Resenha - Pink Cream 69 - Pink Cream 69

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net

Por Fernando De Santis
Enviar correções  |  Ver Acessos


No final dos anos 80, a banda alemã de hard rock Pink Cream 69 colocava no mercado mundial o primeiro disco à disposição dos fãs. Tal disco, chamado simplesmente de "Pink Cream 69", marca a primeira grande aparição do vocalista Andi Deris, que mais tarde, em 1994, seria o substituto de Michael Kiske no Helloween. Com a formação de Andi Deris (vocal), Alfred Koffler (guitarra), Dennis Ward (baixo) e Kosta Zafiriou (bateria), o primeiro disco da banda abusa em bom gosto e hard rock melódico da melhor qualidade. Um disco onde Andi Deris "colocou o dedo" em todas as músicas e mostrou ser, além de um grande vocalista, um grande compositor.

Helloween: nenhuma banda deveria trocar de vocalista, diz Andi DerisEagles: o significado da clássica "Hotel California"

A primeira música do disco, "Take Those Tears", já demonstra a qualidade da banda: músicas totalmente bem elaboradas, refrões marcantes, solos de guitarra belíssimos e uma grande precisão e entrosamento entre baixo e bateria. "Sugar For Love", a segunda música do disco, é um hard rock típico, porém com algumas pitadas mais "pop", porém, nada que possa atrapalhar a qualidade da música.

As músicas "Holy Down Like Thunder" e "One Step Into Paradise" são destaques do álbum: "Holy Down Like Thunder" tem como marca o peso e os belos riffs de guitarra, enquanto "One Step Into Paradise" tem como característica um refrão perfeito e uma atuação soberba de Andi, abusando no vocal, chegando até a cantar "mais alto" do que ele canta hoje em dia (dando até uns "agudos" interessantes).

A balada "Close Your Eyes" muda o clima do disco e ao mesmo tempo prepara o ouvido de quem ouve o disco para a próxima música, o grande clássico da banda, "Welcome The Night". "Welcome The Night" foi construída e baseada em cima do riff principal da música, que é sem dúvida um dos maiores riffs de hard rock de todos os tempos. As "paradas" para o baixo e a bateria são muito legais e conseguem empolgar até mesmo aqueles que não se interessam tanto por hard rock.

A música "Partymaker" é uma composição nos moldes de Van Halen e tem como destaque o show de baixo de Dennis Ward. O disco ainda tem uma outra balada um pouco mais rápida, que merece destaque: "I Wanna Be For You", que tem a presença de um teclado fazendo uma base bem interessante e mais uma vez um refrão marcante.

O disco Pink Cream 69 é talvez o álbum mais interessante da banda alemã. São 13 músicas no estilo hard rock de primeira qualidade, que mostraram ao mundo essa banda que hoje em dia é considerada um grande destaque no cenário europeu. É um disco que não pode faltar na coleção de quem realmente gosta de um bom hard rock.




GosteiNão gostei

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net


Todas as matérias da seção Resenhas de CDs e DVDsTodas as matérias sobre "Pink Cream 69"


Helloween: nenhuma banda deveria trocar de vocalista, diz Andi DerisHelloween
Nenhuma banda deveria trocar de vocalista, diz Andi Deris

Helloween: Dez perguntas respondidas por Andi DerisHelloween
Dez perguntas respondidas por Andi Deris


Eagles: o significado da clássica Hotel CaliforniaEagles
O significado da clássica "Hotel California"

Megadeth: Perguntas e respostas e curiosidades diversasMegadeth
Perguntas e respostas e curiosidades diversas


Sobre Fernando De Santis

Paulistano, nascido em 1979, Fernando De Santis passa grande parte do seu tempo viajando entre São Paulo, Santos e Curitiba. Nas horas de viagens dentro de ônibus ou aviões, costuma ouvir Hard Rock, Heavy Metal e demos de qualquer estilo. Atualmente trabalha como webdesigner para o Estado de São Paulo. Mantém o site "We Burn", dedicado ao Helloween desde 1998, que nunca lhe trouxe nenhum dinheiro, mas rendeu muito amigos.

Mais informações sobre Fernando De Santis

Mais matérias de Fernando De Santis no Whiplash.Net.

adClio336|adClio336