Speak Metal or Die II: resenha do evento underground carioca

Resenha - Speak Metal or Die II (Planet Music, Rio de Janeiro, 02/06/2018)

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net

Por César Rezende
Enviar Correções  











Prezados leitores, dentre todos os pontos avaliados, prefiro iniciar a presente resenha abordando os fatos positivos e grandiosos. A ordem cronológica das apresentações apresenta-se ilustrada na sequência infracitada ao texto corrido.

Com o intuito de valorizar o cenário underground do metal carioca, o evento "Speak Metal or Die" ocorreu pela segunda vez na casa de shows Planet Music localizada em Cascadura – bairro da zona norte. Dentre as bandas programadas para tocar, cinco pertenciam ao estilo Thrash Metal e suas variações e, apenas a banda FACING FEAR, levaria ao palco o clássico Heavy Metal.

A trinca tradicional – AFFRONT, FORKILL e PROPHECY – era promessa certa de que o espetáculo estaria garantido. O mais puro Thrash Metal executado com altíssima qualidade, a combinação do gênero com o Death Metal, levadas ora velozes ora marcadas e lentas, vocais guturais, blast beat (a famosa metranca de bateria), arpejos, pizzicatos e palhetadas insanas no contrabaixo. Os pontos positivos abordados e executados pelas três bandas citadas são inúmeros, não sendo possível determinar qual foi melhor. A interação com o público e a empolgação dos artistas foi digna de grandiosos eventos. Houve divulgação de novas músicas que estarão presentes em futuros lançamentos das bandas AFFRONT e FORKILL – a segunda citada conta com um novo vocalista e guitarrista no "estilo Max Cavalera". O guitarrista Ronnie – FORKILL – agradeceu muito empolgado a presença de todos e proferiu palavras de incentivo e positividade a fim de manter sempre a chama do metal extremo e do underground carioca acesa. O baixista e vocalista Mictian – AFFRONT – citou fatos políticos e sociais e foi muito feliz ao conscientizar o público sobre regimes totalitaristas de governo e abuso religioso. Precedendo o discurso, Oman – AFFRONT – realizou um exímio solo de bateria.

Após a montagem e regulagem dos equipamentos, músicos caracterizados de acordo com os padrões mais tradicionais do Heavy Metal oitentista subiram ao palco e iniciou-se então o que seria uma belíssima apresentação. A banda FACING FEAR, contando com apenas um guitarrista, reproduziu um som muito semelhante ao que a escola tradicional do NWOBHM (Nova Onda do Heavy Metal Britânico) ensinou ao mundo. Por qual razão citei que havia apenas um guitarrista? A resposta é simplesmente: pelo fato das tradicionais dobradinhas de guitarra terem sido realizadas de forma magistral ao subir o tom realizando os riffs em quinta enquanto o contrabaixo era responsável pela base e pelo andamento concomitante à bateria. O vocal de Terry Painkiller faz jus à alusão ao grandioso Rob Halford nos tempos áureos. Uma voz potente e de altos alcances tonais abrilhantaram ainda mais o show, tornando-o surpreendente. Dentre as três bandas mais jovens, FACING FEAR foi o destaque e arrancou aplausos empolgados e olhares de admiração da plateia.

A banda Savant apresentou um som muito influenciado por Sodom ao combinar velocidade e técnicas mais lentas durante as músicas. A interação do vocalista e guitarrista com a plateia foi muito contagiante.

Por fim cito a banda MELTDOWN, que abriu o show para as demais bandas que viriam em sequência.

O evento contou com a presença de renomados músicos do underground carioca. São eles: Rodolfo Ferreira (DARKTOWER), Paulo Doc e Jonathan Cruz (LACERATED AND CARBONIZED) e Iron de Paula (GUTTED SOULS).

Os pontos negativos foram poucos, porém bem expressivos. O atraso de quatro horas para que o evento iniciasse tornou o dia muito mais desgastante do que seria normalmente. A casa de shows está passando por um período de troca de direção e, fatores como: o preparo do espaço e problemas técnicos na parte elétrica que alimenta o palco justificaram o imenso atraso. Havia, durante os intervalos entre os shows, reclamações constantes sobre a temperatura das bebidas vendidas.

De forma geral o evento foi proveitoso e levou ótimas bandas ao palco.

Agradeço o credenciamento de imprensa gentilmente concedido pela banda AFFRONT.

Lista das bandas por ordem de apresentação:

1) Meltdown
2) Facing Fear
3) Savant
4) Prophecy
5) Forkill
6) Affront


adWhipDin