Matérias Mais Lidas

imagemRegis Tadeu e os cinco grandes vocalistas que o mundo do Rock não dá valor

imagemJô Soares comprou uma obra de arte do Rock por causa do Regis Tadeu

imagemA música do Metallica que James não queria apresentar aos outros integrantes

imagemFãs detonam produção do Knotfest após anúncio do Pantera

imagemA melhor música de heavy metal lançada a cada ano desde 1970, em lista do Loudwire

imagemO carinhoso jeito de Axl Rose se desculpar com sua equipe pelo seu jeito imprevisível

imagemDez músicas de outros estilos que ganharam ótimas versões rock/metal - Parte I

imagemAngra e Shaman, Edu Falaschi fala sobre a treta que havia entre as bandas

imagemAmy Lee surpreende ao escolher os melhores cantores (e cantoras) de todos os tempos

imagemDee Snider diz que faliu na década de 1990 e fingia ser outra pessoa

imagemFilme que conta a história de Dio será exibido nos cinemas em setembro

imagemDiretora de escola censurada por pais por foto com camisa do Iron Maiden se arrepende

imagemA música do Raul Seixas com erro gramatical que parece um plágio mas é uma homenagem

imagemPor que som do Angra não era novidade em 1993, segundo Alex Holzwarth

imagemFrank Zappa surpreende ao eleger seus dez álbuns favoritos


Stamp
2022/07/09

Resenha - SETI - Kovenant

Por Thiago Sarkis
Em 25/07/03

Nota: 7

A história do The Kovenant é bastante interessante e colabora imensamente na explicação do estilo encontrado e destrinchado em "SETI" ("Search For Extra Terrestrial Intelligence"). A letra K é a marca primeva de toda a ruptura, pois foi a partir da obrigatória mudança de nome – antigamente The Covenant - que o conjunto partiu para a sonoridade futurista, como ousaríamos dizer, mas, a qual, se olharmos a fundo, deixa traços importantes de retro.

Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

Ao ouvir as doze faixas que compõem este disco, o qual é denominado pela gravadora de "cybertrash industrial", podemos nos espantar e ficar atônitos perante tanta estranheza. Contudo, apesar de ser um trabalho sério, bem composto e produzido, não tem toda essa originalidade subentendida pelos rótulos vinculados à banda.

O percurso dos noruegueses não é metódico e por isso tende a um final que soe complexo. Contudo, o que verificamos é uma volta aos anos oitenta, especialmente à música pop e gótica da época, atrelada a guitarras pesadas – até certo ponto -, algumas alusões ao black metal dos álbuns do então Covenant, como "In Time Before The Light" (1995), e finalmente um competente experimentalismo no techno propriamente dito.

Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

É interessante que o tecladista Eric Ljungrenn, programador dos samples e todas as partes eletrônicas, não seja considerado como membro oficial do grupo. Sem ele, a estrutura cederia facilmente e músicas com excelente exploração dos sintetizadores, como "Planet Of The Apes", "Keepers Of The Garden" e "Industrial Twilight", provavelmente soariam execráveis.

Se eles realmente procuram por aquilo que o título do álbum deixa nas entrelinhas, avisem-nos que a inteligência extraterrestre não foi encontrada e o que eles fizeram, com autoridade por sinal, foi um caminho curioso de volta ao passado, levantamento de pontos da fase anterior da banda, e experimento da junção de ambos em elementos modernistas.

Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

É fácil localizar isso. "Star By Star", por exemplo, contém partes que certamente sofreram a influência de Depeche Mode ou New Order – mais da primeira citada pelo lado gótico – e também passagens características deste logradouro seguido pela banda desde "Animatronic" (1999), e agora com mais potência em "SETI" (2003).

Site Oficial – http://www.gentechranch.tk

Formação:
Lex Icon (Vocais - Baixo)
Psy Coma (Guitarra)
Angel (Guitarra)
Von Blomberg (Bateria)

Lançado pela Nuclear Blast no exterior - 2003

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net

2022/08/18


publicidade
Ademir Barbosa Silva | Alexandre Faria Abelleira | Andre Sugaroni | André Silva Eleutério | Antonio Fernando Klinke Filho | Bruno Franca Passamani | Caetano Nunes Almeida | Caio Livio de Lacerda Augusto | Carlos Eduardo Ramos | Carlos Gomes Cabral | Cesar Tadeu Lopes | Cristofer Weber | César Augusto Camazzola | Dalmar Costa V. Soares | Daniel Rodrigo Landmann | Décio Demonti Rosa | Efrem Maranhao Filho | Eric Fernando Rodrigues | Eudes Limeira | Fabiano Forte Martins Cordeiro | Filipe Matzembacher | Gabriel Fenili | Helênio Prado | Henrique Haag Ribacki | Jesse Silva | José Patrick de Souza | Leonardo Felipe Amorim | Marcello da Silva Azevedo | Marcelo Franklin da Silva | Marcelo H G Batista | Marcio Augusto Von Kriiger Santos | Pedro Fortunato | Rafael Wambier Dos Santos | Regina Laura Pinheiro | Reginaldo Tozatti | Ricardo Cunha | Ricardo Dornas Marins | Sergio Luis Anaga | Sergio Ricardo Correa dos Santos | Tales Dors Ciprandi | Thiago Cardim | Tiago Andrade | Tom Paes | Vinicius Valter de Lemos | Wendel F. da Silva
Siga Whiplash.Net pelo WhatsApp

Fotos de Infância: Gene Simmons, do Kiss

Marilyn Manson: ele removeu costelas para praticar autofelação?


Sobre Thiago Sarkis

Thiago Sarkis: Colaborador do Whiplash!, iniciou sua trajetória no Rock ainda novo, convivendo com a explosão da cena nacional. Partiu então para Van Halen, Metallica, Dire Straits, Megadeth. Começou a redigir no próprio Whiplash! e tornou-se, posteriormente, correspondente internacional das revistas RSJ (Índia - foto ao lado), Popular 1 (Espanha), Spark (República Tcheca), PainKiller (China), Rock Hard (Grécia), Rock Express (ex-Iugoslávia), entre outras. Teve seus textos veiculados em 35 países e, no Brasil, escreveu para Comando Rock, Disconnected, [] Zero, Roadie Crew, Valhalla.

Mais matérias de Thiago Sarkis.