Resenha - Revolver - Haunted

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net

Por Fernando De Santis
Enviar Correções  

9


A banda sueca The Haunted, que não é tão conhecida no Brasil, porém é conhecida na Europa e Japão por fazer um thrash metal muito competente, está lançando "rEVOLVEr", disco onde mostram toda potência e fúria do bom thrash e ainda arriscam (com sucesso) dando um toque mais moderno ao estilo.

publicidade

A banda já teve algumas mudanças na formação de 1998 até os tempos atuais, porém nesse álbum em questão, o ‘line up’ da banda é: Anders Björler (guitarra base e solo), Jensen (guitarra base), Peter Dolving (vocal), Jonas Bjöler (baixo e backing volcals) e Per Möller Jensen (bateria).

O álbum começa com a pesadíssima e ultra-rápida "No Compromisse". Vocal nervoso, bateria socada e ponte com backing vocals ao estilo Biohazard. "99" vem na seqüência com um riff de introdução bem ao estilo Slayer. Aliás, a banda disponibilizou em seu site oficial (www.the-haunted.com) o sample dessa faixa e da "All Against All". O vocal de Anders é desses bem nervosos e o destaque fica por conta da bateria impecável de Per. Chega a impressionar o ótimo trabalho, a precisão, as viradas e o excelente trabalho com os dois bumbos. "Abysmal" é uma composição mais cadenciada. Começa lenta e ganha peso, porém, não é rápida como as faixas anteriores.

publicidade

"Sabotage" e "Sweet Relief" trazem de volta a velocidade ao álbum. Os riffs são bem criativos e rápidos, seguindo a cozinha impecável de Jonas e Per. "Burn to a Shell" é outra composição que começa mais lenta, com mais cadência e exibe a versatilidade do vocal de Peter que vai da voz limpa à voz "nervosa" em instantes. "Who Will Decide" coloca o disco novamente em alta velocidade, com uma introdução direta. "Liquid Burns" se não é a música mais legal do disco, se destaca pelo ótimo trabalho (mais uma vez) de Per na bateria. Vale muito a pena prestar atenção nos bumbos e nas viradas na introdução dessa faixa. A versão digi-pack do álbum, que além de ser muito bonita e ter uma capa diferente, ainda traz duas ótimas faixas bônus: "Fire Alive" e "Smut King".

publicidade

Thrash Metal da melhor qualidade: é isso que a banda sueca The Haunted apresenta em "rEVOLVEr". Tire as coisas frágeis de perto, coloque o CD para rodar e bata a cabeça a vontade, pois é inevitável. Disco altamente recomendado!

Material cedido por: Century Media Records

publicidade


Outras resenhas de Revolver - Haunted

Resenha - Revolver - Haunted




Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net


The Haunted: Peter Dolving conta como foi ida a uma Sauna GayThe Haunted
Peter Dolving conta como foi ida a uma Sauna Gay

Heavy Metal: 10 bandas com formações tumultuadasHeavy Metal
10 bandas com formações tumultuadas


Metallica: a capa do Death Magnetic lembra uma vagina?Metallica
A capa do "Death Magnetic" lembra uma vagina?

Deep Purple: O relacionamento de Gillan com Ritchie, Satriani, Coverdale e HughesDeep Purple
O relacionamento de Gillan com Ritchie, Satriani, Coverdale e Hughes


Sobre Fernando De Santis

Paulistano, nascido em 1979, Fernando De Santis passa grande parte do seu tempo viajando entre São Paulo, Santos e Curitiba. Nas horas de viagens dentro de ônibus ou aviões, costuma ouvir Hard Rock, Heavy Metal e demos de qualquer estilo. Atualmente trabalha como webdesigner para o Estado de São Paulo. Mantém o site "We Burn", dedicado ao Helloween desde 1998, que nunca lhe trouxe nenhum dinheiro, mas rendeu muito amigos.

Mais informações sobre Fernando De Santis

Mais matérias de Fernando De Santis no Whiplash.Net.

WhiFin WhiFin WhiFin WhiFin