Matérias Mais Lidas

imagemPaul Di'Anno detona Regis Tadeu após vídeo em que critica seu encontro com Iron Maiden

imagem"A ingenuidade do fã do Iron Maiden é um negócio que beira o patético", diz Regis Tadeu

imagemStjepan Juras retruca comentário de Regis Tadeu sobre reencontro de Di'Anno e Harris

imagemA dura crítica de Angus Young a Led Zeppelin, Jeff Beck e Rolling Stones em 1977

imagemComo era a problemática relação do Angra no "Aurora Consurgens", segundo produtor

imagemFãs protestam contra Claustrofobia após banda fazer versão de música do Pantera

imagemA banda de forró que uniu Nenhum de Nós, Legião, Titãs e Paralamas na mesma música

imagemMorre Andy Fletcher, tecladista e membro fundador da banda Depeche Mode

imagemEncontro entre Paul Di'Anno e Steve Harris resultou em "algo que será discutido"

imagemJohn Bonham, Keith Moon ou Charlie Watts, quem era o melhor segundo Ginger Baker?

imagemZakk Wylde relembra ídolo: "tão relevante quanto Bach, Beethoven e Mozart"

imagemA apaixonada opinião de Elton John sobre "Nothing Else Matters", clássico do Metallica

imagemBlind Guardian divulga vídeo oficial de "Blood Of The Elves"; veja aqui

imagemMorre Alan White, baterista do Yes e que gravou a clássica "Imagine", de John Lennon

imagemRegis Tadeu explica porque Ximbinha é um dos melhores guitarristas do Brasil


Resenha - Stormbringer Ruler; The Legend Of Power Supreme - Domine

Por Rafael Carnovale
Em 07/07/02

Nota: 8

Após 2 cd’s de boa repercussão e tours como abertura de bandas conceituadas no meio metálico, os italianos do DOMINE chegam ao seu terceiro cd, mantendo a tradição do chamado true metal: um power metal tipicamente oitentista influenciado por Helloween, Manowar e Running Wild, com temáticas medievais e letras sobre lutas e batalhas. A capa já diz tudo: o guerreiro armado a espera para a luta. Vai encarar?

Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

E a luta começa com duas faixas de puro power metal oitentista: "The Hurricane Master" e "Horn of Fate" (que junto com outras faixas conta a história da espada negra,em quatro capítulos). Ao ouvir, de cara poderemos nos lembrar de bandas como Rhapsody (principalmente se você estiver lendo o encarte) e Blind Guardian, mas o Domine tem a manha de por um estilo todo próprio, com uma agressividade tamanha, mas mesclando facetas mais épicas e melódicas (cortesia do fantástico vocalista Morby).

Nossa luta prosseguirá em caminhos de fé e sofrimento, embalada pela épica (o vocal de Morby soa quase igual a Eric Adams do Manowar) "Ride of the Valkyries", uma faixa com levada mais cadenciada e extremamente cativante, principalmente pelo clima. É só fechar os olhos e se sentir em um campo de batalha, empunhando uma espada.

Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

Também há momentos puramente speed, como na faixa "The Leader of Men", que lembra o Helloween da época de Kai Hansen, só que com a colocação de teclados muito bem executados e em "The Fall of The Spiral Tower", apesar desta ser um pouco mais cadenciada.

O lado épico retorna nas faixas "The Bearer of the Black Sword" e em "Dawn of a New Day – A Celtic Requiem", o fechamento da história da espada negra. Ambas extremamente épicas, a primeira chegando a lembrar um pouco o trabalho de Richie Blackmore e Candice Night. Mas o maior destaque vai para a balada "For Evermore", que lembra uma famosa banda, que vive no coração de vários metaleiros: Queen... e por acaso esta faixa é dedicada à banda. Uma bela balada pesada, exaltando a eternidade da banda de Fred Mercury e cia. Uma bela homenagem.

Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

A banda é extremamente competente e coesa, tendo no vocalista Morby um grande destaque, embora o mesmo exagere um pouco nos agudos. No mais, um excelente trabalho de guitarras e baixo/bateria, naquele que sem dúvida é o melhor dos trabalhos que a banda já apresentou. Que venha a próxima batalha. Estaremos esperando.

Line Up:

Morby – vocais
Enrico Paoli – guitarras
Riccardo Paoli – baixo
Riccardo Iacono – Teclados
Stefano Bonini – Bateria

Material cedido pela:

Hellion Records
Rua 24 de maio 62 ljs 280/282/308 – Centro – SP
http://www.hellionrecords.com

Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net

Stamp
publicidade
Ademir Barbosa Silva | Alexandre Faria Abelleira | Andre Sugaroni | André Silva Eleutério | Antonio Fernando Klinke Filho | Bruno Franca Passamani | Caetano Nunes Almeida | Caio Livio de Lacerda Augusto | Carlos Eduardo Ramos | Carlos Gomes Cabral | Cesar Tadeu Lopes | Cristofer Weber | César Augusto Camazzola | Dalmar Costa V. Soares | Daniel Rodrigo Landmann | Décio Demonti Rosa | Efrem Maranhao Filho | Eric Fernando Rodrigues | Eudes Limeira | Fabiano Forte Martins Cordeiro | Filipe Matzembacher | Gabriel Fenili | Helênio Prado | Henrique Haag Ribacki | Jesse Silva | José Patrick de Souza | Leonardo Felipe Amorim | Marcello da Silva Azevedo | Marcelo Franklin da Silva | Marcelo H G Batista | Marcio Augusto Von Kriiger Santos | Pedro Fortunato | Rafael Wambier Dos Santos | Regina Laura Pinheiro | Reginaldo Tozatti | Ricardo Cunha | Ricardo Dornas Marins | Sergio Luis Anaga | Sergio Ricardo Correa dos Santos | Tales Dors Ciprandi | Thiago Cardim | Tiago Andrade | Tom Paes | Vinicius Valter de Lemos | Wendel F. da Silva
Siga Whiplash.Net pelo WhatsApp

Exodus: "Rick Rubin é uma verdadeira fraude", diz Gary Holt


Sobre Rafael Carnovale

Nascido em 1974, atualmente funcionário público do estado do Rio de Janeiro, fã de punk rock, heavy metal, hard-core e da boa música. Curte tantas bandas e estilos que ainda não consegue fazer um TOP10 que dure mais de 10 minutos. Na Whiplash desde 2001, segue escrevendo alguns desatinos que alguns lêem, outros não... mas fazer o que?

Mais matérias de Rafael Carnovale.