Resenha - Warchants & Fairytales - Freternia

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net

Por André Toral
Enviar correções  |  Ver Acessos

Nota: 8


O Freternia é formado por Pasi Humppi (lead vocals), Tomas Wäppling (bass), Patrik Lund (lead guitars), Mikael Bakajev (rhythm & acoustic guitar), Tommie Johansson (keyboards) e Stefan Svantesson (drums) e vem direto da Suécia.

The Simpsons: 10 melhores aparições de roqueiros no desenhoHistóricas: Fotos de encontros inusitados entre rockstars

Para começo, a banda está entre o power metal e o heavy melódico, parecendo-se, em alguns momentos, com o Hammerfall. O conteúdo do Freternia traz os típicos contos sobre dragões e castelos, além dos coros nesta linha. Estão presentes ótimas guitarras e uma cozinha precisa.

Após uma breve introdução, percebe-se o poder de fogo contido em "Worst of Enemies", trazendo peso e melodia. "Ride With the Wind" é rápida (um clássico) e tem uma atuação fantástica do vocalista, dono de uma voz agressiva e alta. "Mistress of the Deep Black Sea" é bonita e possui um momento onde fica bem cavalgada, bem como traz excelentes melodias e atuação muito boa da bateria. "Dragonsong" tem uma bela introdução de teclados, seguida de um pique épico que se encontra numa balada que logo toma mais peso. "Friends in Enemy Land" traz um clima mais pesadão e rápido. Encerrando o álbum, temos "The Flame", que segue a linha de tudo que foi comentado aqui.

Algumas considerações interessantes: o vocal de Pasi Humppi, nos momentos em que canta em timbres mais altos, lembra bastante James La Brie (Dream Theater), só que bem mais agressivo; existem muitos coros espalhados pelas músicas, o que, dependendo do ouvido de cada um, pode enjoar (certamente não aos fãs de Blind Guardian); apesar da banda ser ótima, não agrega nada de novo à cena musical referente ao heavy metal - fato que vem sendo unânime em 99,9% das novas bandas do estilo. De qualquer forma, não se põe em questão a musicalidade do Freternia, que é excelente e certamente irá agradar aos fãs do estilo praticado aqui.

Para acessar o site da banda: www.freternia.com
Para contactar a banda: freternia@freternia.com




GosteiNão gostei

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net

Os comentários são postados usando scripts e logins do FACEBOOK, não estão hospedados no Whiplash.Net, não refletem a opinião dos editores do site, não são previamente moderados, e são de autoria e responsabilidade dos usuários que os assinam. Caso considere justo que qualquer comentário seja apagado, entre em contato. Respeite usuários e colaboradores, não seja chato, não seja agressivo, não provoque e não responda provocações; Prefira enviar correções pelo link de envio de correções. Denuncie os que quebram estas regras e ajude a manter este espaço limpo.


Todas as matérias da seção Resenhas de CDs e DVDsTodas as matérias sobre "Freternia"


The Simpsons: 10 melhores aparições de roqueiros no desenhoThe Simpsons
10 melhores aparições de roqueiros no desenho

Históricas: Fotos de encontros inusitados entre rockstarsHistóricas
Fotos de encontros inusitados entre rockstars

Thrash Metal: 10 novas promessas - incluindo uma brasileiraThrash Metal
10 novas promessas - incluindo uma brasileira

Metal sueco: site elege as dez melhores bandas da SuéciaMetal sueco
Site elege as dez melhores bandas da Suécia

Rolling Stone: As 500 melhores músicas segundo a revistaRolling Stone
As 500 melhores músicas segundo a revista

Yes: os álbuns da banda, do pior para o melhorYes
Os álbuns da banda, do pior para o melhor

Journey: Steve Perry era um fenômeno humano, diz baixista do StyxJourney
"Steve Perry era um fenômeno humano", diz baixista do Styx


Sobre André Toral

Formado em Administração de Empresas. Curte Hard clássico dos anos 70 e início dos 80; Heavy Metal é sua religião.

Mais matérias de André Toral no Whiplash.Net.