Resenha - Arrival - Requiem

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net

Por Anderson Guimarães de Carvalho
Enviar Correções  

9


Originário da Finlândia, o sexteto Requiem mostra em sua estréia power metal, com influências clássicas e de bandas como Stratovarius e HammerFall( nas guitarras). Ao contrário das novas bandas européias, o Requiem busca influência na música clássica de Mozart e Bach. Não no chamado neo-clássico de Yngwie Malmsteen. Um diferencial que é bastante favorável ao Requiem.

publicidade

The Arrival demonstra toda a criatividade dos jovens músicos da banda (média de 21 anos). Desde a intro Arrival até a última faixa (Masquerade), o material apresentado é de primeira qualidade. Logo na primeira faixa, Revival, podemos notar indícios da música clássica em meio ao peso do grupo. O guitarista principal, Arto Räisälä guia a música com uma linha de guitarra bastante clássica, o que dá um toque especial.

publicidade

Em seguida, Broken Alliance, que após a breve introdução do teclado mostra uns dos melhores e mais pesados riffs do cd. Mas o ponto alto é Whispers, faixa cujo destaque é de longe o vocalista Jouni Nikula. Jouni é bastante versátil (em Revival sua voz é bastante rasgada) e isto fica latente nesta faixa e especialmente no refrão, que é o mais emocionante do cd.

publicidade

Dentre as outras faixas os destaques vão para Halls of Eternity, com o slap do baixista Pasi Kauppinen, e Liquid Hours. Completam a formação o tecladista Henrik Klingenberg, Jari Huttunen (bateria) e Teema Hänninen (guitarrista).

O Requiem chega com The Arrival como uma das promessas para melhor debut de 2002. Parabéns à Sound Riot Records (selo voltado ao Black Metal) pela iniciativa de lançar uma banda deste estilo. A escolha não poderia ter sido melhor.

publicidade

E-mail: [email protected]
Website: http://www.requiem.kpnet.com/
Sound Riot Records: [email protected]




Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net


Joe Satriani: por que ele não entrou no Deep Purple?Joe Satriani
Por que ele não entrou no Deep Purple?

Metallica: a evolução de James Hetfield ao longo dos anosMetallica
A evolução de James Hetfield ao longo dos anos


Sobre Anderson Guimarães de Carvalho

Fotógrafo do site, também finaliza o bacharelado e licenciatura em História na PUC-Rio. É uma figura conhecida na cena carioca, mais odiado do que amado. Gosta de incomodar, assim como também gosta de HammerFall, Rammstein, Ivory Tower, Accept, Soilwork,Scorpions e Grave Digger.

Mais matérias de Anderson Guimarães de Carvalho no Whiplash.Net.

WhiFin WhiFin WhiFin WhiFin