Resenha - Book Of Heavy Metal - Dream Evil

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net

Por Thiago Sarkis
Enviar Correções  

8


O Dream Evil não é, e tampouco quer ser, a banda mais original da história do heavy metal. Sabe todos aqueles elementos sonoros do estilo, as roupas, os encartes, as letras, até o logo, e o visual num todo? Pois bem, a banda adota tudo isso e, se bobear, mais um pouquinho. É o metal escancarado, e clássico, bem oitentista mesmo!

publicidade

Chega a ser caricato. É cada coisa, algumas letras delirantes, mas, enfim, pega, dá certo e é bem executado, graças à competência e ‘savoir faire’ dos experientes integrantes do grupo. Snowy Shaw (famoso pelos trabalhos com King Diamond, Mercyful Fate, Memento Mori, etc.), Gus G. (estrela na atualidade com Firewind, Nightrage e Mystic Prophecy), o ótimo vocalista Niklas Isfeldt (ex-Throne Of Chaos) e o renomado produtor Fredrik Nordström, também guitarrista do Dream Evil. Sem falar nos convidados, entre eles, Mats Olausson (Yngwie J. Malmsteen, Ark, etc.), e "Metal" Mike Chlasciak (Halford, Cans, Testament, etc).

publicidade

Guitarras poderosas, bons riffs e refrões marcantes com alguns coros que fixam na mente, são características desde "Dragonslayer" (2002) e, como eles não mudam muito, persistem assim em "The Book Of Heavy Metal" (2004).

A técnica dos instrumentistas e a produção de Nordström (Soilwork, In Flames, Dimmu Borgir) possibilitam uma segurança para tocar o ‘básico’ que sugerem e espaço para certa inventividade – mostrando do que realmente são capazes - em segundo ou terceiro plano, certamente. No entanto, é um diferencial em meio a tantos aspectos super explorados e que, sozinhos, não ficariam bem.

publicidade

Entre os lançamentos do conjunto, "Evilized" parece-me ainda o melhor, mas por mínimos detalhes. Este novo álbum é também uma enciclopédia muito bem diagramada do metal e seus clichês.

Dá pra ‘malhar’ bastante o grupo. O Massacration faria miséria com isso em mãos. Entretanto, é possível curtir também, pela perspicácia dos músicos ao executarem o que, sem ressalvas, propõem.

publicidade

Site Oficial – http://www.dreamevil.se

Niklas Isfeldt (Vocais)
Fredrik Nordström (Guitarras)
Gus G. (Guitarras)
Peter Stälfors (Baixo)
Snowy Shaw (Bateria)

Material cedido por:
Century Media Records – http://www.centurymedia.com.br
Caixa Postal 1240 São Paulo SP 01059-970 BRASIL
Telefone: (0xx11) 3097-8117 / +55-11-3097-8117
Fax: (0xx11) 3816-1195 / +55-11-3816-1195
Email: [email protected]

publicidade




Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net


Motivação: 10 músicas de metal que melhorarão sua auto-estimaMotivação
10 músicas de metal que melhorarão sua auto-estima


Lemmy: as pessoas se tornam melhores quando morremLemmy
"as pessoas se tornam melhores quando morrem"

Mascotes de bandas: GigWise elege os 14 mais famososMascotes de bandas
GigWise elege os 14 mais famosos


Sobre Thiago Sarkis

Thiago Sarkis: Colaborador do Whiplash!, iniciou sua trajetória no Rock ainda novo, convivendo com a explosão da cena nacional. Partiu então para Van Halen, Metallica, Dire Straits, Megadeth. Começou a redigir no próprio Whiplash! e tornou-se, posteriormente, correspondente internacional das revistas RSJ (Índia - foto ao lado), Popular 1 (Espanha), Spark (República Tcheca), PainKiller (China), Rock Hard (Grécia), Rock Express (ex-Iugoslávia), entre outras. Teve seus textos veiculados em 35 países e, no Brasil, escreveu para Comando Rock, Disconnected, [] Zero, Roadie Crew, Valhalla.

Mais matérias de Thiago Sarkis no Whiplash.Net.

WhiFin WhiFin WhiFin WhiFin WhiFin