brasil decidiu lembrar da época em que muitas coletâneas locais, Split-LPs e Demo-LPs deram início a carreira de grandes bandas de Heavy Metal da atualidade. Com esse projeto louvável em mente e apoiando e incentivando o cenário underground brasileiro, a VALHALLA tentou reunir o que de melhor apareceu na sessão de Demos da revista, e nos apresenta a coletânea DEMO SECTION!!! Vamos às bandas...

Iron Maiden: "se as bandas de metal mandassem no mundo..."Motorhead: Lemmy conta seu segredo com as mulheres

O LETHAL FEAR abre o CD com bastante melodia e fazendo um power metal de primeira linha na faixa Last Crusade, com um refrão bem grudento e linhas de teclado bem sombrias.

Já os cariocas do ARKANUM usam e abusam convincentemente de sinfonias em Unorthodox, um Black Metal sinfônico muito macabro, estilo Dimmu Borgir (possui até vocais limpos na mesma linha).

O KREMATE é total Bay Area Style! A música Face Your Life segue uma linha a la Exodus e o refrão é Metallica puro. Não é cópia, mas a lembrança é muito bem vinda, uma das melhores surpresas do disco.

Em seguida o SANGRENA faz juz ao Brasil, sede mundial do Death Metal, pois a faixa In Sacrifice faz a alegria dos fãs de Morbid Angel.

O Heavy Metal Melódico mostra que é um estilo que perdurará por muito tempo ainda, e é a competência pra tanto e a fidelidade ao estilo que o SAGITTA mostra em There's No Tomorrow, de boas melodias.

O MORTAGE faz um som muito apreciado atualmente, mistura um instrumental Fast Thrash a um vocal gutural e o resultado se escuta em Dead Again, ex- celente faixa!

O Heavy Melódico está presente novamente com o NEFRUM em Through The Times, para agradar aos fãs de vocais estilo Mike Kiske.

Linhas de guitarra tradicionais e um vocal muito grave e gutural dão a tônica para o som do VULTURE, em World Of The Fallen.

A banda catarinense SYMMETRY mostra pinta de gente grande. A música Lords Of Destiny começa com um riff muito legal, boa colocação do bumbo duplo e refrão bem pegajoso.

De curitiba, o JAILOR traz de volta a mesma fúria que o Slayer tinha em começo de carreira, riffs matadores e muito ódio em Corpus Christ.

O clássico do Saxon dá o nome ao DENIM AND LEATHER, a maior surpresa do disco. Não há como não chorar ao som de Evil Wheels, lembrando das bandas que fizeram o mais importante movimento do metal no mundo, a NWOBHM.

A banda SLED faz um som meio estranho mas muito criativo e original, chega a lembrar os anos 70, aliando a simpli- cidade com a musicalidade forte em Illusion.

SYMBOLLIC é metal puro!!! Apesar do vocal rasgado em Your Minds Belongs To This Shit, a banda pode ser clas- sificada como Heavy Metal Tradicional.

Os mineiros do LOTHLÖRYEN seguem a linha dos conterrâneos do Tuatha de Dannan. Muita diversão, alto astral e fantasia em There And Back Again (baseada em o Hobbit de JRRTolkien).

A coletânea fecha com o BAPTISED IN ICE, que faz uma das melhores músicas do registro, Carriage Of Thunder, pois seu riff melodioso lembra muito os piratas do metal, Running Wild!!!

ÓTIMAS PROMESSAS DO METAL NACIONAL! COMPRE!




GosteiNão gostei

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net


Todas as matérias da seção Resenhas de CDs e DVDs

Iron Maiden: se as bandas de metal mandassem no mundo...Iron Maiden
"se as bandas de metal mandassem no mundo..."

Motorhead: Lemmy conta seu segredo com as mulheresMotorhead
Lemmy conta seu segredo com as mulheres


Sobre Tiago Kasparek

Autor sem foto e/ou descrição cadastrados. Caso seja o autor e tenha dez ou mais matérias publicadas no Whiplash.Net, entre em contato enviando sua descrição e link de uma foto.

adClio336|adClio336