Z Festival: lineup eclético agrada público em POA

Resenha - Z Festival (Pepsi on Stage, Porto Alegre, 11/10/2018)

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net

Por Karen Waleria
Enviar Correções  

Com realização da BMoov, quinta-feira passada, dia 11 de outubro, Porto Alegre recebeu pela primeira vez o "Z Festival", realizado no Pepsi on Stage. Esta é a sexta vez que o festival acontece no Brasil.

Cenografia: os pedestais mais bizarros do Rock e Metal

Bon Jovi: o mistério de Tommy e Gina em "Livin' On A Prayer"

Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

Principal festival voltado para o público jovem no país, o evento retornou ao Brasil, depois de reunir cerca de 120 mil pessoas em edições passadas.

A edição na capital gaúcha contou com as participações da DJ Sabrina Bastos, Zeeba, Vitor Kley, Iza, e o duo Anavitória, atrações que dividiram o palco com a diva pop Camila Cabello.

A primeira atração do dia foi Sabrina Bastos. A DJ renomada em Porto Alegre e São Paulo ficou no comando das picapes. E aqueceu o público durante 30 minutos transitando entre diversos estilos musicais. Agitando e aquecendo o público presente para as inúmeras atrações que se apresentariam após a sua energizante apresentação.

Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

Em seguida, Zeeba, se apresentou com sua banda. Atualmente a voz brasileira mais ouvida fora do Brasil iniciou e terminou a sua performance com o hit que o tornou conhecido do grande público "Hear Me Now", em versões diferentes.

Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

O jovem músico americano/ brasileiro de 25 anos, dono da voz desta e de muitas outras músicas que estão entre as mais ouvidas nos serviços de streamings como "Ocean", "Never Let Me Go", "Whit Me", "So Complicated", "You Again" agitou o público com suas músicas pra lá de dançantes e melodiosas. Seu show hipnotiza, sua voz única, afinada ao extremo, é incomparável. Dá vontade de ficar horas a fio ouvindo-o. Agradecimentos ao Alok que apresentou esse talento ao mundo. Foi um dos ápices do evento. Foi um show curto que deixou a todos torcendo por um show solo do por aqui.

Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

Logo após o porto-alegrense Vitor Kley subiu ao palco e cantou alguns dos seus hits como "Morena", "Farol", "Vem Pra Perto de Mim", "Luz A Brilhar" e até novas músicas como "Adrenalizou".

O cantor e compositor é o músico gaúcho mais ouvido no Spotify. Segundo a Billboard Brasil, o seu maior hit "O Sol" foi a música pop mais tocada nas rádios do Brasil, o músico supera até Ed Sheeran. Não preciso citar que quando "O Sol" foi interpretada o Pepsi on Stage estremeceu.

Em seguida a cantora e compositora Iza, recentemente indicada ao prêmio grammy, subiu ao palco, e assim como aconteceu com Zeeba foi ovacionada pelo público presente. Público formado na sua grande maioria por pré- adolescentes e adolescentes, mas se viam jovens e adultos pela casa de shows, curtindo muito o evento.

Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

Em minha opinião foi o melhor show da noite. Iza é uma show Woman. Talento e beleza ao extremo. No popular "Levantou poeira", não se via ninguém parado durante a performance da cantora e compositora que obviamente mostrou suas músicas autorais, do exitoso "Dona de Mim" e interpretou até uma das suas influências, Lady Gaga. A banda que acompanhou a artista e as backings vocals deram um show à parte. O show mais que perfeito terminou com "Pesadão".

Iza traz nas suas músicas mensagens de empoderamento feminino, "Muitas vezes é preciso se perder para se encontrar e ter fé que tudo vai dar certo". "Não tenham medo" a musa disse durante a sua apresentação.

Ana Clara Caetano Costa e Vitória Fernandes Falcão, o Anavitória subiu ao palco na sequência. Confesso que foi a primeira vez que assisti um show ao vivo do duo, fiquei encantada com a apresentação. Foi quando entendi o porquê do sucesso absoluto das cantoras e compositoras. Ganhadoras de um Grammy Latino e de um disco de ouro, ambos em 2017.

Suas vocalizações perfeitas, vozes lindas, composições, letras de qualidade. E foi uma sucessão de sucessos como "Fica", "Ai, Amor", "Trevo", entre outras. Músicas essas que eram acompanhadas em uníssono pelo público.

Quando se vê uma multidão de jovens, até crianças, enlouquecidas com um show como o do Anavitória, se pensa, nem tudo está perdido.

O duo se se apresenta em Porto Alegre no próximo dia 30 de novembro no Auditório Araújo Vianna.

Poucos minutos após surge no palco a principal headliner do festival. A cantora Camila Cabello debutou em solo gaúcho com sua nova turnê solo internacional, "Never Be the Same World Tour" com o Pepsi on Stage totalmente lotado.

E iniciou a sua performance com o hit que intitula a sua turnê. Os fãs enlouqueceram.

A ex-Fifth Harmony mostrou ser uma artista completa com total domínio de palco. Cantou, dançou, interagiu com seu público frequentemente. A casa de shows estremeceu quando a norte-americana/ cubana subiu ao palco acompanhada de dançarinos.

A diva pop tocou seus grandes hits como "She Loves Control", "Inside Out", "Know No Better"", "Sangria Wine"e "Into It" . Rolou até um cover do rei do rock, Elvis Presley "Can’t Help Falling in Love", sem esquecer de outro cover "Havana" que colocou todos a cantar e dançar.

A edição na capital gaúcha teve um lineup eclético que agradou até mesm quem, assim como eu, não conhecia todas as atrações.

A produção do evento está de parabéns pela agilidade e rapidez que as atrações se apresentaram, sem grandes demoras. Pela qualidade do som, iluminação, também.

Assim como o eterno Pink Floyd, Roger Waters, que nos seus shows pelo Brasil vem, abertamente, se pronunciando contra o candidato à presidência da república Bolsonaro; a diva pop cubana deu a sua dica "escolham o amor". A plateia em coro entoaram um "Ele Não", referência ao movimento organizado contra o presidenciável. "Não podemos parar de lutar pelo amor, precisamos ser quem nós somos". A também diva brasileira Iza soltou um "Não tenham medo" durante sua performance.

Uns podem pensar - O artista não deve se pronunciar politicamente, não é mesmo? - Errado. Em tempos difíceis, como o que estamos vivendo é obrigação dos artistas serem portadores de informação, de alertas. Agora cabe ao fãs, público, se posicionar.

Que o evento exitoso retorne a Porto Alegre no próximo ano.

Fotos Zeeba e Iza: Karen Waleria
Fotos Anavitória e Camila Cabello: Sônia Butelli

Agradecimentos à BMoov Brands & Bands e Agência Cigana




Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net


Cenografia: os pedestais mais bizarros do Rock e MetalCenografia
Os pedestais mais bizarros do Rock e Metal

Bon Jovi: o mistério de Tommy e Gina em Livin' On A PrayerBon Jovi
O mistério de Tommy e Gina em "Livin' On A Prayer"


Sobre Karen Waleria

Blogueira gaúcha. Estudou letras. Ecleticidade musical é seu ponto forte; com uma tendência ao Rock e Metal. Já foi colaboradora em grandes sites de Rock e Heavy Metal, trabalha com divulgação de bandas e eventos. Responsável pelo blog www.karenwaleria.blogspot.com.br. Siga no Twitter @Rocksblog.

Mais informações sobre Karen Waleria

Mais matérias de Karen Waleria no Whiplash.Net.

WhiFin Cli336 Cli336 Cli336 CliIL Cli336