Tradução - Holy Land - Angra

WHIPLASH.NET - Rock e Heavy Metal!

Tradução - Holy Land - Angra

Traduzido por Teresa Santos

  | Comentários:
Imagem

CROSSING

(G. P. da Palestrina)

(Instrumental)

CRUZADA

(G. P. da Palestrina)

(Instrumental)

NOTHING TO SAY

(Music by Matos, Loureiro, Confessori)
(Lyrics by Matos)

Long ago, the same sky above
"It's lonesome when the sun goes down"
A day had come when we were like one:
- Weapons up, never surrender!

Oh, I saw the gleams of gold
We'd kill and die
Conquering a virgin world
The hold corrupted by the honour

Living forevermore, leaving today
Back to my place, I've got
Nothing to say!

Guilt and shame, it's all so insane
Pagan gods die with no defense
And we could go no further at all
Digging the graves of our conscience

Oh, the sounds, they still echoe
All of us drifting on seas of blood
The hope hidden behind the horror

Living forevermore, leaving today
Back from this land, I've got
Nothing to say!

Oh, how many years have gone
Every morning I bare myself from love
The love rising up from the sorrow

Living forevermore, leaving today
For all what remains I've got
Nothing to say!

NADA A DIZER

(Música: Matos, Loureiro, Confessori)
(Letras: Matos)

Há muito tempo atrás, sob este mesmo céu
“É solitários quando o sol se põe”
O dia veio quando nós éramos como um só:
- Armas para cima, nunca se rendam!

Oh, eu vi os brilhos do ouro
Nós mataríamos e morreríamos
Conquistando um mundo virgem
A fortaleza corrompida pela honra

Vivendo para sempre, partindo hoje
De volta a meu lugar, não tenho
Nada a dizer!

Culpa e vergonha, é tudo tão insano
Deuses pagãos morrem sem defesa
E não poderíamos ir mais adiante
Cavando as covas de nossa consciência

Oh, os sons, eles ainda ecoam
Todos nós flutuando em mares de sangue
A esperança escondida por trás do horror

Vivendo para sempre, partindo hoje
De volta a meu lugar, eu não tenho
Nada a dizer!

Oh, quantas lágrimas se foram
A cada manhã eu me livro do amor
O amor se erguendo da mágoa

Vivendo para sempre, partindo hoje
De volta a meu lugar, eu não tenho
Nada a dizer!

SILENCE AND DISTANCE

(Music & Lyrics by Matos)

Been here for so long
On the morrow I'll dare
Silent and distant
Reaching out, unaware
Stealing the whispers
From my deepest request

And you watch me
Waiting for something new
My hands, as empty
As my body and soul
Could keep pretending
But in the heart I'd be gone...

Still stare at my face
But lost seem your eyes
Keep hold of the sails
Against the blue sky

Ooh, I'm intending
A way back to the sea
This emptiness burns inside
And leads on for endless miles

Don't let me go
Away across the sea
It may be much more wide
Than what it seems to be

Ooh, I'm still searching
The way back to be free
The loneliness hangs around us
However we can't see

And now I know
In my heart, I won't forget
The sails against the blue sky
That taught me how to live

... With no sorrow
And tomorrow we'll share
Silence and distance
'Till our faults are repaired
You'll be the mistress
Who I'll never forget

SILÊNCIO E DISTÂNCIA

(Música e Letras: André Matos)

Estive aqui por muito tempo
Pela manhã eu ousarei
Silencioso e distante
Alcançando, sem aviso
Roubando os sussurros
De meus mais profundos pedidos

E você me observa
Esperando por algo novo
Minhas mãos, tão vazias
Quanto meu corpo e minha alma
Poderia continuar fingindo
Mas em meu coração eu já teria partido...

Ainda olha para meu rosto
Mas seus olhos parecem perdidos
Mantenha o controle das velas
Contra o céu azul

Ooh, eu estou planejando
Um caminho de volta ao mar
Este vazio queima por dentro
E me leva por milhas intermináveis

Não me deixe ir
Embora através do mar
Ele deve ser muito maior
Do que parece ser

Oh, Eu ainda estou procurando
O caminho para ser livre novamente
A solidão se prende ao nosso redor
Apesar de não podermos ver

E agora eu sei
Em meu coração eu não devo esquecer
As velas contra o céu azul
Me ensinaram como viver

... Sem mágoa
E amanhã compartilharemos
Silêncio e distância
Até que nossas falhas sejam reparadas
Você será a dama
Que eu nunca esquecerei

CAROLINA IV

(Music by Bittencourt, Loureiro,
Matos, Mariutti, Confessori)
(Lyrics by Bittencourt, Matos)

All I see floats with the wind
All the miracles of the water
Are the miracles never seen
Somehow my life now begins
This music that's been played through time
Now starts to reach my feet
Feels like the flood of my needs
From the harmony of forever
Sound the melodies of the sea
And you will know on the way
I'm coming back to my enemies
I'm turning around
I'll be just coming back to my last days
I'm coming back to the sea!
So... why won't you come
With me, my friend?
Thrills... like we had before
Hope... never showing up the same
For a lonely man

Since the day we left the land
We've been anxious on approach
Captain kept showing his plans:
"Under sail we go!"

Deep the ocean's blue I stare
The reflections of my soul
We have with us a special guest
And for him we made a toast

Carolina IV took a river to the sky
Seven men on board taking part
To take their hearts around
All around, around the world!

All I can recall that day
On that very day for sure
All hands up against the haze
As we attempted the return

Carolina IV took the river to the sky
One man less on board
Human dreams
Have sometimes cost their lives
All their lives dreaming

I've been such a fool
I've been so afraid
From my heart to you I say:
- I'll be here to stay!

Nothing much left from the boat
Many years have been and gone
Still I can't forget the past
And the ones I left at home

Carolina IV took the river to the sky
Windy whistling nights
Made me sail right
Into the wind's eye
Now I'll die singing:

I've been such a fool
I've been so afraid
From my heart to you I say:
- I'll be here to stay!

CAROLINA IV

(Música: Bittencourt, Loureiro,
Matos, Mariutti, Confessori)
(Letra: Bittencourt, Matos)

Tudo que eu vejo flutua com o vento
Todos os milagres da água
São milagres nunca vistos antes
De algum modo minha vida começa agora
Esta música que foi tocada através do tempo
Agora começa a atingir meus pés
Parece a inundação de minhas necessidades
Vinda da harmonia da eternidade
Soam as melodias do mar
E você saberá no caminho
Eu estou voltando para meus inimigos
Eu estou voltando
Eu estarei de volta para meus últimos dias
Eu estou voltando para o mar!
Então... Por que você não vem
Comigo, meu amigo?
Emoções... como as que tivemos antes
Esperança... nunca mostrando o mesmo
Para um homem solitário

Desde o dia em que deixamos a terra
Estamos ansiosos pela chegada
O capitão continuou mostrando seus planos:
“Sob as velas nós iremos!”

No azul profundo do mar eu observo
Os reflexos de minha alma
Nós temos conosco um convidado especial
E para eles nós faremos um brinde

Carolina IV pegou um rio para o céu
Sete homens a bordo fazendo parte
Para levar seus corações ao redor
Ao redor, ao redor do mundo

Tudo que posso lembrar daquele dia
Naquele dia com certeza
Todas as mãos para cima contra o nevoeiro
Enquanto tentávamos retornar

Carolina IV pegou o rio para o céu
Com um homem a menos a bordo
Sonhos humanos
Às vezes custaram-lhes suas vidas
Todas as suas vidas sonhando

Eu fui tão tolo
Eu estive com tanto medo
Do meu coração, para você eu digo:
- Eu estou aqui para ficar!

Não muito sobrou do barco
Já se passaram muitos anos
Eu ainda não consigo esquecer o passado
E aqueles que eu deixei em casa

Carolina IV pegou o rio para o céu
Noites sibilantes e tempestuosas
Me fizeram navegar diretamente
Para dentro o olho do vento
Agora eu morrerei cantando:

Eu fui tão tolo
Eu estive com tanto medo
Do meu coração, para você eu digo:
- Eu estou aqui para ficar!

HOLY LAND

(Music & Lyrics by Matos)

We were born in a Golden Age
Beyond the creed
Blown with the winds to meet
The ones who creep
And pray
Unshod feet traces on fresh sand
A map unfold
Spreading out knowledge
Magic and love
And then

... Ooh, and then

Carried by wooden gods
We leave toward the sky
Gushed out the holy blood
From those who die
To bless

Ooh, and dance...
Ooh, still dance...

Someone has sent
Somebody here
To bring an age
Long disappeared

Holy Land
Throw your scars on me!
My soul just tends to be
Your friend

Holy Land - Holy Land around
Holy Land - Holy Land is all...

Someone has sent
Somebody here
To bring an age
Long disappeared

Holy Land
Show your signs to me!
'Cause I'm still here to see
Your face

Holy Land - Holy Land around
Holy Land - Holy Land is all...
Holy Land, Holy Land...

TERRA SAGRADA

(Música e Letras: André Matos)

Nós nascemos em uma Época de Ouro
Além das crenças
Sopradas com os ventos para encontrar
Aqueles que rastejam
E rezam
Vestígios de pés descalços em areia fresca
Um mapa desdobrado
Espalhando conhecimento
Magia e amor
E então...

... Ooh, e então

Carregado por deuses de madeira
Nós partimos em direção ao sol
Jorramos o sangue sagrado
Daqueles que morrem
Para abençoar

Ooh, e dançar...
Ooh, ainda dançar...

Alguém enviou
Alguém até aqui
Para trazer uma era
Há muito desaparecida

Terra Sagrada
Jogue suas cicatrizes em mim
Minha alma apenas tende a ser
Sua amiga

Terra Sagrada – Terra Sagrada ao redor
Terra Sagrada – Terra Sagrada é tudo...

Alguém enviou
Alguém até aqui
Para trazer uma era
Há muito desaparecida

Terra Sagrada
Mostre me seus sinais
Porque eu estou aqui para ver
Seu rosto

Terra Sagrada – Terra Sagrada ao redor
Terra Sagrada – Terra Sagrada é tudo...
Terra Sagrada, Terra Sagrada...

THE SHAMAN

(Music & Lyrics by Matos)

Oh boys, I've seen the old man
Straw mask around the forehead
The blaze, a blast and the awakening dead
(The magic seeds will spread...)

The bleeding warrior, he has fought
(Healing leaves, piranha teeth,
Nobody leaves this place 'till the dawn!)
Against the passion, for the love
(Serpent skin, a savage scream,
Don't you believe, it grows and grows...)

Oh boys, it's all so easy:
Warm up the soul
While the body is freezin'!...
- I swear it!

Against the men for the land
Against the beast to survive
Against the demons to keep the faith
(The spirits and the fate...)

A word - together they will shout!
(Run and pray if you're afraid
You better stay away from it all!)
A rumble shakes up all the ground
(Start to sing, to turn and spin,
Get rid of all your sins right now!...)

Oh boys, it's all so easy:
Warm up the soul
While the body is freezin'!
Still we can hope
A single word together
Warm up the soul...

- Boys, I swear I've been there!

O XAMÃ

(Música e Letra: André Matos)

Garotos, eu vi aquele velho
Máscara de palha ao redor da testa
A chama, um estouro e os mortos acordados
(As sementes mágicas irão se espalhar...)

O guerreiro sangrando, ele foi combatido
(Folhas que curam, dentes de piranhas,
Ninguém deixa este lugar até o amanhecer!)
Contra a paixão, pelo amor
(Pele de serpente, um grito selvagem,
Você não acredita, ele cresce cada vez mais...)

Garotos, é tudo tão fácil
Aqueça a alma
Enquanto o corpo está congelando...
- Eu juro!

Contra os homens da terra
Contra a besta para sobreviver
Contra os demônios para manter a fé
(Os espíritos e o destino...)

Uma palavra – juntos eles irão gritar
(Corra e reze, se você está com medo
É melhor ficar longe de tudo isto!)
Um estrondo balança o chão
(Comece a cantar, a virar e a girar,
Livre-se de todos os seus pecados agora!)

Garotos, é tudo tão fácil
Aqueça a alma
Enquanto o corpo está congelando...
Ainda podemos esperar
Juntos por uma única palavra
Aqueça a alma...

- Garotos, eu juro que estive lá!

MAKE BELIEVE

(Music by Bittencourt, Matos)
(Lyrics by Bittencourt)

Sat beside the meadow
Watching weeds grow
Cleaned up all the ashes
Of my soul

Wrote down my own sentence
Now you take your way
Fades the last remembrance
Of your lovely pretty face

I, after all
Just a lonely man
A lonely heart!

Working on the future
Floating on fate
Faced the circumstances
Cleared up the shades, so

Make believe
There's no sorrow in your eyes
Can't you see
We could never get back from the start
Minutes waiting, life's been wasted
... Maybe I wanna die some other day

Hear the whispers of your hope
The answer wasn't told
No, don't laugh seeing me cry
The end I've left behind
(... The whispers of your hope
Are left behind!)

Make believe
There's no sorrow in your eyes
Can't you see
We could never get back from the start
Minutes waiting, life's been wasted

And I've tried
Maybe you deny
Words of peace
For the future of our lives
Bring to me
Something else than a broken heart
I won't wait
'Till my life is wasted
... Maybe I wanna die some other day

FAZ DE CONTA

(Música: Bittencourt, Matos)
(Letras: Bittencourt)

Sentado próximo à campina
Observando as ervas crescerem
Limpei todas as cinzas
Da minha alma

Escrevi minha própria frase
Agora pegue seu caminho
Desaparece a última lembrança
De seu rosto bonito e amável

Eu, depois de tudo
Apenas um homem solitário
Um coração solitário!

Trabalhando no futuro
Flutuando no destino
Encarei as circunstâncias
Clareei as sombras, então

Faça de conta
Que não há mágoa em seus olhos
Não pode ver
Que nunca poderemos voltar ao início
Minutos esperando, a vida foi desperdiçada
... Talvez eu queira morrer algum dia

Ouço os sussurros de sua esperança
A resposta não foi dita
Não, não ria ao me ver chorar
O fim que eu deixei para trás
(... Os sussurros de sua esperança
São deixados para trás!)

Faça de conta
Não há mágoa em seus olhos
Não pode ver
Que nunca poderemos voltar ao início
Minutos esperando, a vida foi desperdiçada

E eu tentei
Talvez você negue
Palavras de paz
Para o futuro de nossas vidas
Traga a mim
Algo mais que um coração partido
Eu não esperarei
Até que minha vida esteja desperdiçada
... Talvez eu queira morrer algum dia

Z.I.T.O.

(Music by Loureiro, Bittencourt, Matos)
(Lyrics by Bittencourt)

Somehow I turn around and see
My nerves break down inside
Maybe you might know much more than me
So tell me what is right to say

Down the weakness of my soul
Lie the secrets, and I know
There's something pushing back
Wish my hands
Could turn to gold
And my heart would break the cold
To give my thoughts
Some sense

The turn is close, new century
Still people think they're kings
Now you've got your voice
Your own speech
Don't wait 'till someone else aggress

Swimming naked of beliefs
And responsibilities
Just feel the sea of bliss
Mother nature brings to me
In fantastic purity
Everything I need

Like a teenager discovery
What's more delightful than this?
Try to remember how good it was
Feeling the life as it is
To believe!

New world was born
Out of man's dreams
Now we walk on our own
The angels cried, you've heard them weep
But now it's time to make them sing!

Z.I.T.O.

(Música: Loureiro, Bittencourt, Matos)
(Letra: Bittencourt)

De algum modo eu me viro e vejo
Meus nervos se quebram por dentro
Talvez você saiba muito mais que eu
Então me diga o que é certo dizer

Na fraqueza de minha alma
Estão os segredos, e eu sei
Que há algo me empurrando para trás
Desejaria que minhas mãos
Se transformassem em ouro
E meu coração iria quebrar o frio
Para dar aos meus pensamentos
Algum significado

A virada está próxima, novo século
Ainda as pessoas pensam que são reis
Agora você tem sua voz
Seu próprio discurso
Não espere até que alguém mais concorde

Nadando nu em crenças
E responsabilidades
Apenas sinta o mar de felicidade
Que a Mãe Natureza traz para mim
Em uma pureza fantástica
Tudo que eu preciso

Como uma descoberta de um adolescente
O que é mais agradável que isto?
Tente se lembrar como era com
Sentindo a vida como ela é
Para acreditar!

Um novo mundo nasceu
Dos sonhos dos homens
Agora nós andamos por conta própria
Os anjos lamentaram, você os ouviu chorar
Mas agora é hora de fazê-los chorar!

DEEP BLUE

(Music & Lyrics by Matos)

Three cliffs there stand
High above where high winds howl
Surrounding silence
Three birds climb, then turn to fall

Waiting for someday
When the ocean and sky
Will cover up the land in deep blue
Renaissance is over and I wonder:
- Should I always be the same once again?

Take my hand and follow
Sweeping trees, the coats of green
Time has no place tomorrow
Feel the good in endless dreams

Waiting for someday
When the ocean and sky
Will cover up the land in deep blue
Renaissance is over and I wonder:
- Should I close my eyes and pray?
- Feel like I've betrayed?
- Always be the same?

... Always be the same once again?

AZUL PROFUNDO

(Música e Letra: André Matos)

Três penhascos ali ficam
Lá no alto onde grandes ventos uivam
Ao redor do silêncio
Três pássaros escalam, e então caem

Esperando por algum dia
Quando o oceano e o céu
Irão cobrir a terra em azul profundo
A renascença está acabada e eu me pergunto
- Devo ser sempre o mesmo mais uma vez?

Pegue minha mão e siga
Amplas árvores, os casacos verdes
O tempo não tem lugar no amanhã
Sinta o bem nos sonhos sem fim

Esperando por algum dia
Quando o oceano e o céu
Irão cobrir a terra em azul profundo
A renascença está acabada e eu me pergunto
- Devo fechar meus olhos e rezar?
- Me sentir como se tivesse sido traído?
- Ser sempre o mesmo?

... Ser sempre o mesmo mais uma vez?

LULLABY FOR LUCIFER

(Music by Loureiro, Bittencourt)
(Lyrics by Bittencourt)

On the sand, by the sea
I left my heart
To shed my grief
A vulture came begging me:
- Feed me with this piece of meat!

I won't give away
Something I need

On a garden nursery
I let my fancy wander free
Children playing around a tree
Sharing apples happily

Come and rest with me
Lay your hands on dreams

I'll wait here by your side
'Till you fall asleep
I'll wait until you cry
All over me the tears
You hide inside...

CANÇÃO DE NINAR PARA LÚCIFER

(Música: Loureiro, Bittencourt)
(Letra: Bittencourt)

Na areia, na beira do mar
Eu deixei meu coração
Para derramar minha tristeza
Um abutre veio e me suplicou:
- Alimente-me com este pedaço de carne!

Eu não desistirei
De algo que eu preciso

Em um jardim de crianças
Eu deixei minha fantasia viajar livre
Crianças brincando ao redor de uma árvore
Dividindo maçãs com alegria

Venha e descanse comigo
Dê suas mãos aos sonhos

Eu esperarei aqui ao seu lado
Até que você adormeça
Eu esperarei até que você chore
Sobre mim todas as lágrimas
Que você esconde por dentro...









Criado em 1996, Whiplash.Net é o mais completo site sobre Rock e Heavy Metal em português. Em março de 2013 o site teve 1.258.407 visitantes, 2.988.224 visitas e 8.590.108 pageviews. Redatores, bandas e promotores podem colaborar pelo link ENVIAR MATERIAL no topo do site.

Esta é uma matéria antiga do Whiplash.Net. Por que destacamos matérias antigas?


  | Comentários:

Todas as matérias da seção Traduções
Todas as matérias sobre "Angra"

Rafaell Bittencourt: ensinando novas bandas no Injeção na Testa
Judas Priest: Painkiller e seus diversos covers
Edu Falaschi: confira vídeos para o especial Yamaha
Edu Falaschi: vocalista fala sobre Rock In Rio e vídeo polêmico
Rafael Bittencourt: desafios e riscos com Roberto Shinyashiki
Rafael Bittencourt: cervejas em vídeo com Ardanuy e Michel Leme
Angra: conheça o Angragode e o Progpagod da Bahia
Angra: finalmente revelado o que é "Z.I.T.O."
Noturnall: Um renascimento para músicos que vieram pra ficar
Kiko Loureiro e Felipe Andreoli: Em bate-papo com fãs
Angra: Show em Rio Branco confirmado para turnê em maio
Rafael Bittencourt: presença no festival Tamo Aí na Atividade
Rafael Bittencourt: vídeo de gravação no novo álbum do Symmetrya
Angra: vídeo da entrevista na Rádio Bandeirantes
4Action: vídeo de música de DVD gravado no estúdio do Green Day

Os comentários são postados usando scripts do FACEBOOK e logins do FACEBOOK, não estão hospedados no Whiplash.Net, não refletem a opinião dos editores do site, não são previamente moderados, e são de autoria e responsabilidade dos usuários que os assinam. Caso considere justo que qualquer comentário seja apagado, entre em contato.

Pense antes de escrever; os outros usuários e colaboradores merecem respeito;
Não seja agressivo, não provoque e não responda provocações com outras provocações;
Seja gentil ao apontar erros e seja útil usando o link de ENVIO DE CORREÇÕES;
Lembre-se de também elogiar quando encontrar bom conteúdo. :-)

Trolls, chatos de qualquer tipo e usuários que quebram estas regras podem ser banidos sem aviso. Denuncie e ajude a manter este espaço limpo.

Sobre Teresa Santos

Autor sem foto e/ou descrição cadastrados.

Caso seja o autor, entre em contato enviando sua descrição e link de uma foto.

Link que não funciona para email (ignore)

QUEM SOMOS | ANUNCIAR | ENVIAR MATERIAL | FALE CONOSCO

Whiplash.Net é um site colaborativo. Todo o conteúdo é de responsabilidade de colaboradores voluntários citados em cada matéria, e não representam a opinião dos editores ou responsáveis pela manutenção do site, mas apenas dos autores e colaboradores citados. Em caso de quebra de copyright ou por qualquer motivo que julgue conveniente denuncie material impróprio e este será removido. Conheça a nossa Política de Privacidade.

Em março: 1.258.407 visitantes, 2.988.224 visitas, 8.590.108 pageviews.


Principal

Resenhas

Seções e Colunas

Temas

Bandas mais acessadas

NOME
1Iron Maiden
2Guns N' Roses
3Metallica
4Black Sabbath
5Megadeth
6Ozzy Osbourne
7Kiss
8Led Zeppelin
9Slayer
10AC/DC
11Angra
12Sepultura
13Dream Theater
14Judas Priest
15Van Halen

Lista completa de bandas e artistas mais acessados na história do site

Matérias mais lidas