Saltos de Cordas (string skipping)

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net

Por Victor H. Guidini
Enviar Correções  

Considero este um dos assuntos mais difíceis para os guitarristas. Exigem muita paciência para serem executados com nitidez e precisão. São dez exercícios com graus de dificuldade crescente.

Heavy Metal: as 10 introduções mais matadoras do estiloQueen: 10 coisas que você não sabe sobre Bohemian Rhapsody

Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

Para aquecer vamos ver um pouco sobre as pentatônicas.

Este primeiro exemplo mostra a pentatônica de Lá menor em seu estado fundamental tocada com string skipping. É um exemplo bem "clichê", mas ta valendo pra começar.

O segundo exemplo é mais complicado, principalmente quando é tocando com distorção. O interessante neste exemplo é manter a nitidez de cada nota, principalmente nas mini-pestanas com os dedos 1 e 3.

Uma nota por corda é o foco do terceiro exemplo. Novamente, preste bastante atenção nas pestanas dos dedos 1 e 3.

O exemplo acima mostra a tríade de lá menor, com repetição da nota da ponta uma oitava abaixo. Pratique também as tríades maiores, aumentadas e diminutas e suas "possíveis" inversões.

Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

Este exemplo consiste na tríade com repetição das duas notas da ponta uma oitava abaixo. Pratique também as tríades maiores, aumentadas e diminutas e suas "possíveis" inversões.

Os dois exemplos acima são patterns do guitarrista Paul Gilbet para a utilização da tríade. .

Este exemplo é a escala de Am natural tocada com a repetição de fragmentos em oitavas.

A escala também pode ser tocada com tappings e saltos de corda. Preste atenção para abafar as cordas durante o salto. As notas indicadas com um T (tapping) devem ser tocadas com a mão direita, e as indicadas com P (pull off) com ligados da mão esquerda.

Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

Este exemplo é um pattern interessante para o uso de tapping e salto, e exige muita atenção para evitar que as notas fiquem soando depois dos saltos.

Para finalizar, acima temos o solo final da música Erotomania, do Dream Theater (disco Awake). Este solo requer muita atenção para os saltos, as divisões em quintinas, e deve ser tocado todo com Palm Mutting (abafado) na mão direita. A velocidade é de aproximadamente 160 bpm.

Estudem todos estes exemplos com muita paciência e disciplina, os resultados surgirão.

Abraço para vocês e bons sons!


Guitar Shred

Warming UpWarming Up

Estudo x DiversãoEstudo x Diversão

1234... Cromatizando - Parte I1234... Cromatizando - Parte I

1234... Cromatizando - Parte II1234... Cromatizando - Parte II

Pentatônicas com tappingPentatônicas com tapping

Lick Combo 3Lick Combo 3

Modos Gregos - Parte IModos Gregos - Parte I

Modos Gregos - Parte IIModos Gregos - Parte II

Modos Gregos - Parte IIIModos Gregos - Parte III

Shapes de aperjosShapes de aperjos

Improvisação sobre uma cordaImprovisação sobre uma corda

Palhetada sobre duas cordasPalhetada sobre duas cordas

Estu/ticando

Todas as matérias sobre "Guitar Shred"




Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net


Heavy Metal: as 10 introduções mais matadoras do estiloHeavy Metal
As 10 introduções mais matadoras do estilo

Queen: 10 coisas que você não sabe sobre Bohemian RhapsodyQueen
10 coisas que você não sabe sobre Bohemian Rhapsody


Sobre Victor H. Guidini

Músico, guitarrista e professor de música formado pela UDESC. Começou a ouvir rock quando descobriu os vinis do AC/DC de seu irmão. Aos 13 conheceu o Van Halen e começa a incomodar os vizinhos com sua primeira guitarra. Tocou em várias bandas de Florianópolis. Atualmente, mora em São Paulo e segue como professor de música e tocando por ai. Entre muitos outros, curte Hermeto Pascoal, Egberto Gismonti, Dr Cipó, Cama de Gato, Tribal Tech e Led Zeppelin.

Mais matérias de Victor H. Guidini no Whiplash.Net.

Goo336x280 GooAdapHor Goo336x280 Cli336x280