Resenha - Freedom Call - Angra

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no G+

Por Tiago Dantas
Enviar correções  |  Comentários  | 

Nota: 9

O texto representa opinião do autor, não do Whiplash.Net ou dos editores.


Em 1997, depois do bem sucedido Holy Land o Angra lançou o EP Freedom Call enquanto preparava o seu terceiro CD de estúdio. O álbum é bastante diversificado contando com covers de outras bandas, versões orquestradas, músicas da primeira demo e outras coisas mais.
4070 acessosAngra: Rafael Bittencourt reflete antes de se manifestar...5000 acessosGuns N' Roses: banda se separou por causa de Michael Jackson, diz empresário

O CD abre com a animalesca faixa Freedom Call que não é exatamente uma faixa inédita, pois já havia aparecido em um bootleg não-oficial da banda chamado Eyes of Christ que contém músicas do Holy Land, Freedom Call e Hunters and Prey (sim o próprio!) na voz de André Matos. Com um riff bem pesado e solos realmente virtuosos o CD começa com o pé direito.

Depois aparece Queen Of The Night da primeira demo da banda chamada Reaching Horizons e que não entrou no Angels Cry. Aqui aparece remixada, um pouco diferente da primeira versão.

Em seguida aparece a faixa Reaching Horizons da demo de mesmo nome. Uma das músicas acústicas mais belas do Angra, que inexplicavelmente não entrou no Angels Cry. Como sinal de respeito aos fãs o Angra preferiu trazê-la intacta do original pois se tentassem melhorá-la acabariam estragando-a.

No quarto lugar vem a faixa Stand Away retirada do Angels Cry que aqui aparece em uma versão orquestrada. O Angra consegui retirar todo o peso metal da música e deixá-la apenas com os instrumentos clássicos.

A quinta faixa é na minha opinião uma das maiores surpresas do disco. Nada mais nada menos que Painkiller do Judas Priest que o Angra havia gravado para o álbum A Tribute to Judas Priest - Legends of Metal, no qual o Angra tocou ao lado de bandas como Stratovarius e Blind Guardian. Nesse CD aparece em versão remixada.

A sexta faixa e talvez uma das de menos expressão do álbum é Deep Blue, que veio do Holy Land, e aqui aparece em versão editada. Sem nenhum comentário extra a ser feito essa não é das melhores do Angra.

A maior surpresa do CD são sem dúvida as faixas Angels Cry e Never Understand. Elas foram retiradas do lendário show acústico do Angra na Argentina, a FNAC. Nessas versões, que em alguns momentos chegam a superar as originais, o Angra converteu as músicas para o violão de forma brilhante. Novos arranjos e até mesmo partes de músicas de outros autores foram usadas, como o caso de Never Understand que vem precedida por Asa Branca. Além de tudo isso, as versões trazem uma platéia completamente empolgada.

GosteiNão gostei

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no G+

Outras resenhas de Freedom Call - Angra

4384 acessosTradução - Freedom Call - Angra

AngraAngra
Rafael Bittencourt reflete antes de se manifestar...

721 acessosKiko Loureiro: vídeo completo de workshop online do guitarrista322 acessosRio Rock City: melhores introduções de baixo da atualidade0 acessosTodas as matérias e notícias sobre "Angra"

Kiko LoureiroKiko Loureiro
"Alemanha, que sirva de exemplo para nós"

Kiko LoureiroKiko Loureiro
"Sou integrante da banda, não músico de apoio"

SuplaSupla
"Papai é petista, mamãe é golpista e eu sou anarquista!"

0 acessosTodas as matérias da seção Resenhas de CDs e DVDs0 acessosTodas as matérias sobre "Angra"

Guns N RosesGuns N' Roses
Banda se separou por causa de Michael Jackson, diz empresário

MetallicaMetallica
A capa do "Death Magnetic" lembra uma vagina?

News.com.auNews.com.au
Guns, Floyd, Lynyrd e Van Halen são os melhores solos?

5000 acessosIron Maiden: em 1985, show "secreto" com Adrian no vocal5000 acessosJim Carrey: batendo cabeça ao som de Cannibal Corpse5000 acessosVitão Bonesso: A imensa coleção do apresentador do Backstage5000 acessosDuff McKagan: o momento da virada em 19945000 acessosStryper: "não somos uma banda de rock cristão", diz Michael Sweet5000 acessosGibson: elege "Back in Black" como o melhor riff dos 80s

Os comentários são postados usando scripts e logins do FACEBOOK, não estão hospedados no Whiplash.Net, não refletem a opinião dos editores do site, não são previamente moderados, e são de autoria e responsabilidade dos usuários que os assinam. Caso considere justo que qualquer comentário seja apagado, entre em contato.

Respeite usuários e colaboradores, não seja chato, não seja agressivo, não provoque e não responda provocações; Prefira enviar correções pelo link de envio de correções. Trolls e chatos que quebram estas regras podem ser banidos. Denuncie e ajude a manter este espaço limpo.

Sobre Tiago Dantas

Autor sem foto e/ou descrição cadastrados. Caso seja o autor e tenha dez ou mais matérias publicadas no Whiplash.Net, entre em contato enviando sua descrição e link de uma foto.

Whiplash.Net é um site colaborativo. Todo o conteúdo é de responsabilidade de colaboradores voluntários citados em cada matéria, e não representam a opinião dos editores ou responsáveis pela manutenção do site, mas apenas dos autores e colaboradores citados. Em caso de quebra de copyright ou por qualquer motivo que julgue conveniente denuncie material impróprio e este será removido. Conheça a nossa Política de Privacidade.

Em fevereiro: 1.218.643 visitantes, 2.740.135 visitas, 6.216.850 pageviews.

Usuários online