Roger Hodgson: ex-Supertramp faz grande concerto em SP

Resenha - Roger Hodgson (Citibank Hall, São Paulo, 15/03/2017)

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no G+

Por Gabriel Zorzetto
Enviar correções  |  Comentários  | 

O texto representa opinião do autor, não do Whiplash.Net ou dos editores.

Roger Hodgson está de volta ao Brasil. Depois de se apresentar aqui em 2008, 2010, 2012 e em 2014, o ex-líder do Supertramp volta ao país com mais uma de suas ótimas turnês mundiais. Após tocar em São Paulo, ele agora passará por Florianópolis, Vitória, Porto Alegre, Brasília, Belo Horizonte e Rio de Janeiro.

5000 acessosHit Parader: Os maiores vocais do Heavy Metal segundo a revista5000 acessosThe Voice Kids: até Brian May ficou impressionado com brasileiro

É quase impossível dissociar Roger de sua antiga banda. Até porque sua carreira solo, apesar de boa, é pequena e não fez muito sucesso. Após deixar o grupo inglês em 1982 para se dedicar integralmente à família, ele lançou apenas 3 álbuns de estúdio: “In The Eye of The Storm’’ de 1984, “Hai Hai” de 1987 e “Open The Door” de 2000. Por outro lado, o Supertramp nunca foi o mesmo. Sua voz inigualável e suas belas composições fizeram muita falta ao grupo, que tentou seguir em frente e ainda lançou mais 4 discos. Todos fracos em relação aos icônicos “Breakfast In America” e “Crime of The Century”, por exemplo. Desde então, Hodgson se mantém relevante graças a seus excelentes concertos, onde ele conduz o público, por cerca de duas horas, em uma viagem espetacular, passando pelos grandes sucessos do Supertramp de forma inteligente, além de pitadas de sua carreira solo, transformando o espetáculo em uma jornada fundamental para fãs de música.

Roger subiu ao palco do Citibank Hall às 21:30, acompanhado de sua excelente banda de apoio, que conta com o baterista Bryan Head, o saxofonista/trompetista Aaron Macdonald, o tecladista Kevin Adamson e o baixista David Carpenter. Ele cumprimentou a platéia, sentou em seu teclado e após a abertura com a gaita, ecoou o verso “So you thing you’re a Romeo...’’. Abrindo, como de praxe, com a clássica “Take The Long Way Home”.


Muito calmo, ele comentou sobre as greves que geraram um caos em São Paulo e aproveitou para agradecer a presença do público, pedindo para todos esquecerem seus problemas pelas próximas duas horas.

Seu setlist, apesar de quase inalterável ao longo dos anos, é muito bem montado. O começo da apresentação teve sua sequência de forma magistral com “School” e “Hide In Your Shell”, ambas do “Crime Of The Century”, além da apoteótica “Breakfast In America”. Destaque também para as boas “In Jeopardy” e “Lovers In The Wind” de sua carreira solo.

Após a acústica “Along Came Mary”, o público até então apático, se empolgou quando os primeiros acordes de “The Logical Song” foram executados, sucesso monstruoso do Supertramp. Ele seguiu com “Lord Is It Mine” e “Death And A Zoo” e então partiu para uma sequência de quatro canções acústicas, isso porque seu teclado parou momentaneamente de funcionar.

Primeiro, ele tocou “If Everyone Was Listening” e “Even In The Quietest Moments”, previstas no setlist. Porém quando voltou ao seu teclado para tocar “Child Of Vision”, o aparelho não ligava. Ele levou a situação com bom humor, gerando risadas do público, e então voltou para o violão, enquanto seu roadie batalhava para ressuscitar o instrumento. Mandou então a solo “Love Is a Thousand Miles”. Ao final da canção, o teclado parecia já ter voltado a funcionar. Só parecia. No momento que Roger se sentou, o aparelho ainda estava com problemas. O lendário vocalista voltou ao violão e mandou no improviso, tentando lembrar a melodia, “Know Who You Are”, do disco “Famous Last Words”. Ao término desta que pode ser classificada com a única surpresa do show, seu teclado finalmente já havia sido consertado. Interpretou a complexa “Child Of Vision” e emocionou com o mega-hit “Dreamer”. E para terminar o setlist regular, uma versão da belíssima “Fool’s Overture”, do disco “Even In The Quietiest Moments”.

No Bis, mais três canções: “Had a Dream” de seu primeiro álbum após a saída do Supertramp, com direito a um grande solo de guitarra executado por Roger. Além das maravilhosas “Give a Little Bit” e “It’s Raining Again”, que encerraram o espetáculo da melhor forma possível.

Uma apresentação excelente de um dos maiores nomes da história do rock e uma experiência vital para quem aprecia a boa música.

SETLIST:
1.Take the Long Way Home (Supertramp)
2.School (Supertramp)
3.In Jeopardy
4.Lovers in the Wind
5.Breakfast in America (Supertramp)
6.Hide in Your Shell (Supertramp)
7.Along Came Mary
8.The Logical Song (Supertramp)
9.Lord Is It Mine (Supertramp)
10.Death and a Zoo
11.If Everyone Was Listening (Supertramp)
12.Even In The Quietest Moments (Supertramp)
13.Love Is A Thousand Times
14.Know Who You Are (Supertramp)
15.Child of Vision (Supertramp)
16.Dreamer (Supertramp)
17.Fool's Overture (Supertramp)
BIS:
18. Had a Dream (Sleeping with the Enemy)
19. Give a Little Bit (Supertramp)
20. It's Raining Again (Supertramp)

GosteiNão gostei

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no G+

Os comentários são postados usando scripts e logins do FACEBOOK, não estão hospedados no Whiplash.Net, não refletem a opinião dos editores do site, não são previamente moderados, e são de autoria e responsabilidade dos usuários que os assinam. Caso considere justo que qualquer comentário seja apagado, entre em contato.

Respeite usuários e colaboradores, não seja chato, não seja agressivo, não provoque e não responda provocações; Prefira enviar correções pelo link de envio de correções. Trolls e chatos que quebram estas regras podem ser banidos. Denuncie e ajude a manter este espaço limpo.

0 acessosTodas as matérias e notícias sobre "Supertramp"

0 acessosTodas as matérias da seção Resenhas de Shows0 acessosTodas as matérias sobre "Roger Hodgson"0 acessosTodas as matérias sobre "Supertramp"

Hit ParaderHit Parader
Os maiores vocais do Heavy Metal segundo a revista

The Voice KidsThe Voice Kids
Até Brian May ficou impressionado com brasileiro

Rock BrasileiroRock Brasileiro
Uma lista das 10 maiores bandas

5000 acessosMetallica: a letra que fez Hammett e Hetfield chorar5000 acessosOzzy x Sharon: conheça a mulher que supostamente causou a separação5000 acessosFotos de Infância: Max e Igor Cavalera, do Sepultura5000 acessosMachine Head: "esperarei pelo próximo disco do Metallica"5000 acessosBateristas: canhotos que tocam de forma diferente5000 acessosPower Metal: 10 álbuns essenciais do estilo

Sobre Gabriel Zorzetto

Autor sem foto e/ou descrição cadastrados. Caso seja o autor e tenha dez ou mais matérias publicadas no Whiplash.Net, entre em contato enviando sua descrição e link de uma foto.

Whiplash.Net é um site colaborativo. Todo o conteúdo é de responsabilidade de colaboradores voluntários citados em cada matéria, e não representam a opinião dos editores ou responsáveis pela manutenção do site, mas apenas dos autores e colaboradores citados. Em caso de quebra de copyright ou por qualquer motivo que julgue conveniente denuncie material impróprio e este será removido. Conheça a nossa Política de Privacidade.

Em fevereiro: 1.218.643 visitantes, 2.740.135 visitas, 6.216.850 pageviews.

Usuários online