Resenha - Live At The Gods 2002 - Jeff Scott Soto

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net

Por Bruno Coelho
Enviar Correções  

9


Algumas coisas que direi aqui já foram ditas na resenha do CD, mas não custa nada repetir: Jeff Scott Soto é um vocalista fantástico! Dono de uma voz privilegiada, Soto mostra no DVD tudo que um músico com tantos anos de carreira não podia deixar de ter: presença de palco, controle da platéia, autenticidade e interpretação! Tudo que Jeff faz sobre o palco é digno de nota... literalmente! Vou assistir mais vezes e começar a anotar tudo! Uma verdadeira aula de quem sabe fazer de seu nome mais do que referência como vocalista, mas também como artista versátil e extremamente performático.

publicidade

O set list, como também foi informado na resenha do cd, é composto de músicas de toda sua carreira. Algumas são covers que ele já gravou com o Talisman ou com o Humanimal, outras são de sua carreira solo. Os fantásticos dois medleys do final (faixas 14 e 15) apresentam mais um pouco de seu trabalho em diversos projetos, além de um medley exclusivo de músicas que gravou com o virtuoso Yngwie J. Malmsteen. Este último é avassalador, fechando com I'll See The Light Tonight - ainda um dos melhores riffs criados por Malmsteen e uma das melhores performances de Jeff em estúdio.

publicidade

Para quem acha redundante ter o show em CD e em DVD, informo que, apesar de não ter tido uma produção excelente, a entrevista e as cenas de backstage, além das fotos, são indispensáveis para os fãs de longa data. Além disso, você pode levar o CD para tocar no carro e o DVD não. Caso não escute música fora de casa e tenha o DVD player, compre o DVD. Os bonus e a performance de Jeff justificam o preço um pouco mais salgado em relação ao CD.

publicidade

Destaques para as músicas "2 Your Heart" (lindíssima introdução do show), o cover do Queen "Let Me Entertain You", "Stand Up" do fime Rockstar, a já citada "Again 2 B Found" e "I'll Be Waiting" são imperdíveis e realmente emocionam. Se o show parasse por aí eu já estaria mais que satisfeito, mas aí vêm os já citados medleys! É de arrepiar e fazer sorrir qualquer aspirante a vocalista! Sacanagem! Tem fã cardíaco, porra!

publicidade

Enfim... é ótimo ver Jeff Scott Soto em uma performance tão enérgica e envolvente. É legal sentir aquele clima do começo dos anos 80 ainda presente na cena. Não creio que não haja mais espaço para este tipo de rock no mercado. Há sim! Não é nem um pingo original ou inovador, mas acaba sendo a mais pura definição de diversão no volume máximo!

publicidade

Compre! Mas antes compre umas latinhas de cerva e chame seus amigos. Passe um lápis de olho, amarre uma bandana colorida na testa, arrume o cabelo, se encha de colares e pulseiras... você vai ficar parecendo um travesti, mas a diversão vai ser memorável!

publicidade


Outras resenhas de Live At The Gods 2002 - Jeff Scott Soto

Resenha - Live At The Gods 2002 - Jeff Scott Soto

Resenha - Live At The Gods 2002 - Jeff Scott Soto

Resenha - Live at The Gods 2002 - Jeff Scott Soto




Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net


Jeff Scott Soto: confira vídeo oficial de "Without You", música do próximo álbum

Jeff Scott Soto: vocalista lança "Love's Blind", faixa de seu próximo disco

Jeff Scott Soto: você não trabalha com Yngwie Malmsteen; você trabalha para YngwieJeff Scott Soto
"você não trabalha com Yngwie Malmsteen; você trabalha para Yngwie"


Yngwie Malmsteen: por que Mark Boals dubla Jeff Scott Soto em clipes dos anos 80 e 90Yngwie Malmsteen
Por que Mark Boals dubla Jeff Scott Soto em clipes dos anos 80 e 90

Sons Of Apollo: Jeff Scott Soto nunca foi grande fã de Dream TheaterSons Of Apollo
Jeff Scott Soto nunca foi grande fã de Dream Theater


Rock In Rio: Freddie Mercury desdenhou dos artistas brasileiros em 1985Rock In Rio
Freddie Mercury desdenhou dos artistas brasileiros em 1985

Regis Tadeu: a tsunami de lixo musical da atual música brasileiraRegis Tadeu
A tsunami de lixo musical da atual música brasileira


Sobre Bruno Coelho

Bruno Coelho é Arquiteto, escritor, poeta, produtor de eventos, pai, tradutor, intérprete e professor de inglês. Morou em cinco capitais brasileiras e hoje dedica-se ao árduo labor de organizar eventos na capital maranhense de São Luís. Fã do Dream Theater, Tool, Symphony X, Pain of Salvation e Evergrey, encontra espaço pra novas bandas e vertentes sempre.

Mais matérias de Bruno Coelho no Whiplash.Net.

WhiFin WhiFin WhiFin WhiFin WhiFin WhiFin