Resenha - Dominion Reptilian - Hearse

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net

Por Paulo Finatto Jr.
Enviar Correções  

7


Quando Johan Liiva deixou o Arch Enemy para cuidar mais de sua vida, pegou muitos fãs no "contra-pé", dando a imaginar que a sua vida na música simplesmente havia terminado por ali mesmo. Mas felizmente Johan não agüentou muito tempo longe da música (e do metal), voltando desde 2002 a trabalhar nesta sua nova banda chamada de Hearse, trazendo consigo um velho amigo de tempos da extinta banda Furbowl, Mattias Ljung. Comparações com o Arch Enemy podem aqui não ser a melhor coisa a ser feita...

publicidade

Após lançar um pequeno EP em vinil sete polegadas, a Hammerheart Records apareceu realmente disposta a lançar a nova empreitada assinada por Johan e Mattias, no álbum "Dominion Reptilian", lançado aqui no Brasil pela Encore Records. A sonoridade de sua banda nova pouco é parecida com os tempos de Arch Enemy (quando a banda caía para algo mais thrash/death tradicional) – agora encontramos muitas influências de death melódico (In Flames, Soilwork, etc) no Hearse, assim como leves toques de metal tradicional (Iced Earth, Judas Priest, etc) nas melodias utilizadas pela guitarra, sem soar como o atual Arch Enemy – ou seja – sem possuir muito peso e velocidade. A junção de estilos faz do Hearse simplesmente mais uma cópia de tantas bandas que seguem na mesma linha, com certeza eu daria uma nota menor ao álbum aqui resenhado se não fosse a presença dos vocais "gritados" de Johan Liiva, que acaba sendo o responsável pelo diferencial do grupo em meio a tantas bandas já conhecidas e consagradas.

publicidade

Algumas músicas das nove apresentadas podem não chamar nenhuma atenção do ouvinte caso não seja um legítimo fã do estilo, mas seria ignorância minha não dizer que não há belas composições como "Torch" (as linhas de guitarras tradicionais estão maravilhosas nesta música), "Contemplation" (uma faixa que acabou ficando bem extrema e agressiva, show a parte de Johan Liiva) e por fim "Abandoned" (mostrando que se a banda não investir tanto em linhas melódicas de guitarra, e sim no peso característico metal extremo, acerta em cheio na busca de um disco nota dez).

publicidade

Ao ouvir uma série de vezes "Dominion Reptilian", não o considero um dos melhores lançamentos de 2003, mas também, não o considero o pior do ano. Um disco que acabou passando por média, mas se as composições não investissem tanto em riffs melódicos, o resultado seria imensamente melhor. Ah, para finalizar duas coisas: me surpreende a banda ter um tecladista e pouco ele aparecer na banda, e também, a banda acertou em cheio na capa.

publicidade

Site oficial: http://medlem.spray.se/hearse

Line-up:
Johan Liiva (vocal);
Mattias Ljung (guitarra/baixo);
John Gripe (teclado);
Max Thomell (bateria).

Track-list:
01. Dominion Reptilian
02. Torch
03. Cosmic Daughter
04. Contemplation
05. Rapture in Twilight
06. Well of Youth
07. Abandoned
08. End of Days
09. So Vague

publicidade




Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net


Iron Maiden: As 5 músicas mais fracas da carreira da bandaIron Maiden
As 5 músicas mais fracas da carreira da banda

Rock: 25 fotos pra fazer você continuar acreditando na músicaRock
25 fotos pra fazer você continuar acreditando na música


Sobre Paulo Finatto Jr.

Reside em Porto Alegre (RS). Nascido em 1985. Depois de três anos cursando Engenharia Química, seguiu a sua verdadeira vocação, e atualmente é aluno do curso de Jornalismo. Colorado de coração, curte heavy metal desde seus onze anos e colabora com o Whiplash! desde 2000, quando tinha apenas quinze anos. Fanático por bandas como Iron Maiden, Helloween e Nightwish, hoje tem uma visão mais eclética do mundo do rock. Foi o responsável pelo extinto site de metal brasileiro, o Brazil Metal Law, e já colaborou algumas vezes com a revista Rock Brigade.

Mais informações sobre Paulo Finatto Jr.

Mais matérias de Paulo Finatto Jr. no Whiplash.Net.

WhiFin WhiFin WhiFin WhiFin WhiFin