Resenha - Metallica (Estádio do Morumbi, São Paulo, 22/03/2014)

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no G+Compartilhar no WhatsApp

Por Diogo de França Santos
Enviar correções  |  Comentários  | 

O texto representa opinião do autor, não do Whiplash.Net ou dos editores.

METALLICA by Request chega ao Brasil. A turnê criada para dar total controle ao público sobre o setlist, animou os fãs paulistanos e brasileiros que foram ao Morumbi.

Top 5: Músicas InstrumentaisDimmu Borgir: não faz sentido usar jeans e camiseta branca

Foto: Fanpage Oficial

Era um sábado chuvoso e gelado em SP quando as lendas do Thrash entravam no palco ao som de “Ecstasy of gold”, uma entrada triunfante para uma das maiores bandas da história. Uma turnê feita para fãs e por fãs, tinha tudo para ser uma noite inesquecível para o público, e foi do momento em que o Metallica pisou no palco até o fim do show. Porque antes tivemos que aguentar uma das piores apresentações de bandas de abertura já vista.

Por volta das 20:00 hrs as luzes se apagam e aparece no palco a banda RAVEN, com 40 minutos de atraso. Uma banda com décadas de estrada e que ajudou a criar o gênero Power Metal, pagou pelo preço da não passagem de som, o que poderia ter sido feito minutos antes da apresentação. Resultado, um som baixíssimo, microfone do vocalista John Gallagher desligado durante toda a apresentação, guitarra de Mark Gallagher que só era ouvida quando o mesmo não estava fazendo backing vocals. Uma apresentação ridícula e que não condiz com o nome da banda.

Às 21:50 entra o tão esperado quarteto, acabando com os 4 anos de espera dos paulistas. Se o setlist foi escolhido pelo público, a ordem dele foi feito pela banda. Com “Battery” e “Master of Puppets”, o show foi aberto em grande estilo e fúria característica do Thrash. Os integrantes souberam muito bem como conduzir o show de acordo com a escolha da galera. Mesclando bem o setlist com as mais rápidas e lentas em harmonia.

“Lords of Summer”, canção criada especialmente para essa turnê, foi uma grande surpresa. Demonstrando que o Metallica ainda pode compor com qualidade e velocidade e que Lars ainda consegue aguentar o tranco no seu bumbo duplo.

Vale ressaltar a qualidade do palco, que com os seus grandes telões proporcionam uma boa visão do show para todos que estavam presentes no estádio.

No intervalo entre algumas músicas, membros escolhidos de fãs clubes oficiais da banda eram chamados ao palco para anunciar a música que viria a seguir. Fica evidente o carinho da banda com os seus fãs e o carisma do vocalista James.

Antes e durante o show, o público, através de mensagens de texto, teve a chance de escolher mais uma música para compor o setlist. “Ride the Lightning”, “The Day that Never Comes” e “Memory Remains” eram as opções. A Vencedora acabou sendo a canção do Death Magnetic, que figurou logo após “Whiskey in the Jar”.

Para fechar a noite, tivemos a já manjada “Seek and Destroy”. Logo após, os membros da banda agradeceram ao carinho do público e se despediram, ovacionados pela bela performance.

Mesmo com chuva e problemas com a banda de abertura, o clima foi o melhor possível. Ter a chance de ver essas lendas no palco foi uma oportunidade única. Simpáticos e entregando um espetáculo que vale o ingresso, o METALLICA mostra porque é, e sempre será a maior banda do mundo.

Ecstasy of Gold
Battery
Master of Puppets
Welcome Home (Sanitarium)
Fuel
The Unforgiven
Lords of Summer
Wherever I May Roam
Sad But True
Fade to Black
And Justice for All
One
For Whom the Bell Tolls
Creeping Death
Nothing Else Matters
Enter Sandman

Encore:
Whiskey In The Jar
The Day That Never Comes
Seek & Destroy

Metallica: show no Brasil confirmado para o dia 22 de marçoMetallica: leia o comunicado oficial do show em São PauloMetallica: informações e preços de ingressos de São PauloMetallica By Request: veja as escolhas dos europeus até agoraMetallica: mapa de setores do show em São PauloMetallica: confira votação de músicas que serão tocadas no BrasilMetallica: Lars está nervoso de deixar fãs escolherem o setlistMetallica: ingressos esgotados para pista premium em São PauloMetallica: Fãs se unem em campanha para The Frayed Ends of SanityMetallica: acompanhe em tempo real votação para o show no BrasilMetallica: conheça a Miss gaúcha que ganhou um M&G com a bandaMetallica: setlist do show de sábado em São PauloMetallica: paraibano presenteia filho de 9 anos com o show de SPMetallica: fãs da banda são confundidos com Black Blocs em SPMetallica: confira "Lords of Summer" em São Paulo

Quer ficar atualizado? Siga no Facebook, Twitter, G+, Newsletter, etc

GosteiNão gostei

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no G+Compartilhar no WhatsApp

Outras resenhas de Metallica (Estádio do Morumbi, São Paulo, 22/03/2014)

Metallica: Outra resenha do show? Pra quê?Metallica: Preparado para qualquer novidade com qualquer músicaMetallica: O "mais do mesmo" que o público queria em São Paulo

Metallica
O que o público achou da banda no Lollapalooza?

Top 5: Músicas InstrumentaisMetallica: as dez versões mais inusitadas de "Enter Sandman"Separados no nascimento: Benito de Paula e Kirk HammetTodas as matérias e notícias sobre "Metallica"

Metallica
Robert Trujillo fala sobre sua relação com Lars Ulrich

Jess Greenberg
Um cover hipnotizante de "Enter Sandman"

Portnoy
"Death Magnetic é o disco que esperei por 20 anos!"

Os comentários são postados usando scripts e logins do FACEBOOK, não estão hospedados no Whiplash.Net, não refletem a opinião dos editores do site, não são previamente moderados, e são de autoria e responsabilidade dos usuários que os assinam. Caso considere justo que qualquer comentário seja apagado, entre em contato.

Respeite usuários e colaboradores, não seja chato, não seja agressivo, não provoque e não responda provocações; Prefira enviar correções pelo link de envio de correções. Trolls e chatos que quebram estas regras podem ser banidos. Denuncie e ajude a manter este espaço limpo.

Mais comentários na Fanpage do site, nos links abaixo:

Post de 23 de março de 2014
Post de 24 de março de 2014
Post de 24 de março de 2014
Post de 30 de março de 2014

Todas as matérias da seção Resenhas de ShowsTodas as matérias sobre "Metallica"Todas as matérias sobre "Raven"

Dimmu Borgir
"Não faz sentido usar jeans e camiseta no palco!"

Tommy Lee
Baterista zombou da habilidade de Ulrich no Twitter

CJ Ramone
"Usar camisa dos Ramones por causa da moda é estúpido"

Mick Jagger: "Posso ser responsável pelo primeiro gol da Alemanha, mas não pelos sete"Fotos de Infância: Kurt Cobain, do NirvanaCharlie Brown Jr: Esposa diz que Champignon foi sucumbido por espíritos ruinsMotorhead: as 10 melhores músicas que não são "Ace Of Spades"Broderick: estar no Megadeth é constantemente pesar prós/contrasOzzy Osbourne: o veredito do madman sobre plágio do Led Zeppelin

Sobre Diogo de França Santos

Diogo Santos, 21 anos, estudante de Marketing, paulistano, apaixonado por música, amante do heavy metal e suas vertentes, guitarrista quando lhe convém, frequentador de shows. Thrash metal é vida, ou morte, dependendo da sua visão. "You can't kill the metal, the metal will live on".

Mais matérias de Diogo de França Santos no Whiplash.Net.

Link que não funciona para email (ignore)

Whiplash.Net é um site colaborativo. Todo o conteúdo é de responsabilidade de colaboradores voluntários citados em cada matéria, e não representam a opinião dos editores ou responsáveis pela manutenção do site, mas apenas dos autores e colaboradores citados. Em caso de quebra de copyright ou por qualquer motivo que julgue conveniente denuncie material impróprio e este será removido. Conheça a nossa Política de Privacidade.

Em fevereiro: 1.218.643 visitantes, 2.740.135 visitas, 6.216.850 pageviews.

Usuários online