Legião: Saiba como foi o show com novo vocal em Ribeirão Preto

Resenha - Legião Urbana (FEAPAM, Ribeirão Preto, 06/11/2015)

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net

Por Bruno Inácio
Enviar correções  |  Ver Acessos

O texto representa opinião do autor, não do Whiplash.Net ou dos editores.

Muito se falou sobre o "retorno" da LEGIAO URBANA, um dos maiores nomes do rock brasileiro, desde que ele foi oficialmente anunciado pelo guitarrista Dado Villa-Lobos e pelo baterista Marcelo Bonfá. A maior expectativa, evidentemente, estava em torno de André Frateschi, ator e cantor que teve a difícil missão de assumir os vocais que já foram de Renato Russo.

Fatos Desconhecidos: em vídeo, o último dia de Renato RussoLoudwire: as 10 melhores músicas do Slipknot segundo o site

Em turnê desde o final de outubro, a banda passou por Ribeirão Preto, interior de São Paulo, no dia 6 de novembro. A banda subiu ao palco do Pavilhão Central do Parque Permanente de Exposições (FEAPAM) pouco depois das 23h, com o hit "Será", empolgando o público, que cantou junto do início ao fim.

Na primeira parte da apresentação, a LEGIAO URBANA executou o seu primeiro álbum - que completa 30 anos desde o seu lançamento neste ano - na íntegra. Fez a plateia cantar junto grandes sucessos como "Ainda é Cedo" e "Geração Coca-Cola", e acompanhar com animação as canções que nem todos sabem a letra de cor, como "Petróleo do Futuro" e "O Reggae". Na última música do álbum, "Por Enquanto", mais conhecida na voz de Cássia Eller, quem cantou foi o público, com as mãos para cima.

Após um breve intervalo, Dado Villa-Lobos, Marcelo Bonfá, André Frateschi e companhia retornaram com uma sequência de hits da banda. Os destaques ficaram por conta de "Tempo Perdido" e "Pais e Filhos".

André Frateschi chamou a atenção por ser ele mesmo no palco. Não tentou imitar Renato Russo em nenhum momento, talvez por saber que isso poderia ser interpretado como uma afronta pelos fãs mais radicais de Renato. Frateschi dançava como Mick Jagger e corria como Ozzy Osbourne, o que lhe garantiu uma enorme presença de palco, apesar de interagir pouco com a plateia.

Quem falou mais foi Dado Villa-Lobos, que lembrou o início do Rock Brasília, contou algumas curiosidades sobre algumas das canções e apresentou a banda e seus convidados.

Após sair novamente do palco, a banda retornou poucos minutos depois com três sucessos para fechar muito bem o show: "Faroeste Caboclo", "Perfeição" e "Que país é esse?". André Frateschi deu algumas escorregadas na letra da primeira música do bis, algo que naturalmente não passou despercebido. Porém, também não é nenhuma novidade para os fãs da LEGIAO URBANA, que já viram Renato Russo se enganar em muitas letras da banda.




GosteiNão gostei

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net


Todas as matérias da seção Resenhas de ShowsTodas as matérias sobre "Legião Urbana"


Fatos DesconhecidosFatos Desconhecidos
Em vídeo, o último dia de Renato Russo

Legião Urbana: Gian Fabra relembra fase em que tocou na banda

Ô NébiaÔ Nébia
Pastor Arnaldo cita Legião, Cazuza e Metallica

Legião UrbanaLegião Urbana
Como seria "Tempo Perdido" em outros estilos?

Música FácilMúsica Fácil
3 músicas fáceis que você toca errado na guitarra


LoudwireLoudwire
As 10 melhores músicas do Slipknot segundo o site

MetallicaMetallica
A reação de James a famosos usando camisetas da banda

KissKiss
A mais longa e reveladora entrevista de Eric Singer

Full Rock: 10 músicas desgraçadas por bandas de forróEm vídeo: A diferença entre ser músico e ser rockstarHuntress: 10 coisas que a vocalista Jill Janus precisa na estradaMegadeth: Dave pensava em Portnoy, Lombardo e Mangini

Sobre Bruno Inácio

Autor sem foto e/ou descrição cadastrados. Caso seja o autor e tenha dez ou mais matérias publicadas no Whiplash.Net, entre em contato enviando sua descrição e link de uma foto.

adGoo336|adClio336