Resenha - Aghora - Aghora

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net

Por Thiago Sarkis
Enviar correções  |  Ver Acessos

Nota: 10


Este debute do Aghora é uma confirmação das excelentes primeiras impressões deixadas nos dois cds-demo gravados pela banda. Porém, além do espetáculo já esperado, aparecem algumas surpresas e idéias criativas que valorizam ainda mais este primeiro trabalho.

Chester Bennington: a tocante carta que ele escreveu para Chris CornellGutural: mulheres que fazem vocal em bandas de Metal

Sean Malone e Sean Reinert mostram o quão talentosos são e trabalham incrivelmente bem juntos, mais uma vez. Sempre apresentando coisas novas e inspiradas, os dois conseguem surpreender e deixam claro que podem tocar em qualquer banda, seja qual for o estilo. Cada linha de baixo de Malone e cada detalhe nas viradas e ritmos de Reinert devem ganhar total atenção e destaque, pois são simplesmente excepcionais.

Danishta Rivero dá o toque final que caracteriza por completo o complexo rock/metal progressivo do Aghora, fazendo cada música da banda ser única e especial para o ouvinte. Ela sabe, como poucos, dar leveza e suavidade às composições. Além disso, sabe levar as partes das músicas que "pedem" um pouco mais de força e intensidade com extrema competência e segurança.

Os guitarristas Santiago Dobles e Charlie Ekendahl são ótimas surpresas. Charlie faz harmonias lindas, que ganham valor ainda mais sublime com a presença de Sean Malone. Santiago Dobles também dá um show, mostrando ser um guitarrista completo. Muito swing, criatividade, técnica, capacidade de improvisação e variação de estilos. Cada solo de Santiago é uma aula de como um guitarrista deve participar em um grupo.

É injusto destacar alguém em especial. Todos são incríveis no que fazem. Porém, é possível dizer que o elemento chave que vai para sempre marcar o som do Aghora é a voz de Danishta Rivero, que sempre cai muito bem nas composições e entra nos ouvidos de forma diferente, com melodias que às vezes chegam a ser estranhas.

Formação
Danishta Rivero (vocais)
Santiago Dobles (guitarra)
Charlie Ekendahl (guitarra)
Sean Malone (baixo)
Sean Reinert (bateria e percussão)


Outras resenhas de Aghora - Aghora

Resenha - Aghora - Aghora




GosteiNão gostei

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net


Todas as matérias da seção Resenhas de CDs e DVDsTodas as matérias sobre "Aghora"


Chester Bennington: a tocante carta que ele escreveu para Chris CornellChester Bennington
A tocante carta que ele escreveu para Chris Cornell

Gutural: mulheres que fazem vocal em bandas de MetalGutural
Mulheres que fazem vocal em bandas de Metal


Sobre Thiago Sarkis

Thiago Sarkis: Colaborador do Whiplash!, iniciou sua trajetória no Rock ainda novo, convivendo com a explosão da cena nacional. Partiu então para Van Halen, Metallica, Dire Straits, Megadeth. Começou a redigir no próprio Whiplash! e tornou-se, posteriormente, correspondente internacional das revistas RSJ (Índia - foto ao lado), Popular 1 (Espanha), Spark (República Tcheca), PainKiller (China), Rock Hard (Grécia), Rock Express (ex-Iugoslávia), entre outras. Teve seus textos veiculados em 35 países e, no Brasil, escreveu para Comando Rock, Disconnected, [] Zero, Roadie Crew, Valhalla.

Mais matérias de Thiago Sarkis no Whiplash.Net.

adClioIL