Resenha - V.S.F. - Elétrika

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net

Por Bruno Coelho
Enviar correções  |  Ver Acessos

Nota: 6


Ê-Laiá. Vamo lá, vamo lá... É meio complicado esse aqui, então vou começar pelo que mais gostei: a apresentação. Puta trampo bem feito do cacete esse disco do Elétrika. Encarte de qualidade, capinha legal, todas as letras, papel bacana as fotinhas bem sacadas. V.S.F. (leia-se Vá Se Fuder) é um disco bem, aliás, muito bem feito no aspecto visual. O som, isso sim me preocupa. Banda hiper competente, todo mundo toca bem pra caralho e escolheu fazer um som pesado. É pop-rock porrada, cantado em português (tirando a fraca balada Keep Me Alive, que é em inglês).

Quatro filhos: rockabilly, pop rock, prog rock e hard rockPlanet Rock: As músicas com os melhores solos de guitarra

Algo tipo Charlie Brown seria o que mais se aproximaria da sonoridade da banda, sendo que o Elétrika é definitivamente mais pesado. Som moderno, bem produzido, um pézinho no famigerado nu metal, uns riffzinhos lembrando algo de thrash... definitivamente mais pesado que Charlie Brown, mas a intenção dos caras parece ser navegar no mesmo mar dos caras. É por isso que eu já começo a resenha com um ê-laiá. É bem feita a parada, muito bem feita! Mas, bicho, eu não sei se gosto ou se não gosto porque os caras tem uns riffs fudidos e depois botam umas guitarrinhas nu metal descaradamente chupadas desses Limp Bizkits da vida. A banda tem tudo pra agradar quem gosta de Charlie Brown, CPM 22 e daquela banda da mina que berra "bizarro, bizarro, bizarro"... vocês sabem qual é né?

As letras falam daqueles probleminhas da puberdade: "minha mãe é uma escrota", "num tô a fim de estudar", "a mina que eu gosto gosta dum filha da puta", "não consigo parar de bater punheta", "meu pai quer que eu seja médico"... mas nada de xila, ninguém fala de maconha (muito espertos esses caras, não se queimaram e não foram na onda que não pegou - a de fazer apologia à maconha).

Versátil, moderno, trampado, bem gravado pra caralho, bem arranjado, bem produzido, bem mixado, graficamente perfeito: V.S.F. é o disco que toda banda independente de pop rock pesado modernoso gostaria de ter gravado. Pena pender tanto pra sonoridade do rock 'n roll comercial dos nossos dias, parece que foi feito pra alcançar a grande mídia.

Fazer o quê né? Música é negócio também porra!

São 15 faixas, mas vou destacar com orgulho duas que me emocionaram: Pânico e HN2000 (Hino Nacional, versão 2000). Essas sim eu posso dizer que são UMA BOSTA! QUE BOSTA!

Ah! Ainda tem uma versãozinha pra aquela Blue Moon da novela Beijo do Vampiro, tipo uma brincadeirinha, no fim do disco: NOJENTO! RUIM DEMAIS!

Eu jamais compraria este disco. Se você gosta de Charlie Brown, como eu já falei, talvez queira comprar.




GosteiNão gostei

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net


Todas as matérias da seção Resenhas de CDs e DVDsTodas as matérias sobre "Eletrika"


Quatro filhos: rockabilly, pop rock, prog rock e hard rockQuatro filhos
Rockabilly, pop rock, prog rock e hard rock

Planet Rock: As músicas com os melhores solos de guitarraPlanet Rock
As músicas com os melhores solos de guitarra


Sobre Bruno Coelho

Bruno Coelho é Arquiteto, escritor, poeta, produtor de eventos, pai, tradutor, intérprete e professor de inglês. Morou em cinco capitais brasileiras e hoje dedica-se ao árduo labor de organizar eventos na capital maranhense de São Luís. Fã do Dream Theater, Tool, Symphony X, Pain of Salvation e Evergrey, encontra espaço pra novas bandas e vertentes sempre.

Mais matérias de Bruno Coelho no Whiplash.Net.

adClio336|adClio336