Resenha - Beck-Ola - Jeff Beck

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net

Por Ricardo
Enviar correções  |  Ver Acessos


Que Jeff Beck é reconhecido por seu experimentalismo, ousadia, teimosia, ego inflado, genialidade e por ser um encrenqueiro de primeira, não é novidade pra ninguém. Hoje ele enfrenta a crise da modernidade e lança trabalhos que não condizem com sua qualidade como compositor e sua verdadeira faceta de gênio musical.

Instrumental, dicas de hoje: dois nomes históricosThe Doors: A mais famosa foto do fantasma de Jim Morrison

Mas deixando isso de lado, vamos voltar a 1969, quando o Jeff Beck Group estava lançando, com Rod Stewart nos vocais e Ron Wood no baixo, uma de suas mais maravilhosas obras, e um dos muitos marcos deixados na história por Beck e sua trupe. O segundo disco do grupo, Beck-Ola é realmente maravilhoso, assim como o primeiro, Truth. Bons tempos em que Beck arrebentava e fazia todos se deliciarem com suas ousadias na Strato. O lema para se apreciar Jeff era muito simples: espere o inesperado. Sempre temperando seu som com os mais diversos tipos de sons e riffs, Jeff gostava de reinventar tudo, e vivia reescrevendo as regras do blues a sua maneira peculiar e geniosa.

O disco já começa quebrando tudo com a excelente versão do eterno rei Elvis para "All Shook Up". Repare nos vocais agudos e rasgados de Rod Stewart e nos riffs geniosos de Beck que rompiam com as estruturas e dava um novo tratamento ao rock n' roll na época. Simplesmente sensacional, Beck é um gênio, somente comparado com Jimi Hendrix, outro verdadeiro gênio do instrumento. A seguir, a bolacha continua com um riff pesado para a época e mais riffs e solos matadores de Beck na excelente "Spanish Boots", tudo temperado com um instrumental fora de série.

A seguir, a maravilhosa "Girl From Mill Valley", com seu instrumental impecável dá o toque jazzístico no disco, com seu maravilhoso piano. A seguir, os caras quebram tudo novamente com outra cover do rei Elvis, "Jailhouse Rock", onde Beck brilha com seus riffs fantásticos, podendo ser comparados somente com a genialidade de um Hendrix, ambos dois monstros da guitarra na época.

A seguir o genial blues "Plynth (Water Down The Drain)", com um arranjo de tirar o fôlego e uma guitarra matadora e com muito feeling de El Becko. Ah, se Beck tivesse imortalizado seu legado somente por esses trabalhos geniais, até o Beckology, ao invés de querer virar clubber anos depois! É só uma opinião, mas é somente por isso que considero Hendrix maior do que Beck, apesar de ambos serem geniais.

A bolacha segue com mais um blues, "The Hangman's Knee", excelente arranjo da banda, e mais uma vez com uma guitarra genial e viajante.

O disco termina com a porrada "Rice Pudding". Uma curiosidade é que Hendrix chupou os riffs dessa música de Beck. É só compará-la com "In From The Storm" de Hendrix, para ver a chupação de riffs no final da música. Claro que não condeno Hendrix por isso, afinal de contas ele e Beck se equiparam em genialidade, mas é evidente a referência.

Resumindo, um disco genial e histórico, de cabeceira mesmo, do JBG que estava no ápice de sua fama e criatividade. Obrigatório para todos aqueles que querem descobrir os grandes gênios da guitarra de todos os tempos, em particular esse grande gênio que influenciou várias gerações de guitarristas e continua influenciando.

Esperamos sinceramente que Jeff, mesmo já sendo um Sr. nos dias de hoje, possa voltar a fazer grandes criações como essa e deixar esse lance techno e hip-hop horroroso de lado.




GosteiNão gostei

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net

Por escolha do autor os comentários foram desativados nesta nota.


Todas as matérias da seção Resenhas de CDs e DVDsTodas as matérias sobre "Jeff Beck"


Instrumental, dicas de hoje: dois nomes históricos

Joe Satriani: saiba quais lendas da guitarra não quiseram entrar no G3Joe Satriani
Saiba quais lendas da guitarra não quiseram entrar no G3

Vegetarianismo: Nomes do Rock e do Metal que não comem carneVegetarianismo
Nomes do Rock e do Metal que não comem carne


The Doors: A mais famosa foto do fantasma de Jim MorrisonThe Doors
A mais famosa foto do fantasma de Jim Morrison

Full Rock: 10 músicas desgraçadas por bandas de forróFull Rock
10 músicas desgraçadas por bandas de forró


Sobre Ricardo

Autor sem foto e/ou descrição cadastrados. Caso seja o autor e tenha dez ou mais matérias publicadas no Whiplash.Net, entre em contato enviando sua descrição e link de uma foto.

adClio336|adClio336