Resenha - Land Of Flames - Sea Of Dreams

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net

Por Thiago Sarkis
Enviar correções  |  Ver Acessos

É ótimo ouvir um álbum como esse e notar que existem, ainda, muitos músicos com personalidade e criatividade que podem mudar a história do heavy metal criando um estilo próprio e uma maneira diferente de se trabalhar dentro desse estilo.
Os primeiros segundos de "Land Of Flames" me deram a impressão de que eu não ouviria nada de novo, fora do comum. Porém, com 1 minuto e 17 segundos passados da primeira faixa, "Eagle - Part 1 - Eye", já percebi que estava enganado. Neste momento há uma mudança "drástica" no tema e até no estilo (power metal melódico) que a banda estava apresentando até o momento. Essa "ponte" antes da entrada do vocal e da volta ao tema anterior é simplesmente perfeita, dando um clima especial e diferente à composição.

O que mais impressiona é que eles vão seguindo essa variação insana de temas e estilos até o fim do álbum.
Se for para definir o que o Sea Of Dreams faz na MAIOR parte do álbum, acho que power metal melódico/progressivo seria o ideal. Agora, é simplesmente impossível definir COM DETALHES o que eles apresentam, pois muitos estilos se integram, passando por metal melódico, progressivo, neo-clássico, algo de jazz/fusion e concluindo com algumas partes das músicas lembrando a cultura de várias partes do planeta. Do mais tradicional "som oriental" às mais marcantes características de música espanhola, árabe, entre outras culturas e influências muito bem representadas pelos músicos do Sea Of Dreams.
Para completar essa "salada musical" tão bem feita, a banda ainda conta com o ESPETACULAR Jim Lynwood Foss, dotado de uma voz maravilhosa, uma excelente técnica e um alcance vocal impressionante.
Não tiro o CD do meu aparelho de som há dias.

Dá vontade de ouvir várias vezes cada uma das 8 faixas desse incrível álbum com mais de 67 minutos de duração.

Site Oficial: http://fly.to/sea.of.dreams

Jim Lynwood Foss: Vocal Principal
Trond Are: Guitarras, Flauta & Backing Vocals
Jon Martin Haarr: Baixo & Backing Vocals
Jorgen Manke: Teclados, Percussão & Backing Vocals
Svein Harald Kleppe: Bateria & Percussão




GosteiNão gostei

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net


Todas as matérias da seção Resenhas de CDs e DVDsTodas as matérias sobre "Sea Of Dreams"


Quiet Riot: quebrando disco de banda brasileira em 1985Quiet Riot
Quebrando disco de banda brasileira em 1985

Lemmy: tatuagens, política, strippers e atrizes pornôLemmy
Tatuagens, política, strippers e atrizes pornô


Sobre Thiago Sarkis

Thiago Sarkis: Colaborador do Whiplash!, iniciou sua trajetória no Rock ainda novo, convivendo com a explosão da cena nacional. Partiu então para Van Halen, Metallica, Dire Straits, Megadeth. Começou a redigir no próprio Whiplash! e tornou-se, posteriormente, correspondente internacional das revistas RSJ (Índia - foto ao lado), Popular 1 (Espanha), Spark (República Tcheca), PainKiller (China), Rock Hard (Grécia), Rock Express (ex-Iugoslávia), entre outras. Teve seus textos veiculados em 35 países e, no Brasil, escreveu para Comando Rock, Disconnected, [] Zero, Roadie Crew, Valhalla.

Mais matérias de Thiago Sarkis no Whiplash.Net.

adClioIL