Resenha - SupaRed - SupaRed

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net

Por Fernando De Santis
Enviar Correções  

8


Oito entre dez fãs de Heavy Metal Melódico, diriam que Michael Kiske foi o maior vocalista do estilo. Essa quase unanimidade fica de lado quando o assunto é carreira solo. Após os discos "Instant Clarity" e "R.T.S.", já é mais do que sabido que heavy metal não é mais a praia de Michi. Então ao colocar o disco "SupaRed", da nova banda de Kiske, tenha em mente que o que vem pela frente não é metal, e sim um Hard Rock "Pop" da melhor qualidade.

O SupaRed formado por Michael Kiske (guitarra e vocal), Sandro Giampietro (guitarra), Aldo Harms (baixo) e Jürgen Spiegel (bateria), é aquele tipo de banda que apresenta no primeiro álbum, uma série de músicas empolgantes, que deixam a dúvida de que se eles serão capazes de fazer algo tão legal, num próximo lançamento. "Reconsinder" e "Can I Know Now?", as faixas de abertura, têm uma levada pesada e lembram bem o trabalho que Kiske fez em 1993, no disco "Chameleon" do Helloween (porém menos trabalhadas). "Let’s Be Heroes", uma faixa mais pop, é talvez a mais interessante do álbum, com um refrão viciante e uma melodia muito bonita.

publicidade

Ao fazer a primeira audição deste álbum, a principal dúvida que me veio à cabeça foi tentar definir o estilo musical da banda: se em alguns momentos eles soam pesados, em determinadas músicas eles soam bem pop, como em "A Bit Of Her" e "Overrated". Se não bastasse isso, no disco ainda tem a belíssima balada chamada "Ride On", onde Michi demonstra que a sua velha garganta continua em forma e a acústica "That’s Why".

publicidade

O Hard Rock de boa qualidade continua nas faixas "Dancers Bug", "Bolling Point Of No Return" (grafada no encarte do CD como "Bolling Points of No Reburn") e principalmente na "Turn It", que cresce muito (e empolga) no refrão. As composições são quase todas de Michi, tendo algumas em parceira com Giampietro. A banda não peca em momento algum, demonstrando estar muito bem entrosada – o que é mais uma vez méritos para Kiske, que produziu o álbum. O ponto fraco do CD fica por conta do encarte com um design de gosto duvidoso, com cores "conflitantes" e com as letras das canções dispostas em uma forma difícil de se acompanhar.

publicidade

Se você é desses que ficam minutos olhando para a sua coleção de CDs, pensando em qual disco tocar, trate de colocar o SupaRed na prateleira, pois é aquele típico álbum que serve para qualquer momento do dia.


Outras resenhas de SupaRed - SupaRed

Resenha - SupaRed - SupaRed




Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net


Led Zeppelin: as crianças da capa do álbum Houses Of The HolyLed Zeppelin
As crianças da capa do álbum Houses Of The Holy

Photoshop: Luan Morrison, Ivete Osbourne, Axl Teló e maisPhotoshop
Luan Morrison, Ivete Osbourne, Axl Teló e mais


Sobre Fernando De Santis

Paulistano, nascido em 1979, Fernando De Santis passa grande parte do seu tempo viajando entre São Paulo, Santos e Curitiba. Nas horas de viagens dentro de ônibus ou aviões, costuma ouvir Hard Rock, Heavy Metal e demos de qualquer estilo. Atualmente trabalha como webdesigner para o Estado de São Paulo. Mantém o site "We Burn", dedicado ao Helloween desde 1998, que nunca lhe trouxe nenhum dinheiro, mas rendeu muito amigos.

Mais informações sobre Fernando De Santis

Mais matérias de Fernando De Santis no Whiplash.Net.

WhiFin WhiFin WhiFin