Deep Purple: 10 ótimas músicas sem Gillan ou Coverdale nos vocais

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net

Por Felipe Saulo Passos Cavalcante Silva
Enviar correções  |  Ver Acessos

O Deep Purple viveu momentos de glória com Ian Gillan e David Coverlade nos vocais, mas alem desses dois vocalistas o Purple ainda teve Rod Evans que foi o primeiro vocalista da banda e Joe Lynn Turner que gravou um disco com a banda em 1990.

Sepultura: Derrick Green elege seus 10 vocalistas preferidos do heavy metalLinkin Park: Chester Bennington abre o jogo sobre seu vício

Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

Reuni abaixo 10 músicas que admiro neste período do inicio da banda com Evans e do disco com Turner.

Hush (Shades of Deep Purple - 1968)

Para mim o maior clássico da Mark I, música que levou o Purple para o top 10 da Billboard, tornando-se um fenômeno de vendas nos EUA.

Shield (Book of Taliesyn - 1968)

Música que abre o lado 2 do disco, um início muito viajante uma pegada mais nervosa e Ritchie Blackmore mostrando ser um dos melhores no seu instrumento fazendo um baita solo.

Anthem (Book of Taliesyn - 1968)

É uma linda canção, e o que destaco nessa música e o belíssimo vocal de Evans.

We Can Work it Out (Book of Taliesyn - 1968)

É um cover dos Beatles, que tem uma introdução batizada de "Exposition" que é uma releitura para a "Sétima Sinfonia de Beethoven" e "Overture", de "Romeo & Juliet" de Tchaikovsky.

River Deep, Mountain High (Book of Taliesyn - 1968)

É um cover de Ike & Tina Turner e uma paulera sessentista com uma bela introdução com Lord recriando a peça "Also Sprach Zarathustra".

Chasing Shadows (Deep Purple - 1969)

É uma das minhas músicas preferidas com Evans no vocal, conduzida pela bateria de Paice, e com mais um solo daqueles de Blackmore.

Fault Line -The Painter (Deep Purple - 1969)

Uma obra prima. Na verdade ai são duas músicas, a primeira é uma introdução onde destaco o baixo e a segunda tem como destaque os solos de Lord e Blackmore.

April (Deep Purple - 1969)

12 minutos de bastante excelência, outra obra prima, experimentações fantásticas fora as belas passagens emocionantes de orquestra alem de um desempenho fabuloso de Evans no vocal.

King of Dreams (Slaves and Masters - 1990)

Primeiro e único álbum com Turner no vocal, "King of Dreams" é minha música favorita deste álbum, música que abre o disco. Nela vimos um Purple diferente do que já acostumamos a ouvir lembrando muito o Rainbow na sua fase comercial.

The Cut Runs Deep (Slaves and Masters - 1990)

Alem de "King of Dreams", "The Cut Runs Deep" é outra faixa que se destaca neste álbum que considero muito fraco comparados aos anteriores, chega a ser o ponto mais alto do disco, é uma das faixas mais pesadas e rápidas, com um riff bastante potente.




GosteiNão gostei

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net


Todas as matérias da seção MatériasTodas as matérias sobre "Deep Purple"


Top 40: os músicos mais ricos do hard rock e metalTop 40
Os músicos mais ricos do hard rock e metal

Jon Lord: Bolin era bom, mas não era um BlackmoreJon Lord
"Bolin era bom, mas não era um Blackmore"


Sepultura: Derrick Green elege seus 10 vocalistas preferidos do heavy metalSepultura
Derrick Green elege seus 10 vocalistas preferidos do heavy metal

Linkin Park: Chester Bennington abre o jogo sobre seu vícioLinkin Park
Chester Bennington abre o jogo sobre seu vício


Sobre Felipe Saulo Passos Cavalcante Silva

Autor sem foto e/ou descrição cadastrados. Caso seja o autor e tenha dez ou mais matérias publicadas no Whiplash.Net, enviando sua descrição e link de uma foto.

Goo336x280